IFE
13/12/2022

IFE Mobilidade Elétrica 136

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e João Pedro Gomes
Pesquisadores: Leonardo Gonçalves e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

IFE
13/12/2022

IFE nº 136

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e João Pedro Gomes
Pesquisadores: Leonardo Gonçalves e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

Ver índice

IFE Mobilidade Elétrica 136

Políticas Públicas e Regulatórias

Brasil: Projeto Noronha Carbono Zero recebe novos VEs

A Renault renova seu compromisso com o Projeto Noronha Carbono Zero com a entrega de mais 3 novos Kwid E-Tech elétricos. Em parceria com a administração da ilha, que proibirá a entrada de novos veículos a combustão no arquipélago a partir de 12 de agosto de 2023, a fabricante oferece o seu modelo puramente elétrico para test-drive e experimentação. A nova legislação da ilha ainda prevê, de 2030 em diante, a retirada de todos os veículos movidos a gasolina, álcool e diesel. Atualmente já são 49 veículos 100% elétricos da Renault circulando no arquipélago, que inclusive, possui oficina parceira para atendimento aos clientes locais. (Inside EVs - 09.12.2022) 
Link Externo

Canadá: Nova estratégia voltada para cadeia produtiva de minerais críticos

O governo do Canadá divulgou sua Estratégia de Minerais Críticos, apoiada por até US$ 3,8 bilhões em financiamento federal alocado no Orçamento de 2022. O financiamento proposto cobre uma série de atividades industriais, desde geociência e exploração até processamento mineral, e aplicações de reciclagem, incluindo suporte para pesquisa, desenvolvimento e implantação tecnológica. A Estratégia é o resultado de consultas que validaram a abordagem do Governo do Canadá até o momento - inclusive com relação às oportunidades de lítio, grafite, níquel, cobalto, cobre, elementos de terras raras, potássio, urânio e alumínio, conforme descrito em um documento de discussão publicado em junho. A Estratégia descreve medidas concretas para acelerar os processos regulatórios nos níveis subnacional, nacional e internacional; garantir parcerias indígenas significativas e contínuas em toda a cadeia de valor; e garantir que a Estratégia esteja alinhada com as metas de proteção do clima e da natureza do Canadá. (Green Car Congress - 11.12.2022) 
Link Externo

Inovação e Tecnologia

Sigma: Extração de lítio no Brasil e novas metas de mercado

A Sigma Lithium Corporation, empresa canadense que está construindo uma mina de lítio no Brasil e começará a produzir comercialmente material de alta qualidade para baterias de VEs em 2023, anunciou recentemente que ainda neste mês dará início ao comissionamento do projeto Grota do Cirilo, em Minas Gerais, e que pretende já ter material pronto para remessas a partir do fim de abril. Paralelamente, a empresa revelou que pretende quase triplicar sua meta de produção anual, para cerca de 100 mil toneladas de carbonato de lítio equivalente (LCE) a partir de 2024. De acordo com a Sigma, isso seria capaz de colocar a empresa entre as quatro maiores produtoras mundiais de lítio, juntamente com a americana Albermarle, a chilena SQM e a chinesa Ganfeng Lithium. (Valor Econômico - 06.12.2022) 
Link Externo

Vale/Eduardo Bartolomeo: Expansão da eletromobilidade beneficia mineradoras

O presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo, afirmou que o mundo vai produzir este ano 11 milhões de carros elétricos. De acordo com Bartolomeo: “Estamos vivendo uma revolução na área de energia”, devido a eletrificação de veículos, que beneficia mineradoras capazes de produzir os metais utilizados em baterias elétricas, como níquel e cobre. Nesse sentido, Bartolomeo indicou que o valor de mercado das mineradoras pode estar subavaliado. (Valor Econômico - 07.12.2022) 
Link Externo

BMW: Impactos na suspensão podem ser utilizados para recarregar VEs

As estradas e vias esburacadas são um grande problema no Brasil, já que elas desalinham o veículo, danificam a suspensão, podem rasgar os pneus, estragar as rodas etc. Mas a BMW arrumou um jeito de tornar as crateras asfálticas menos inconvenientes para os motoristas. Isso porque a marca alemã patenteou um sistema de suspensão que transforma os solavancos em eletricidade capaz de recarregar o seu carro elétrico. A nova tecnologia aplicada na suspensão da BMW é capaz de gerar eletricidade com o movimento vertical da roda de um carro a partir de solavancos na estrada. Originalmente, a energia das rodas de um carro ao passar por um buraco ou uma lombada é absorvida pela mola da suspensão e, posteriormente, dissipada como calor pelos amortecedores. Assim, a BMW olhou com mais atenção à essa energia armazenada nas molas de suspensão e encontrou uma forma de aproveitá-la mesmo que o carro esteja em movimento. (Auto Papo - 06.12.2022) 
Link Externo

