IFE
16/11/2022

IFE Mobilidade Elétrica 132

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e João Pedro Gomes
Pesquisadores: Leonardo Gonçalves e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

IFE
16/11/2022

IFE nº 132

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e João Pedro Gomes
Pesquisadores: Leonardo Gonçalves e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

Ver índice

IFE Mobilidade Elétrica 132

Políticas Públicas e Regulatórias

Brasil/São Paulo: Prefeitura fecha parceria com a Enel visando ônibus elétricos

A Prefeitura de São Paulo anunciou recentemente uma parceria com a fornecedora de energia Enel tendo em vista o projeto de eletrificação da frota de ônibus até 2024. No último dia 08/11, o prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes, recebeu representantes da Enel X, de montadoras de ônibus e da SPTrans para tratar do plano de substituição da frota de ônibus a combustão por modelos não poluentes. Segundo a prefeitura, a Enel X é uma das principais interessadas no projeto e deve auxiliar empresas em questões logísticas, de infraestrutura e na viabilização de veículos elétricos com base na sua experiência na América Latina. Com o acordo, a prefeitura conseguirá financiamento para o projeto de R$ 8 bilhões. (Automotive Business - 10.11.2022) 
Link Externo

Chipre: Financiamento para infraestrutura de carregamento para VEs

O governo da ilha mediterrânea de Chipre anunciou recentemente o financiamento para construção de 1.000 estações de carregamento público (convencionais e ultrarrápidas) para veículos elétricos. De acordo com o governo, o projeto será implementado em duas fases: a primeira fase terá um orçamento de 1,85 milhões de euros, para os quais podem ser apresentadas candidaturas até 31 de janeiro de 2023. Ademais, os pedidos de financiamento não se limitarão a empresas. As organizações não governamentais, proprietários e arrendatários de lugares de estacionamento que possam ser utilizados pelo público também poderão receber financiamento para a construção de postos de carregamento. O Ministro dos Transportes, Comunicações e Trabalho do país, Yiannis Karousos, afirmou que as 1.000 estações de carregamento acessíveis ao público devem estar em operação até 2026. A segunda fase do programa de financiamento, por sua vez, deverá ser anunciada no final de 2023. (Electrive - 07.11.2022) 
Link Externo

EUA: Decreto visa impulsionar caminhões elétricos na Carolina do Norte

O governador do estado norte-americano da Carolina do Norte, Roy Cooper, assinou recentemente uma ordem executiva que posiciona a Carolina do Norte como líder nacional na fabricação e uso de veículos eletrificados médios e pesados. Dentre as diretrizes do decreto, está previsto que os fabricantes de caminhões vendam uma porcentagem crescente de veículos médios e pesados ​​de emissão zero nos próximos anos. O objetivo é que os fabricantes aumentem as metas de vendas de VEs e os incentivos para estimular o crescimento do segmento de mercado. Além disso, o decreto prevê que o estado execute uma avaliação das necessidades de infraestrutura para VEs médios e pesados, como tipos de estações de carregamento de veículos elétricos e locais em áreas urbanas e rurais. (Transport Topics - 10.11.2022) 
Link Externo

Suécia: Governo retira subsídios para VEs

O novo governo da Suécia aboliu os subsídios estatais para carros elétricos e híbridos plug-in. Como o governo anuncia em seu portal, os veículos encomendados após 8 de novembro de 2022 não serão mais elegíveis para o chamado bônus climático. A razão dada é que os custos de aquisição e operação desses carros são agora comparáveis ​​aos dos carros a gasolina ou diesel e que um “subsídio estatal para introdução no mercado não se justifica mais”. Como o bônus climático na Suécia é pago no máximo seis meses após o registro do carro, muitos pagamentos ainda terão que ser feitos em 2023 para pedidos que já foram feitos. O governo afirma ainda que os “carros bônus climáticos” já representam cerca de metade das vendas de carros novos e estão disponíveis na maioria das faixas de preço. (Electrive - 08.11.2022) 
Link Externo

