IFE
04/10/2022

IFE Mobilidade Elétrica nº 126

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e João Pedro Gomes
Pesquisadores: Leonardo Gonçalves e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

IFE
04/10/2022

IFE nº 126

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e João Pedro Gomes
Pesquisadores: Leonardo Gonçalves e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

Ver índice

IFE Mobilidade Elétrica nº 126

Políticas Públicas e Regulatórias

Brasil: Estado do RJ adotará política de incentivo ao uso de VEs

O Governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, sancionou recentemente um projeto de lei que cria incentivos à utilização de veículos elétricos e híbridos em acordo com a Política Estadual sobre Mudança Global do Clima e Desenvolvimento Sustentável. A norma prevê, entre outros temas, que órgãos do Estado migrem, gradualmente, sua frota própria de veículos, assim como os alugados para motor de propulsão elétrica. Além disso, o Estado fica autorizado a conceder benefícios fiscais para fomentar a produção e a venda desses modelos em território estadual, observada a legislação federal e estadual vigentes. A norma também autoriza a estabelecer parcerias com parques tecnológicos, institutos de pesquisa, empresas, universidades e demais instituições para incentivar a implantação de veículos de uso compartilhado e a reciclagem de baterias. (O Fluminense - 03.10.2022) 
Link Externo

Brasil: Espírito Santos recebe ônibus elétrico de fabricação 100% nacional

Na manhã da terça-feira, dia 27 de setembro de 2022, a Eletra entregou o primeiro dos quatro ônibus elétricos adquiridos pelo Governo do Estado do Espírito Santo. O evento aconteceu no Parque da Cidade, no município de Serra, e contou com a presença de empresários, secretários de Estado e funcionários do Sistema Transcol. O e-Bus Eletra 12,5 metros é um ônibus 100% elétrico inteiramente fabricado no Brasil, com tecnologia nacional, inclusive as baterias. O ônibus começará a circular a partir de outubro, após emplacamento e vistoria da Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Ceturb). De acordo com o Secretário de Mobilidade Urbana do Espírito Santo (Semobi), Fábio Damasceno, os novos ônibus elétricos servirão para melhorar a qualidade de vida da população. (Mobilidade Sampa - 28.09.2022) 
Link Externo

Brasil: Salvador passa a ter a maior frota de ônibus elétricos do país

A maior frota de ônibus elétricos do Brasil está na Bahia. A BYD (Build Your Dreams), empresa chinesa, entregou 20 ônibus elétricos para Salvador. Segundo a empresa, os veículos começaram a entrar em operação neste mês de setembro. Os ônibus elétricos vão operar na Região Metropolitana de Salvador. Os modelos são padron D9W. Por sua vez, a carroceria é da Marcopolo. Após a entrega da BYD, a frota passa a ser a maior do Brasil considerando regiões metropolitanas. Ainda segundo a BYD, os ônibus trazem como vantagens a economia operacional e o silêncio a bordo. Afinal, os ônibus elétricos não consomem combustível e não emitem ruídos característicos de um modelo a diesel. Além disso, a BYD reforça que um ônibus elétrico reduz a emissão em mais de 184 toneladas de gás carbônico. (O Estado de São Paulo - 27.09.2022) 
Link Externo

Argentina: Metas e estratégias para eletromobilidade

O Ministério dos Transportes da Nação lançou o "Plano Nacional de Transporte Sustentável", com uma pontuação de objetivos desafiadores. O governo argentino quer 100% veículos elétricos em 2050, com um primeiro passo de 50% em 2030, além de posicionar o país como fornecedor e exportador de carros elétricos. Atualmente, na Argentina, não há nenhuma fábrica que produza algum modelo de VE ou híbrido, nem há planos para fazê-lo: há apenas benefícios fiscais para a importação destes. Em termos de vendas, nestes oito meses do ano, foram emplacados 286.489 veículos na Argentina. Desse número, 247 são veículos elétricos: ou seja, 0,08%. Hoje esse segmento não é representativo. Esses números ocorrem em um contexto em que a maior parte do público e consumidor argentino desconhece o funcionamento desse tipo de veículo, suas vantagens e desvantagens. Além disso, também seria ideal saber se o benefício de isenção de imposto de propriedade oferecido por algumas províncias continuará no futuro e se haverá algum tipo de incentivo para o consumo de energia, algo que não existe hoje. (Inside EVs - 30.09.2022) 
Link Externo

EUA: EPA ampliará financiamento de ônibus escolares elétricos

A Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA, na sigla em inglês) anunciou recentemente que irá dobrar o financiamento para ônibus escolares elétricos em todos os 50 estados do país. Em maio deste ano, a agência já havia anunciado a disponibilidade de US$ 500 milhões para o programa de Financiamento de Ônibus Escolares Limpos (Clean School Bus Rebates). Agora, a agência elevou o montante total de financiamento para cerca de US$ 965 milhões e já iniciou o desenho das próximas rodadas do programa a serem lançadas nos próximos meses. Até o momento, a EPA já recebeu cerca de 2.000 solicitações dos distritos escolares solicitando quase US$ 4 bilhões para mais de 12.000 ônibus, sendo 90% dos ônibus de modelos elétricos. A expectativa é que a EPA disponibilize mais de US$ 1 bilhão para aquisição de ônibus escolares de emissão zero para o ano de 2023. (Green Car Congress - 01.10.2022) 
Link Externo