GM: Investimento na produção de baterias para VEs

A Ultium Cells, joint venture formada entre a LG Energy Solutions e a General Motors (GM), anunciou recentemente que irá investir S$ 275 milhões em sua fábrica de baterias em Spring Hill, Tennessee, para expandir a produção de células de bateria para VEs em 40%. A Ultium Cells investiu inicialmente US$ 2,3 bilhões para construir a fábrica de baterias de 2,8 milhões de pés quadrados, que eles afirmam “usar os processos de fabricação de células de bateria mais avançados e eficientes”. As células de bateria produzidas serão usadas para VEs da GM baseados em sua plataforma Ultium, como o Cadillac Lyriq. O novo investimento da Ultium expandirá a produção de baterias em 15 GWh, alinhando-se com a estratégia de eletrificação da GM. (Electrek - 09.12.2022) 
Link Externo

GM: Infraestrutura de recarga disponibilizada em revendedoras nos EUA

A General Motors deu início à implementação de seu “Programa de carregamento da comunidade de revendedores”, anunciado há um ano, para construir até 40.000 estações de carregamento por revendedores nos EUA e no Canadá. A primeira dessas estações de carregamento já foi instalada em Wisconsin e Michigan. Até agora, quase 1.000 concessionárias da GM se inscreveram para participar, o que representa pouco menos de um quarto de todas as concessionárias da GM na América do Norte. Conforme relatado, o fornecimento de estrutura de cobrança não será vinculado às localizações exatas das concessionárias da GM, mas deve atender às comunidades ao redor das concessionárias. Sendo assim, os pontos de carregamento devem estar disponíveis para uso público. A GM também visa especificamente melhorar a cobertura de cobrança em áreas rurais e urbanas carentes. (Electrive - 08.12.2022) 
Link Externo

Mercedes: Protótipo eSprinter apresenta resultados positivos em teste de autonomia

De acordo com a Mercedes-Benz, um protótipo da eSprinter, que em breve entrará em produção e que será revelada por completo no final de fevereiro de 2023, conseguiu esse marco importante de conseguir rodar quase 500 quilômetros. Para isso, a marca alemã colocou o furgão para ser testado em situações reais de uso, ou seja, rodando em estradas - algo que foi realizado em 19 outubro passado e que certamente submete o veículo a condições mais severas do que em uma medição em laboratório, por exemplo. Porém, os testes se complementam e ambos têm sua importância para o desenvolvimento. A empresa alemã TÜV Süd AG foi quem certificou os números de consumo e a autonomia alcançada neste teste da Mercedes-Benz eSprinter. Assim, o consumo médio registrado foi de 21,9 kWh por 100 km, assim o furgão rodou 475 km com uma única carga na bateria, sendo que ainda havia uma autonomia de mais 20 km, segundo o computador de bordo certificado pela empresa. (Inside EVs - 10.12.2022) 
Link Externo

VW: Nova plataforma de VEs promete maior autonomia e menor tempo de recarga

A Volkswagen inaugurou sua plataforma dedicada a carros elétricos MEB com o lançamento do VW ID.3. Com apenas três anos no mercado e cinco modelos baseados nesta arquitetura, a montadora alemã anuncia o passo seguinte, uma versão atualizada batizada MEB+ que terá uma nova configuração de baterias, maior autonomia e potência de carregamento. A plataforma MEB+ trará melhorias significativas em termos de preparação para a condução autônoma que deve estar disponível em breve. A MEB+ usará a nova geração de baterias da Volkswagen – a chamada célula unitária ou célula prismática – que permitirá autonomia de até 700 km. A arquitetura atualizada também melhorará significativamente os tempos de carregamento, possibilitando potências de 175 a 200 kW para recargas ultrarrápidas no futuro, uma boa melhoria em comparação aos 135 kW atuais. Além disso, a linha de carros elétricos baseados na MEB será ampliada rapidamente. A Volkswagen promete o lançamento de 10 novos modelos nesta base até 2026. (Inside EVs - 07.12.2022) 
Link Externo

Indústria Automobilística

ABVE: Novembro apresenta panorama positivo para vendas de VEs no Brasil

Acumulando recordes ano após ano, as vendas de carros elétricos e híbridos no Brasil tiveram em novembro o segundo melhor resultado da série histórica. Os dados da ABVE (Associação Brasileira do Veículo Elétrico) mostram que os eletrificados foram responsáveis por 4.995 emplacamentos no mês passado, um aumento de 42% na comparação com o mesmo mês de 2021. No acumulado do ano foram 43.658 unidades vendidas de modelos híbridos, elétricos e híbridos plug-in, superando em 24,77% o total do ano passado (34.990). De acordo com a entidade, a previsão é de fechar 2022 com aproximadamente 47.000 eletrificados registrados no país, 34% a mais que no ano passado. A conclusão é que os números mostram uma aceitação crescente do consumidor brasileiro pelos veículos elétricos e híbridos. (Inside EVs - 07.12.2022) 
Link Externo