Inovação e Tecnologia

Audi: Criação de rede de carregamento exclusiva na China

A fabricante alemã de veículos Audi anunciou recentemente a construção de estações de carregamento rápido em cidades chinesas com até 360 kW de potência. O primeiro desses carregadores rápidos deve ser instalado nas principais cidades do país, incluindo Pequim, Xangai, Guangzhou e Shenzhen, a partir do final de 2022. A rede estará disponível exclusivamente para motoristas da Audi. A Audi ainda não divulgou o tamanho planejado da rede exclusiva. A montadora alemã apenas afirma que “mais cidades e locais serão selecionados” além das quatro metrópoles mencionadas. No que diz respeito aos carregadores em si, a Audi diz que os carregadores têm uma capacidade de 360 ​​kW e que, além disso, os carregadores são “adequados para futuras necessidades de carregamento mais rápido” devido a uma tensão máxima de 1.000 V e um corrente máxima de 400 A. (Electrive - 07.11.2022) 
Link Externo

Brasol e Volkswagen: Novo serviço de carregamento elétrico para frotas pesadas

Parceria entre a Brasol, distribuidora de energia, e a Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) lançou esta semana um serviço customizado de carregamento elétrico para os veículos da montadora, usando energia solar. A iniciativa Energy as a Service (EaaS) inclui adequação de infraestrutura, instalação dos carregadores, fornecimento de energia limpa, operação e manutenção dos equipamentos para os clientes do e-Delivery da VWCO. A promessa é reduzir gastos no frete. A Brasol, do grupo Siemens, vai oferecer um portfólio de serviços de carregamento que inclui desde estações individuais até soluções inteligentes para o abastecimento de diversos veículos no mesmo local — além de assumir o investimento e gerenciamento dos equipamentos durante o período de contratação. Com foco na expansão em eletromobilidade, a empresa pretende investir mais de R$ 500 milhões em energia limpa em 2023. (epbr - 11.11.2022) 
Link Externo

CATL: Acordo para fornecimento de baterias para Daihatsu

A fabricante de baterias CATL anunciou recentemente um acordo com a Daihatsu Motor, subsidiária da Toyota, visando o fornecimento de baterias para promoção da mobilidade elétrica no Japão. Sob o acordo, a CATL pretende fornecer baterias para os VEs da Daihatsu, especialista em veículos de passeio compactos. Ademais, com as baterias avançadas da CATL, a Daihatsu poderá aumentar a produção e o desempenho de veículos elétricos de alta qualidade e acessíveis não apenas no Japão, mas também em mercados emergentes. Por fim, a parceria marca outro passo importante para a presença global da CATL, pois permitirá explorar diversas formas de cooperação em mercados regionais, incluindo Japão e Sudeste Asiático. (Green Car Congress - 14.11.2022) 
Link Externo

Foxconn e PTT: Construção de fábrica de VEs na Tailândia

A fabricante taiwanesa de eletrônicos Foxconn anunciou recentemente a construção de uma fábrica de baterias para VEs como parte dos projetos concebidos pela joint venture com a empresa de energia tailandesa PTT. A joint venture, intitulada Horizon Plus, irá investir aproximadamente 1 bilhão de dólares na construção da fábrica no Parque Industrial Rojana Nhongyai, na província de Chonburi. Os veículos eletrificados ali produzidos serão destinados, principalmente, ao mercado do Sudeste Asiático. A instalação está programada para iniciar as operações em 2024 com uma capacidade de produção de 50.000 VEs por ano. (Electrive - 14.11.2022) 
Link Externo

SK On: Acordo para fornecimento de lítio com a SQM

A fabricante sul-coreana de baterias SK On assinou recentemente um contrato de fornecimento de lítio com a fornecedora chilena SQM. Segundo o acordo, a SQM garantirá o fornecimento de até 57.000 toneladas de hidróxido de lítio por um período de cinco anos a partir de 2023. De acordo com a SK On, esta quantidade é suficiente para produzir baterias para cerca de 1,2 milhão de veículos elétricos. Além do contrato de fornecimento, a SK On e a SQM concordaram em discutir uma parceria de médio a longo prazo para “melhorar seu relacionamento cooperativo”. De acordo com a declaração da SK On, isso não envolve apenas possíveis suprimentos adicionais de lítio, mas também possíveis investimentos em instalações de produção ou reciclagem de baterias usadas. (Electrive - 07.11.2022) 
Link Externo