Hello Research: Custo e dificuldade de recarga impedem popularização dos VEs no Brasil

O uso de carros elétricos e híbridos ainda não ganhou muita força no Brasil, porém uma pesquisa do Hello Research encomendada pela Tupinambá Energia mostra que quase 60% dos consumidores brasileiros têm interesse em comprar veículos com essa tecnologia ainda muito cara para a maioria da população. Os modelos mais simples chegam a custar mais de R$ 140 mil. A maioria dos interessados (66%) está no Centro-Oeste, segundo o levantamento. Entretanto, brasileiros que já experimentaram os veículos, como os motoristas de aplicativo, reclamam da autonomia reduzida e das dificuldades para recarregar a bateria, perdendo horas de trabalho nas filas. Davi Bertoncello, principal executivo (CEO) da Tupinambá, empresa que desenvolve e administra pontos de recarga no Brasil e no exterior, explica que há uma grande expectativa para que as vendas de carros elétricos continuem evoluindo e se tornando, gradativamente, uma escolha mais fácil e prática para todos. Porém, ainda há grandes desafios para chegar ao objetivo. (Correio Braziliense - 11.12.2022) 
Link Externo

Mileto: Exportar VEs faz parte de objetivos de longo prazo

A Mileto Tech Motors, startup brasileira do setor automotivo, vem trabalhando para se fazer presente nas principais cidades do Brasil, com concept stores para que os consumidores possam ver e testar seus VEs. Dentre os produtos comercializados pela startup, estão as motos, os veículos para passageiros e minitrucks. Contudo, a empresa já mira alçar voos mais altos. O objetivo traçado é poder exportar seus produtos em um futuro próximo de três ou quatro anos. “O mercado elétrico vem crescendo no mundo todo e existem empresas que estão se consolidando, a ideia é que a gente surfe essa onda. E também dependendo dos investidores, se tem um fundo de fora que quer investir, também desejará vender por lá”, disse Alexandre de Oliveira, um dos sócios da empresa. Neste sentido, a startup pretende realizar uma rodada de investimento no primeiro trimestre de 2023 para captar em torno de R$ 40 milhões para expandir os negócios. Entre um dos fundos que já se interessaram pela Mileto, existe um de Dubai. (Comex do Brasil - 07.12.2022) 
Link Externo

BloombergNEF: Aumento no preço das baterias ameaça mercado de VEs

Uma análise realizada recentemente pela BloombergNEF constatou que a trajetória de queda nos custos das baterias de VEs foi interrompida. egundo informações da BloombergNEF, que acompanha esse mercado há mais de uma década, o preço subiu para US$ 151/kWh em 2022, um aumento de 7% em relação ao ano passado. Os custos despencaram de aproximadamente US$ 1.000 por kWh em 2010 para US$ 141 por kWh no ano passado, o que foi essencial para a ascensão dos VEs na última década. O principal fator responsável pela valorização é o custo dos materiais como cobalto, níquel e lítio. Embora os preços de níquel e cobalto tenham caído nos últimos meses, e o lítio parece seguir pelo mesmo caminho, o custo de cada material continua mais alto do que nos anos anteriores. Tal fenômeno ocorre por causa da crescente demanda por baterias e pela incerteza em relação à obtenção de matérias-primas. A valorização aconteceu por conta da alta nos custos de produção, mesmo diante da adoção maciça de materiais químicos de baixo custo. A expectativa da BloombergNEF é que os preços permaneçam similares no próximo ano. (Bloomberg - 06.12.2022) 
Link Externo

BMI: Projeção aponta domínio chinês do mercado global de baterias

A Europa há décadas vem sendo um dos grandes polos mundiais de produção de motores de combustão interna, mas, à medida que o setor faz sua transição para os veículos elétricos, a China está se transformando na usina mundial de baterias. Em 2031, a projeção é de que sua capacidade de produção será maior que a da Europa, o segundo maior mercado para os veículos elétricos, de acordo com uma análise de anúncios públicos conduzida pela Benchmark Minerals, uma empresa de dados. Os executivos do setor e autoridades nacionais estão preocupados. De acordo com a Benchmark Minerals, a China terá 322 gigawatts/hora de capacidade de produção na Europa até 2031, à frente da Coreia do Sul, com 192 GWh, e da França e Suécia. Crescimento é impulsionado por acordos com marcas de automóveis ocidentais. (Folha de São Paulo - 08.12.2022) 
Link Externo