StoreDot: Ideia de produção em escala de baterias de estado sólido ainda está distante

A empresa de tecnologia de baterias de recarga extremamente rápida StoreDot afirmou que as baterias de estado sólido estão a pelo menos 10 anos de distância da produção em massa. A startup sediada em Israel acredita que os fabricantes mundiais de automóveis deveriam considerar tecnologias provisórias a médio prazo, tais como baterias semissólidas. Enquanto as baterias de estado sólido prometem carregamento rápido e seguro, bem como densidades de energia elevadas, a StoreDot argumenta que continuam a ser um trabalho em progresso e ainda enfrentam desafios significativos antes de poderem ser fabricadas em larga escala. O Dr. Doron Myersdorf, Diretor Executivo da StoreDot, acredita que um passo mais prático é a introdução de baterias de estado semissólido, que a StoreDot tem como meta para a produção em massa até 2028. (Inside EVs - 14.11.2022) 
Link Externo

Indústria Automobilística

ABVE: Vendas de VEs no Brasil em 2022 já superam último ano

As vendas de veículos leves eletrificados no Brasil, nos dez primeiros meses de 2022, alcançaram um total de 38.663 veículos, superando em 10,5% os 34.990 de todo o ano passado. Em outubro, as vendas tiveram o terceiro melhor mês da série histórica elaborada pela Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), com 4.460 unidades emplacadas. Com o resultado, a associação projeta que o mercado brasileiro de eletrificados deverá fechar o ano com vendas totais entre 44 mil e 46 mil, o que representa crescimento em torno de 25% a 31% em relação a 2021. Outro destaque foram as vendas dos veículos 100% elétricos a bateria (BEV). O segmento chegou a 6.831 unidades emplacadas de janeiro a outubro de 2022 – um aumento de 41,5% sobre o total de veículos BEV de toda a série histórica, de 2012 a 2021 (4.827). No total, o Brasil já tem uma frota de veículos leves 100% elétricos a bateria de 11.658 unidades até outubro. Segundo o presidente da ABVE, Adalberto Maluf, esse crescimento reflete a maior confiança dos compradores na diversidade de produtos oferecida pelo mercado e nos investimentos em infraestrutura de recarga pública e semipública. (CNN Brasil - 07.11.2022) 
Link Externo

Arrow Mobility: Nova van elétrica tem produção totalmente nacional

A Arrow Mobility, uma startup brasileira recém-estabelecida, apresentou durante a Fenatran 2022 uma inovadora van elétrica para entregas de última milha. Fundada em Caixas do Sul (RS), a Arrow Mobility desenvolveu o modelo batizado Arrow ONE, destinado às entregas do e-commerce, que é um dos segmentos com maior expansão nos últimos anos e que tem demandado cada vez mais VEs para entregas sem emissões. Concebida no Brasil desde o zero como um veículo elétrico, a Arrow One leva vantagens sobre as vans de zero emissão disponíveis no mercado. Equipada com baterias da CATL (sem capacidade divulgada), a One tem autonomia declarada de 270 km com uma carga. Frenagem regenerativa e tempo de recarga total de menos de três horas com potência de carregamento de até 60 kW. A Arrow ainda não revelou o preço final da One, mas a empresa já recebeu um pedido inicial da Localiza para 100 unidades da van elétrica, que começam a ser entregues já no primeiro semestre de 2023. A empresa afirma que tem outros clientes interessados, mas ainda não divulgou detalhes. (Inside EVs - 11.11.2022) 
Link Externo