BMI: VEs podem ficar mais caros com novo modelo de precificação do lítio

Os preços de veículos elétricos e outros produtos que precisam de lítio podem subir à medida que o setor de lítio muda para um modelo de precificação atrelado à demanda — e não em contratos de longo prazo —, diz Daisy Jennings-Gray, analista da Benchmark Mineral Intelligence. “À medida que entramos em 2023 e os preços dos contratos continuam alcançando o mercado à vista atual, é cada vez mais provável que os custos mais altos para as empresas intermediárias comecem a ser repassados e podem resultar em preços mais altos para o usuário final”, diz Jennings-Gray. (Valor Econômico - 09.12.2022) 
Link Externo

CIC Energigune: Domínio chinês no mercado de baterias europeu é problemático

A Diretora-geral do CIC Energigune, Nuria Gisbert Trejo, um instituto espanhol de pesquisa sobre armazenagem de energia, considera o investimento chinês em fábricas de baterias na Europa como um problema, pois reduz a independência e a autonomia da Europa em um setor chave para o futuro. "Embora em termos de impacto econômico e empregos esses investimentos representem uma oportunidade para a Europa, eles são basicamente um problema, uma vez que implicam em dependência", ela disse. (Folha de São Paulo – 08.12.2022)  
Link Externo

S&P Global Mobility: Honda e Toyota perdem clientes para a Tesla por falta de VEs

A Honda e a Toyota estão entre as montadoras que menos oferecem opções de carros elétricos. Em função disso, muitos clientes tradicionais dessas marcas estão migrando para outras concorrentes, como Tesla, Ford e Hyundai, um movimento que foi confirmado por uma nova pesquisa realizada pela S&P Global Mobility. Com uma estratégia mais conservadora em relação à transição para os carros elétricos, as duas montadoras japonesas perderam terreno nesse segmento, sendo que parte de sua clientela fiel que já está interessada na mobilidade elétrica acabou partindo para a concorrência em busca de novos modelos. (Inside EVs - 06.12.2022)  
Link Externo

BrightDrop: Fabricação de vans elétricas no Canadá

A BrightDrop, subsidiária da General Motors (GM), anunciou recentemente que iniciou a produção de vans elétricas no Canadá. Após a conversão da fábrica em Ingersoll, a van Zevo 600 será produzida lá com efeito imediato e a Zevo 400 a partir do final de 2023. A controladora GM iniciou a conversão da fábrica em uma fábrica de VEs no início de 2021, com um investimento de quase US$ 800 milhões. Como resultado, a fábrica da Ingersoll na província canadense de Ontário é a primeira fábrica de VEs da GM no país. Trazer a BrightDrop para o Canadá e iniciar a produção na CAMI é um passo importante para fornecer EVs em escala, ao mesmo tempo em que oferece resultados reais para as maiores marcas do mundo”, afirmou Travis Katz, presidente e CEO da BrightDrop. Segundo a empresa, a produção em Ingersoll deverá atingir 50.000 vans elétricas por ano até 2025. (Electrive - 06.12.2022) 
Link Externo

BYD: Início das vendas de VEs no Japão e no México em 2023

A BYD intensificou seu plano de expansão das vendas de carros elétricos nos principais mercados. Alguns dos modelos da marca chinesa chegarão no Japão e no México a partir de 2023. No Japão, a montadora pretende lançar mais dois modelos no próximo ano e abrir mais de 100 concessionárias até o fim de 2025. Para o México, a BYD aposta no lançamento do sedã de luxo Han EV, carro-chefe da marca, e do SUV 100% elétrico Tan EV até junho de 2023. Os dois modelos já são vendidos no Brasil. Para introduzir seus carros elétricos no mercado mexicano, a chinesa fiirmou uma parceria com oito grupos de revendedores locais. (Automotive Business - 06.12.2022) 
Link Externo

BYD: Construção de fábrica de VEs na Europa

A montadora chinesa BYD declarou recentemente que possui planos para fabricar VEs na Europa. De acordo com a fabricante chinesa, isso é para apoiar o rápido crescimento do mercado no continente. "Estamos avaliando até dois locais para produzir VEs. As melhores localizações estão sendo avaliadas para dar suporte a rápida alavancagem da BYD", declarou Stella Li, gerente da BYD. No momento, a BYD está lançando três modelos de VEs em alguns países europeus, com mais dois previstos para 2023. Os modelos europeus são veículos baseados em diferentes plataformas. (Electrive - 07.12.2022) 
Link Externo

GM: Inaugurada primeira fábrica de VEs no Canadá

A General Motors inaugurou na última segunda-feira (5) a primeira fábrica de veículos elétricos em grande escala do Canadá, em Ontário, com apoio do governo local. A empresa reformulou a fábrica de montagem da Cami Automotive para se tornar a nova montadora global das vans de entrega totalmente elétricas da BrightDrop. Além disso, a BrightDrop também anunciou o início das operações comerciais no Canadá, com a DHL programada para ser a primeira cliente canadense da empresa. (Valor Econômico - 05.12.2022) 
Link Externo

Einride: Financiamento visa a produção de veículos elétricos e autônomos

A fabricante de VEs para frete Einride, anunciou recentemente que recebeu um financiamento de 500 milhões de dólares. A empresa de mobilidade pretende usar os novos fundos para apoiar a produção de caminhões totalmente elétricos e expandir o desenvolvimento de sua tecnologia autônoma e digital de gerenciamento de frota. A empresa sueca anunciou a entrada no mercado dos EUA há um ano e continua expandindo as capacidades de suas operações de caminhões elétricos autônomos e comerciais para outros territórios como Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Noruega e Alemanha. (Electrek - 07.12.2022) 
Link Externo

Ford e SK On: Construção de fábricas de baterias nos EUA

A BlueOval SK, joint venture de baterias entre a Ford e a SK On, estabelecida em julho de 2022, anunciou recentemente que iniciou a construção de seu campus de produção de baterias para VEs no estado norte-americano de Kentucky. Duas fábricas de baterias com capacidade anual de 43 GWh cada para VEs Ford e Lincoln estão sendo construídas no "BlueOval SK Battery Park" na cidade de Glendale. A inauguração está prevista para 2025. Para as duas fábricas adjacentes no complexo de produção de baterias de 1.500 hectares, ambos os parceiros estão investindo US$ 5,8 bilhões. “Vamos fabricar as baterias mais seguras e confiáveis do mundo. Nos próximos dois anos, a BlueOval SK construirá as maiores e mais avançadas fábricas de baterias de veículos elétricos, e Kentucky se tornará um centro vital para o futuro da mobilidade limpa”, disse Chey Jae-won, vice-presidente executivo do SK Group. (Electrive - 06.12.2022) 
Link Externo

Honda: Nova van elétrica leve atenderá demanda por VEs comerciais

A Honda anunciou hoje uma nova van elétrica comercial leve com lançamento previsto para a primavera de 2024, ideal para uso pessoal e comercial. Com um preço inicial de 1 milhão de ienes, que atualmente equivale a cerca de US$ 7.300, a nova van comercial elétrica da Honda é tão barata quanto para veículos novos (ICE ou elétricos). O novo EV é baseado no comercial leve N-VAN da Honda, lançado em 2018. No entanto, com a crescente demanda por opções de EV de emissão zero para uso profissional e pessoal, a montadora terá as qualidades que os clientes atuais mais buscam: grande espaço de armazenamento , facilidade de uso e flexibilidade. Embora a Honda não libere detalhes, a empresa pretende atingir um alcance de cruzeiro de 124 milhas (200 km). (Electrek - 07.12.2022) 
Link Externo

Honda: Acordo visando fornecimento de baterias CATL

A Honda anunciou recentemente que assinou um contrato de fornecimento com a CATL para fornecer baterias para VEs na China com um volume total de 123 GWh durante um período de sete anos. As primeiras entregas estão previstas para 2024. Segundo o acordo, a CATL fornecerá à Honda baterias para sua linha "e:N" de VEs de 2024 a 2030 de sua fábrica em Yichun, na província de Jiangxi, que ainda está em construção. A fabricante japonesa não divulgou o valor do pedido nem as especificações das células da bateria. Em meados deste ano, a empresa japonesa havia dito que queria “estabelecer um relacionamento de fornecimento estável e de longo prazo para baterias” com a CATL. Além disso, a Honda anunciou que o acordo inclui a cooperação na produção e reciclagem de baterias na fábrica da CATL em Yichun. (Electrive - 09.12.2022) 
Link Externo

Honda: Estoque de baterias é suficiente para atender metas de produção VEs

A Honda acabou de garantir capacidade de bateria suficiente para colocar 1 milhão de veículos elétricos na estrada. A montadora japonesa e a CATL anunciaram em conjunto que a Honda compraria 123 GWh de baterias para alimentar veículos totalmente elétricos na China. Desse modo, de 2024 à 2030, a CATL cumprirá a capacidade da bateria de 123 GWh, o suficiente para abastecer bem mais de 1 milhão de VEs. (Electrek - 08.12.2022) 
Link Externo