JAC Motors: Montadora irá comercializar apenas VEs no Brasil

A JAC Motors anunciou que a partir de agora, passa a comercializar apenas veículos totalmente elétricos no Brasil, deixando de lado os modelos movidos por motores a combustão. “Sempre dissemos que a mobilidade elétrica não era somente um argumento de marketing da JAC Motors e que estávamos levando a sério esse novo business; acreditamos nisso e resolvemos descontinuar os últimos modelos a combustão para ter foco absoluto em veículos 100% elétricos. Nossa família de produtos 100% elétricos hoje é de 15 veículos, e vai aumentar em 2023”, afirmou Sergio Habib, presidente do Grupo SHC e da JAC Motors Brasil. (Terra - 13.11.2022) 
Link Externo

Peugeot: Brasil terá crescimento exponencial nas vendas de VEs

No evento de lançamento do novo Peugeot e-2008 no Brasil, a marca francesa aproveitou para falar um pouco sobre seu posicionamento e estratégia de eletrificação no país, com ênfase na expansão da linha de carros elétricos e oferta de mais serviços relacionados para melhorar a experiência do cliente. E essa expansão da mobilidade elétrica se dá em um cenário que a marca vê como bastante promissor. Apoiada na mudança de mentalidade do consumidor, a transição energética tende a se tornar cada vez mais rápida, o que é algo positivo no Brasil, na visão da Peugeot. Nesse cenário, a montadora e o grupo Stellantis como um todo, veem uma forte expansão nas vendas de veículos elétricos no país. O quadro mostra alguns dados e a projeção de vendas para os próximos cinco anos: foram 2.900 carros elétricos vendidos em 2021, número que passará para 8.500 unidades neste ano, chegando a 90.000 unidades estimadas para 2027. (Inside EVs - 10.11.2022)  
Link Externo

Volvo: Fabricação de caminhões elétricos no Brasil

Durante a Fenatran 2022, a maior feira de transporte do país, a Volvo anunciou que está planejando a produção de veículos elétricos pesados no Brasil. O presidente da Volvo América Latina, Wilson Lirmann, declarou no evento: "Nós vamos fabricar caminhões elétricos no Brasil. A grande questão é quando. Precisamos ver várias questões e trabalhar uma cadeia de fornecedores. Mas o Brasil é um mercado estratégico no nosso processo de descarbonização". O presidente global da Volvo Truck, Roger Alm, por sua vez, destacou: "O Brasil é um mercado estratégico e temos posição forte aqui. Estamos liderando essa transformação importante para fazer as mudanças acontecerem e apoiar nossos clientes nesta transformação, em busca de paz de espírito e de oportunidades de novos negocios". (Automotive Business - 07.11.2022) 
Link Externo

WEG: Linha de produtos para eletromobilidade no Brasil está focada em veículos pesados

Enquanto a WEG avança em suas análises sobre novas tecnologias, como armazenamento e hidrogênio verde, na mobilidade elétrica, a empresa se prepara para oferecer estações de recarga a mercados internacionais. No segmento de mobilidade elétrica, além de recarga, a empresa também oferece produtos de "PowerTrain", com motores, inversores e baterias, voltados para ônibus e caminhões no mercado brasileiro, sem foco no mercado externo, por enquanto. A companhia pode vir a desenvolver esses equipamentos para outros tipos de veículos, mas salientou que a demanda do País, no momento, é por ônibus e caminhões. Para o diretor presidente da WEG, Harry Schmelzer Junior, o crescimento de veículos elétricos no Brasil tende a ocorrer mais lentamente no segmento de carros de passeio, tendo em vista o desenvolvimento do etanol no País. Por outro lado, na área de ônibus e caminhões urbanos, foco da WEG, o executivo vislumbra um avanço mais rápido, por conta de decisões governamentais, em estados e municípios. (BroadCast Energia – 08.11.2022)  
Link Externo

IEA: Ônibus e caminhões elétricos ganham mercado

De acordo com a Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês), as vendas de veículos elétricos em 2021 dobraram em relação a 2020 e alcançaram 6,6 milhões de unidades. Em 2020, houve aumento de 41% na demanda global de veículos elétricos e as vendas de ônibus elétricos cresceram 40%, mesmo com o mercado global de ônibus permanecendo estável. Já as vendas totais de caminhões elétricos dobraram em comparação ao ano anterior. Segundo os dados do Global EV Outlook 2022, o crescimento foi puxado pela Europa, China e Estados Unidos. (epbr - 11.11.2022) 
Link Externo

BYD: Lançamento de marca de VEs premium

A montadora chinesa de veículos elétricos BYD anunciou recentemente que lançará uma marca premium no começo de 2023 sob o nome Yangwang. Os veículos produzidos sob a nova marca terão preços entre US$ 110,3 mil a US$ 206,7 mil. De acordo com a BYD, o primeiro modelo programado da nova marca será um veículo off-road. A BYD capitalizou uma série de incentivos para carros elétricos oferecidos pelo governo chinês, após descartar os veículos a gasolina de seu portfólio neste ano. A montadora, que produz carros elétricos e híbridos plug-in, liderou as vendas do setor no maior mercado automobilístico do mundo, com vendas mais que triplicando nos primeiros 10 meses de 2022, para 1,4 milhão. (Forbes Brasil - 08.11.2022) 
Link Externo

Canoo: Fábrica de VEs nos EUA

A start-up de eMobility Canoo anunciou que comprará uma instalação de produção de veículos em Oklahoma City. A Canoo planeja produzir seu Lifestyle Vehicle (LV) e sua variante de carga Lifestyle Delivery Vehicle (LDV) na fábrica, que devem ser entregues aos clientes a partir de 2023. A Canoo também está construindo uma fábrica de montagem de módulos de bateria em Pryor, também no estado americano de Oklahoma. Canoo diz que quer começar com 500 funcionários e treinar pessoal adicional no centro de treinamento localizado lá. A instalação está equipada para crescer para 20.000 funcionários. Além deste potencial, destaca-se também a localização estratégica com fácil acesso rodoviário e ferroviário. (Electrive - 10.11.2022) 
Link Externo

Nio: Expansão da linha de VEs

Durante uma teleconferência sobre os resultados financeiros do terceiro trimestre, a Nio anunciou planos de lançar cinco novos modelos no primeiro semestre de 2023, elevando sua linha para oito. A empresa também espera equilibrar seu negócio principal no quarto trimestre de 2023. A fabricante chinesa entregou 31.607 VEs de julho a setembro, ante 25.059 no segundo trimestre de 2022. A receita total da Nio no terceiro trimestre de 2022 foi de 13 bilhões de yuans (cerca de 1,78 bilhão de euros), um aumento de 32,6% em relação ao terceiro trimestre de 2021 e de 26,3% em relação ao segundo trimestre de 2022. No entanto, as despesas aumentaram, fazendo com que a Nio acumulasse um prejuízo líquido de cerca de 4,1 bilhões de yuans (cerca de 560 milhões de euros) entre julho e setembro. (Electrive - 11.11.2022) 
Link Externo

Renault: Estratégias para veículos elétricos em meio a reestruturação

A Renault apresentou recentemente a terceira fase do seu plano estratégico “Renaulution”. Nele, a companhia fará uma joint venture com a chinesa Geely que vai cuidar dos carros a combustão e híbridos da marca. E vai separar o negócio de veículos elétricos, que deve ser listado no mercado de ações na segunda metade do próximo ano. Com a reestruturação, o foco da Renault será primordialmente nos veículos elétricos. A Nissan, que mantém uma aliança com a Renault há duas décadas, deverá participar da nova empresa com foco na eletrificação, que receberá o nome de Ampère, ao lado de outros investidores. De acordo com os planos do CEO da Renault, Luca de Meo, a Ampére deverá produzir cerca de um milhão de veículos elétricos para a marca Renault até 2031. (Valor Econômico - 08.11.2022) 
Link Externo