Hyundai e SK ON: Nova fábrica de baterias para VEs nos EUA

O governador da Geórgia, Brian P. Kemp, anunciou que a Hyundai Motor Group (HMG) e a SK On selecionaram um local no Condado de Bartow para uma nova fábrica de baterias para veículos elétricos que abastecerá as fábricas da Hyundai Motor Group nos Estados Unidos. Um dos maiores projetos de desenvolvimento econômico da história do estado, as partes interessadas estimam que criará mais de 3.500 novos empregos por meio de aproximadamente US$ 4 a 5 bilhões em investimentos no Condado de Bartow. (Green Car Congress - 09.12.2022) 
Link Externo

Nissan: Empréstimo visa o investimento em eletrificação

A montadora japonesa Nissan firmou recentemente um contrato de empréstimo verde sindicalizado de US$ 1,4 bilhão, intermediado pelo banco japonês Mizuho, com o objetivo de avançar com seu programa de eletrificação. Os recursos do empréstimo vão custear o desenvolvimento de novas tecnologias para os VEs da montadora e seus componentes, como baterias. Essa foi a primeira captação de recursos feita pela Nissan desde o lançamento do Framework de Financiamento Sustentável da montadora, em julho. Em 2021, a fabricante passou por uma avaliação da Sustainalytics, organização independente, que constatou que sua estrutura está alinhada com os princípios para títulos verdes - que possibilitam a captação de empréstimos como o recém-assinado. (Automotive Business - 09.12.2022) 
Link Externo

Mercedes: Concessionária exclusiva para VEs é inaugurada no Japão

A Mercedes-Benz abriu sua primeira concessionária mundial exclusivamente para carros elétricos – no Japão. Foi construído em Yokohama e oferece 1.221 metros quadrados de espaço para apresentação de até sete carros elétricos, além de área para entrega de veículos e três carregadores. Como diferencial, o local conta com equipamentos de V2H (vehicle-to-home). Isto é para permitir (provavelmente principalmente para fins de demonstração) que o edifício seja abastecido com eletricidade das baterias do carro elétrico. No Japão, isso é possível porque a Mercedes equipa seus carros elétricos com o amplamente utilizado padrão CHAdeMO, que suporta carregamento bidirecional. (Electrive - 07.12.2022) 
Link Externo

Mercedes: Expansão da produção de acionamento elétrico em fábrica na Alemanha

A Mercedes-Benz quer dobrar sua capacidade de produção de acionamentos elétricos na fábrica de Untertürkheim. Antes eram produzidas ali até 500 mil unidades por ano, mas agora a empresa de Stuttgart almeja uma produção da ordem de um milhão de unidades por ano. Em termos concretos, vai haver um acordo de trabalho sobre a duplicação das capacidades de produção, recentemente assinado pela comissão de trabalhadores e pela direção. Nesse ínterim, a Daimler confirmou oficialmente a expansão dos planos de acionamento elétrico para Untertürkheim dentro da estrutura mencionada. A produção de acionamentos elétricos deve começar lá no final de 2024 . Em essência, isso não é novo. A Mercedes já havia anunciado a data no verão como parte de uma ofensiva de investimento de bilhões de euros na conversão de suas montadoras europeias. (Electrive - 06.12.2022) 
Link Externo

Tesla: Primeiras unidades do caminhão elétrico Semi são entregues nos EUA

A Tesla entregou as primeiras unidades do caminhão elétrico Semi nos Estados Unidos. A cerimônia foi realizada na fábrica de baterias da empresa em Sparks, no estado de Nevada. O Semi tem uma cabine projetada em torno do motorista, que se senta em uma posição central. Além de oferecer bastante espaço para circulação, o caminhão também oferece vários nichos e porta-objetos no habitáculo. A chegada do Semi amplia a linha de produtos da Tesla para cinco veículos. Durante a entrega dos caminhões, Musk afirmou que o Semi completou uma viagem de 805 km entre Fremont e San Diego, no estado norte-americano da Califórnia, com uma única carga e capacidade máxima de carga. Grandes empresas manifestaram interesse em adquirir o Semi há cinco anos. Uma delas é a PepsiCo, que ficará com as primeiras unidades para uso na fábrica de Modesto, também na Califórnia. A Tesla espera fabricar 50 mil caminhões para a América do Norte até 2024. No entanto, o CEO da marca não quis definir volumes de produção nem preços. (Automotive Business - 06.12.2022) 
Link Externo