Volkswagen: Investimento em projetos de mobilidade elétrica na Espanha

O Grupo Volkswagen anunciou, através de sua subsidiária espanhola fabricante de veículos Seat, a aprovação de um investimento de 10 bilhões de euros em projetos de mobilidade elétrica na Espanha. O montante será destinado principalmente à construção de uma fábrica de baterias na cidade de Sagunt, e à conversão das fábricas de Martorell e Pamplona para a produção de VEs. Um total de 60 empresas associadas à Volkswagen estão participando dos grandes projetos liderados pela Seat, com o objetivo de transformar a Espanha em um dos principais países europeus fabricantes de veículos elétricos e baterias. Segundo estimativas do governo, o país espera desencadear um investimento do setor privado de 19,7 bilhões de euros até 2023. (Electrive - 10.11.2022) 
Link Externo

VWCO: TCO do e-Delivery no mercado nacional ajudará a expandir negócios

Segundo o vice-presidente de vendas, Ricardo Alouche, a Volkswagen está entregando as unidades vendidas do e-Delivery para a Ambev com regularidade. Até o final do ano está programada a entrega de 140 unidades, e há outro volume acertado para o primeiro trimestre do ano que vem. A Ambev ainda é a principal parceira da montadora com o e-Delivery, tanto em testes quanto comercialmente, com encomenda de 1,6 mil unidades do caminhão elétrico. Contudo, já foram fechados negócios no Paraguai e também no México. No mercado doméstico, segundo Alouche, o trabalho de prospecção é intenso e há, desta vez, um trunfo importante na comparação com o momento do lançamento do veículo. "O TCO [sigla em inglês para custo total de propriedade] desta vez já não é algo mais teórico, é algo real, comprovado na operação dos clientes que já empregam o e-Delivery", contou o executivo da Volkswagen. Ele disse, ainda, que os clientes que entram em contato com a montadora a respeito do caminhão elétrico se inclinam a negócios baseados no modelo de propriedade do ativo. (Automotive Business - 07.11.2022) 
Link Externo

Volvo: Carro elétrico custará o mesmo que um similar a gasolina em 2025

O CEO da Volvo, Jim Rowan, declarou recentemente que acredita que os veículos elétricos atingirão a paridade de preços com seus equivalentes a gasolina já em 2025. Na visão do executivo, tal fenômeno seria impulsionado pela queda nos preços das baterias e pelo atingimento de economias de escala através do aumento de produção. Em um evento em Estocolmo, na Suécia, o CEO da Volvo declarou: "Achamos que chegamos [à paridade de preços] ... por volta de 2025, onde haverá tecnologia suficiente para reduzir o custo da bateria. A tecnologia aumentará o alcance. Menos baterias, mas mais alcance, a um custo menor – chegaremos lá". (Inside EVs - 13.11.2022) 
Link Externo

Meio Ambiente

Brasil: Aeroporto de Belo Horizonte ganha ponto de recarga para VE

O Aeroporto Internacional de Confins – Tancredo Neves, também conhecido como Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, recebeu uma estação de recarga para carros elétricos e híbridos plug-in. A novidade pode carregar até dois automóveis de uma vez e é gratuita para os clientes do estacionamento do aeródromo. Os pontos de recarga para carros elétricos foram instalados no estacionamento P+. O projeto é um piloto e vai avaliar as possibilidades de expansão do sistema para os demais pátios de estacionamento do aeroporto. (Auto Papo - 07.11.2022) 
Link Externo

Bosch e IBM: Parceria com foco na cadeia de suprimentos para VEs

A Bosch formou uma parceria com a IBM para usar computação quântica e tecnologia de simulação para encontrar alternativas às terras raras e metais necessários para VEs. Os minerais usados ​​em ímãs de motores elétricos, membranas em células de combustível para tecnologia de hidrogênio, e para a indústria aeroespacial e militar são caros e muitas vezes extraídos de maneiras insustentáveis. A China fornece 98% da demanda da União Europeia por ímãs feitos de terras raras, e os minerais usados em baterias, como lítio, níquel e cobalto, também são quase inteiramente importados do exterior. A cooperação em pesquisa usará a computação quântica para explorar quais materiais diferentes podem substituir parcial ou totalmente os usados ​​atualmente, disse o chefe de pesquisa e desenvolvimento corporativo da Bosch, Thomas Kropf. O objetivo é alcançar resultados em uma década. (Forbes - 09.11.2022)  
Link Externo

ESG: 99 passará a operar com VEs em São Paulo

O app 99 completou 10 anos de atuação no mercado. Com isso, a empresa anunciou algumas novidades para o serviço de mobilidade. Entre elas, o app 99 vai passar a operar com carros elétricos. Além disso, a empresa divulgou uma meta: ter 10 mil motoristas parceiros com veículos elétricos até 2025. A empresa pretende criar uma categoria no app apenas para veículos elétricos. Contudo, este plano é para o médio prazo e não há uma data definida para que isso ocorra. De acordo com a empresa, o objetivo é elevar os ganhos dos parceiros. Afinal, um carro elétrico pode gerar até 80% de economia por trocar o combustível fóssil por energia elétrica. Outros pontos mencionados como vantagens são o fato de reduzir a emissão de CO2 e oferecer um transporte sustentável. Com isso, a empresa também contribui com o meio ambiente. O projeto de veículos elétricos no app 99 terá início na cidade de São Paulo. (O Estado de São Paulo - 13.11.2022) 
Link Externo

ESG: Bradesco disponibiliza financiamento para veículos híbridos e elétricos

O Bradesco está atuando na agenda da eletrificação da mobilidade, conscientizando e engajando os seus clientes. Com um time especializado, o banco tem empreendido esforços para o atendimento desta nova demanda. Os financiamentos por intermédio do CDC Veículos híbridos e elétricos, no primeiro semestre de 2022, aumentaram em 48% em relação ao mesmo período de 2021. Além do CDC Veículos, o Bradesco disponibiliza outras soluções para o financiamento desses modelos de veículos, como o Leasing, Repasses do programa BNDES Baixo Carbono, entre outras soluções como Green Loans. “A nossa atuação é centrada em apoiar e atender a demanda dos clientes, o crescimento da nossa carteira de veículos elétricos e híbridos, passa também pela conscientização dos nossos clientes a reduzirem suas emissões de carbono, reforçando o nosso propósito como Organização e contribuindo com a agenda de desenvolvimento sustentável”, diz Marcelo Pasquini, diretor de sustentabilidade do Bradesco. (NeoFeed - 14.11.2022) 
Link Externo

ESG: Nissan, Movida e Zletric se juntam em projeto para rede de carregadores na região Sul

As estradas do Sul do país ganharam na quarta-feira, 9, nova infraestrutura para recarregar carros elétricos com o Rota Sul, projeto fruto da parceria entre Zletric, Nissan, Movida e a Rede SIM. Na primeira fase foram inaugurados quatro postos rápidos (com 60Kw e conectores) no Rio Grande do Sul, nas cidades de São Sebastião do Caí, Gravataí, Caxias do Sul e Três Cachoeiras. E um carregador semirrápido, com 22Kw do Tipo 2, em Laguna (SC). Até o fim de novembro, a segunda fase prevê a operação de mais cinco pontos de recarga: um rápido em Gramado (RS) e quatro semirrápidos em Camaquã (RS), Bento Gonçalves (RS), Itajaí (SC), Araquari (SC). Todos os postos de abastecimento podem ser encontrados por aplicativo. No total, serão dez carregadores localizados estrategicamente em postos da Rede SIM, com distância de até 200 km entre eles. As empresas firmaram parceria para viabilizar o investimento de R$ 2,4 milhões no projeto. (Automotive Business - 09.11.2022) 
Link Externo

ESG: Cirba Solutions e GM estendem acordo de reciclagem de baterias

A fornecedora norte-americana de reciclagem de baterias Cirba Solutions estendeu um acordo prévio com a General Motors para reciclar baterias de íons de lítio de veículos elétricos e sucata de células geradas pela fabricação e pesquisa em instalações selecionadas da GM até 2024. “Nossa colaboração com a GM demonstra seu compromisso em atingir as metas de sustentabilidade e sua confiança na Cirba Solutions para lidar com uma parte crítica da cadeia de suprimentos de VE”, disse David Klanecky, presidente e CEO da Cirba Solutions. “Integrar processos eficientes de reciclagem de baterias de veículos elétricos ajuda a reduzir as emissões a montante na cadeia de suprimentos de baterias e se alinha com nossa visão de um mundo com zero acidentes, zero emissões e zero congestionamento”, acrescentou Melissa Flaherty, Diretora de Ecossistema de Baterias para Veículos Elétricos Sustentáveis ​​da GM. (Electrive - 10.11.2022) 
Link Externo