Toyota: Investimento em veículos totalmente elétricos no mercado europeu

A montadora japonesa Toyota anunciou recentemente que lançará seis modelos de VEs na Europa até 2026, ao mesmo tempo em que faz planos para atender às regras mais rígidas sobre emissões de gases de efeito estufa que entrarão em vigor até o fim desta década. O grupo, que se tornou líder na redução das emissões de dióxido de carbono graças ao uso precoce da tecnologia híbrida, lançará veículos movidos apenas a bateria, já que a Europa se prepara para eliminar gradualmente as vendas de qualquer modelo a gasolina ou diesel até 2035. A expectativa da montadora é de que até 2025 10% de suas vendas na região sejam de VEs a bateria, e esse percentual suba para cerca de 80% até 2030. (Valor Econômico - 07.12.2022) 
Link Externo

Volkswagen: Investimento em fábrica de VEs

A Volkswagen anunciou recentemente que está investindo cerca de 460 milhões de euros na transformação de sua fábrica principal em Wolfsburg, na Alemanha. Os investimentos irão principalmente para os preparativos para a produção recentemente confirmada do novo modelo elétrico ID.3. A fábrica de Wolfsburg fabrica modelos de combustão como o Golf e o Tiguan. Embora esses modelos já sejam oferecidos como híbridos plug-in – o que significa que uma certa quantidade de know-how de alta tensão está disponível – a planta ainda precisa ser reformulada para a nova plataforma MEB totalmente elétrica. A Volkswagen diz que agora também estão sendo preparadas medidas de qualificação da mão de obra. “Com essas fortes decisões e investimentos, queremos fortalecer ainda mais a competitividade da fábrica e oferecer à força de trabalho uma perspectiva concreta de longo prazo”, afirmou Thomas Schäfer, diretor de operações da Volkswagen. (Electrive - 07.12.2022) 
Link Externo

Volkswagen: Inauguração de fábrica de VEs na China

A Volkswagen anunciou recentemente que inaugurou sua nova fábrica de VEs em Anhui, na China. A nova fábrica de Anhui, controlada pela Volkswagen, é a terceira unidade de produção de veículos totalmente elétricos do grupo na China, depois das fábricas de Anting e Foshan. No entanto, a instalação de Anhui se diferencia em dois pontos das outras duas: a fábrica é controlada pela Volkswagen (que assumiu a maior parte da joint venture JAC-Volkswagen em 2020); e é considerada a fábrica da Volkswagen com maior nível de automação na China – mais de 900 robôs foram instalados em uma área de 140.000m². A produção em série na fábrica de Anhui, que segundo a mídia chinesa tem capacidade anual de 350.000 VEs, está programada para começar no segundo semestre de 2023. (Electrive - 08.12.2022) 
Link Externo

Volkswagen e Elli: Ampliação da infraestrutura de recarga na Europa

A Volkswagen e sua marca de energia Elli anunciaram um marco – a Elli agora afirma operar 400.000 pontos de recarga em parceria com mais de 800 fornecedores em 27 países. Desse modo, nos últimos 18 meses, a rede dobrou de tamanho. A empresa do Grupo Volkswagen adicionou cerca de 24.000 estações Vattenfall na Alemanha, Holanda, Noruega e Suécia, juntamente com 1.000 pontos de carregamento de alta potência operados pela Fastned na Holanda, Alemanha, Grã-Bretanha, Bélgica, França e Suíça. As empresas se juntaram a fornecedores de energia existentes, como a Enel e a Iberdrola, o grupo petrolífero BP e a joint venture HPC Ionity para disponibilizar seus pontos de recarga aos usuários da Elli. (Electrive - 09.12.2022) 
Link Externo

Meio Ambiente

ESG: Vibra inaugura primeiro posto totalmente elétrico do Brasil

A Vibra Energia inaugurou na última quarta-feira (7/12) o primeiro posto do Brasil totalmente dedicado à recarga de VEs e prevê instalar mais dois pontos do tipo na cidade de São Paulo até o início de 2023, disseram à Reuters executivos da companhia e da startup parceira EZVolt. Segundo as empresas, o posto "100% elétrico" vem para atender a uma demanda principalmente de clientes corporativos, que vêm apostando nas frotas elétricas como forma de ganhar competitividade nos custos e reduzir sua pegada de carbono, ajudando a deslanchar a eletromobilidade no Brasil. Localizado no bairro Jardim Anália Franco, na zona leste da capital paulista, o posto terá oito pontos de carregamento elétrico simultâneos, sendo seis com equipamentos de recarga ultrarrápida e dois semirrápidos. A operação do posto fica a cargo da EZVolt, uma startup de eletromobilidade que recebeu aporte de R$ 5 milhões da Vibra. A ideia de criar um posto somente para fornecimento de energia elétrica, sem a tradicional venda de gasolina e etanol, vem de uma demanda do próprio mercado, especialmente de empresas que utilizam frotas de carros elétricos. (Folha de São Paulo – 07.12.2022)  
Link Externo

ESG: Moura entra no mercado de recarga para VEs

A Moura, fabricante brasileira de baterias, se prepara para entrar no crescente mercado de recarga de VEs com uma solução ainda pouco explorada no País: o Battery Energy Storage System (BESS), um sistema de reserva e geração de energia equipado com centenas de baterias de chumbo-ácido de 2 volts cada, bem mais baratas e recicláveis do que as baterias de lítio. A empresa já projeta e produz módulos BESS sob demanda em suas fábricas de Belo Jardim, PE, onde também fabrica baterias automotivas. Segundo a empresa, já foram vendidas vinte unidades para empresas de distribuição de energia e telefonia, e para entrega em 2023 já foram encomendados dois BESS para eletropostos de recarga de VEs. “Para recarregar veículos elétricos é muito importante uma rede estável. O BESS serve tanto para estabilizar o fornecimento de energia como também é uma reserva para quando faltar”, declarou Antônio Júnior, diretor geral de baterias da Moura. (AutoData - 08.12.2022) 
Link Externo

ESG: Nio e EnBW celebram parceria para centros de trocas de baterias para VEs na Alemanha

A Nio encontrou um forte parceiro no exterior. A empresa de energia alemã EnBW fará com que a Nio equipe seus hubs de carregamento rápido com estações de troca de baterias Nio. Fala-se também em cooperar na gestão energética. Para começar, a Nio equipará 20 instalações EnBW “Hypernetz” na Alemanha. Nio acrescenta que eles adicionariam mais locais no futuro. Uma estação de troca de bateria pode trocar até 312 baterias por dia. Simultaneamente, até 13 baterias são carregadas de 40kW a 80kW no local, uma potência que protege a rede e as baterias. (Electrive - 09.12.2022) 
Link Externo

ESG: Exército dos EUA recebe veículo elétrico da Canoo

A Canoo entregou seu novo Veículo Tático Leve (LTV) ao Exército dos Estados Unidos para Análise e Demonstração em cumprimento de um contrato assinado em julho de 2022. O LTV foi projetado para ambientes extremos e pode ser convertido de uma picape para um caminhão veículo de carga e muito mais. O novo LTV foi projetado especificamente para uso do Exército, porém, compartilha pelo menos o design com o Lifestyle Vehicle , que foi lançado em 2019. Este veículo foi projetado para ambientes extremos e inclui configurações furtivas. (Electrive - 05.12.2022) 
Link Externo

ESG: Serviço gratuito para recarga de VEs no aeroporto de Curitiba

A concessionária CCR Aeroportos informou recentemente que agora disponibiliza carregadores para VEs no estacionamento do Aeroporto Internacional de Curitiba/Afonso Pena (CWB), em São José dos Pinhais, administrado pela Indigo Brasil. Segundo a empresa, os estacionamentos podem contribuir para uma sociedade mais sustentável. Assim, a novidade tem o objetivo de adotar medidas de preservação do meio ambiente e de oferecer mais comodidade aos passageiros. Pensando na redução das emissões de carbono, o estacionamento conta com oito pontos de recarga para VEs a bateria e híbridos plug-in. Os pontos de recarga estão instalados no Edifício Garagem. “A Indigo vem reunindo uma série de ações que contribuem para uma sociedade mais sustentável. O estacionamento que administramos no Aeroporto Internacional de Curitiba é apenas um dos muitos exemplos. Entendemos que o futuro da mobilidade passa pelo investimento nesse tipo de veículo e nossos espaços precisam integrar-se a esta realidade de forma sustentável”, declarou Marcelo Nunes, vice-presidente da Indigo Brasil. (AeroIn - 07.12.2022) 
Link Externo

Suíça: VEs devem ser restringidos no inverno para poupar energia elétrica

A Suíça enfrenta o risco de desabastecimento de gás russo. Diante disso, o banimento dos carros elétricos está em pauta por lá. A restrição tem como objetivo atenuar a possível falta de energia elétrica durante o inverno no país, que costuma ser rigoroso. Mas a medida não é definitiva. A situação é reflexo da crise energética na Europa por causa dos impactos da Guerra na Ucrânia. A sanção aos carros elétricos aparece na "Portaria de Restrições e Proibições ao Uso de Energia Elétrica". Por ora, o plano está em fase de elaboração. A princípio, o documento prevê duas fases distintas. A primeira é a "emergencial", com três graus de restrições. A segunda, "crítica", é ainda mais restritiva. Nessa situação, nem mesmo os enfeites de Natal ficarão de fora e terão de ser apagados. Em relação ao uso de veículos elétricos, a restrição mais severa prevê que apenas "deslocamentos essenciais". Ou seja, idas ao trabalho e emergências médicas. (O Estado de São Paulo – 11.12.2022) 
Link Externo