ESG: Cirba Solutions recebe investimentos para expandir atuação no processamento de lítio

A Cirba Solutions recebeu um aporte de cerca de US$ 75 milhões do governo federal norte-americano para expandir sua instalação de processamento de íons de lítio em Lancaster, Ohio. A empresa pretende aumentar sua capacidade de processamento de baterias de íons de lítio em aproximadamente 600% nos próximos anos e abrir várias instalações de processamento adicionais em toda a América do Norte. Atualmente, a Cirba Solutions opera seis instalações, incluindo dois locais ativos de processamento de íons de lítio. Em setembro, a Cirba anunciou planos para construir uma instalação de 75.000 pés quadrados em Eloy, Arizona, para reciclar baterias de íons de lítio. Espera-se que esta instalação processe material de bateria suficiente para suportar 50.000 VEs anualmente. (Electrive - 10.11.2022) 
Link Externo

ESG: Uber e Wallbox estendem cooperação para ofertar carregadores de VEs na Europa

A Uber oferecerá carregadores Wallbox mais baratos para motoristas na Europa. Os motoristas do aplicativo no Reino Unido, Alemanha, Holanda, Espanha, França, Portugal e Bélgica podem agora comprar carregadores domésticos da Wallbox com descontos. O acordo se baseia na parceria da Wallbox e da Uber nos EUA e no Canadá, lançada em 2021. Também se vincula aos avanços do aplicativo de carona para apoiar os motoristas autônomos a se tornarem mais verdes. “Ao expandir nossa colaboração com a Wallbox na Europa, esperamos que isso ajude a resolver essa barreira fundamental para a mudança para EVs e ajude a garantir que os motoristas possam fazer a mudança da maneira mais fácil e rápida possível”, disse Chris Hook, chefe de estratégia global de sustentabilidade da Uber. (Electrive - 09.11.2022) 
Link Externo

ESG: Raízen expande rede Shell Recharge e lança eletroposto em Campinas (SP)

A Raízen, empresa de energia e licenciada da Shell, inaugurou o segundo eletroposto do programa Shell Recharge no Brasil, localizado no Posto Jardim do Trevo, em Campinas, no interior paulista. A primeira estação de recarga elétrica do projeto foi lançada em junho, na Zona Norte de São Paulo. Nas estações estão disponíveis carregadores de 50 kW e 150 kW, com capacidade para recarregar veículos elétricos em aproximadamente 35 minutos, segundo a empresa. Os clientes que recarregarem seus veículos elétricos nas estações Shell Recharge podem fazer o pagamento por meio do cadastro de um cartão de crédito no app Tupinambá, disponível para download na Apple Store e Play Store. A plataforma digital integra uma rede com mais de 1 mil pontos de carregamento mapeados. O plano da Raízen é implementar uma rede de 35 eletropostos nas principais cidades e rodovias do sudeste até março de 2023. (Automotive Business - 11.11.2022) 
Link Externo

ESG: Raízen aposta em serviço de assinatura de carregadores elétricos

A Raízen lançou um serviço de carregamento elétrico por assinatura específico para o público de frotas, o charging as a service, que terá comercialização nacional. A solução oferece carregadores rápidos homologados DC 30 kW, com potência para abastecer carros, vans e caminhões utilitários leves entre uma e duas horas, dependendo do tamanho da bateria do veículo. De acordo com a companhia, o modelo é ideal para concessionárias e frotistas que têm muitos veículos e precisam de velocidade no carregamento. Além de ser um equipamento mais econômico e de fácil instalação, a assinatura permite o pagamento por período, dispensando a necessidade de grandes investimentos de imediato. (CanalEnergia – 08.11.2022)  
Link Externo