EUA: Estado de Nova York venderá somente VEs a partir de 2035

O governo do estado norte-americano de Nova York planeja adotar regras aprovadas em agosto na Califórnia que exigem que todos os veículos novos vendidos a partir de 2035 sejam elétricos ou híbridos, disse a governadora, Kathy Hochul, na quinta-feira (29). Hochul afirmou em comunicado que instruiu a agência ambiental do estado a propor e a aprontar regras da Califórnia que preveem zerar o aumento de emissões de veículos a partir de 2026, de olho no fim de vendas de veículos a gasolina até 2035. Sob a lei aprovada na Califórnia, as vendas das montadoras de veículos até 2030 precisam ser 68% formadas por veículos elétricos ou híbridos plug-ins, que podem ser ligados a tomadas. A Califórnia ainda precisa de uma autorização da Agência de Proteção Ambiental dos EUA para adotar as regras de 2035. (CNN Brasil - 29.09.2022) 
Link Externo

EUA: Nova lei de incentivo a consumo de VEs

O Senador norte-americano Raphael Warnock, do estado da Geórgia, apresentou recentemente um novo projeto de lei que amplia a quantidade de VEs que se qualificariam para receber créditos fiscais por meio da recém-aprovada Lei de Redução da Inflação. O projeto, intitulado Affordable Electric Vehicles for America Act, daria a montadoras um período de carência” para construir e montar VEs nos EUA, permitindo que estes veículos se qualifiquem para o crédito fiscal. O novo projeto de lei visa visa reduzir os custos de aquisição dos VEs e atrair as montadoras estrangeiras que planejam fabricar VEs nos EUA. Em agosto deste ano, a Lei de Redução da Inflação aprovou a concessão de até US$ 7.500 para veículos elétricos novos e US$ 4.000 para veículos usados. No entanto, para que os modelos de veículos elétricos sejam elegíveis, eles devem ser montados nos Estados Unidos e atender a requisitos rigorosos de fornecimento de baterias, o que desqualifica muitos modelos eletrificados. Dessa forma, o projeto do senador Warnock iria flexibilizar os requisitos da Lei de Redução da Inflação e tornaria os VEs das montadoras estrangeiras elegíveis para o crédito fiscal. (Electrek - 03.10.2022) 
Link Externo

França: Direcionamento dos incentivos para VEs produzidos na Europa

Com as marcas chinesas entrando com força no mercado europeu, começam a surgir vozes que defendem medidas mais protecionistas, como a limitação dos incentivos à compra de veículos elétricos estrangeiros e favorecimento a modelos produzidos na União Europeia. Uma dessas vozes é a de Bruno Le Maire, o Ministro das Finanças francês. Segundo este, talvez seja o momento de “reservar os incentivos a modelos produzidos na Europa ou que cumpram estritamente novos padrões ambientais”. Recentemente os EUA aprovaram uma medida semelhante à proposta. (Razão Automóvel - 28.09.2022) 
Link Externo

Peru: Política de produção doméstica de baterias para VEs

O Peru quer reverter o curso e aproveitar o crescimento do mercado de VEs para mergulhar no segmento de baterias de íons de lítio. Isso foi anunciado por Jaime Chávez, vice-ministro peruano de Minas. O país sul-americano já é o segundo maior produtor mundial de cobre, título que atrai muitas empresas de mineração. Ele também possui alguns depósitos de lítio, especialmente na região sul de Puno, que a American Lithium Corp está peneirando para encontrar o máximo de "ouro branco" possível. (Inside EVs - 01.10.2022) 
Link Externo

Inovação e Tecnologia

VWCO: Teste de veículo autônomo em SP

A Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) iniciou recentemente os testes com o seu primeiro veículo autônomo, um Constellation 31.280, na configuração 8x4, que está sendo aplicado em uma operação de colheita de cana-de-açúcar em São Paulo. A tecnologia embarcada foi desenvolvida pelos engenheiros da fabricante que possui sede em Resende (RJ). Por meio dela, o veículo tem autonomia para manter a trajetória planejada, controlar a velocidade, reconhecer placas de sinalização, obstáculos e pedestres. Para isso, o caminhão autônomo tem direção eletricamente assistida, que faz a interface com toda a tecnologia embarcada, e utiliza, dentre outras ferramentas, o referenciamento via GPS. O desenvolvimento contou também com as parcerias das empresas Raven, para o sistema de geoposicionamento, e da BMB, para customização do veículo para aplicação na colheita. (Automotive Business - 29.09.2022) 
Link Externo

GM e OneD Battery: Acordo de cooperação visa o desenvolvimento de baterias

A General Motors adquiriu uma participação no desenvolvedor de baterias OneD Battery Sciences e também assinou um acordo de desenvolvimento com a empresa. O uso potencial da nanotecnologia de silício da OneD nas células de bateria Ultium da montadora deve ser discutido. A desenvolvedora de baterias está anunciando a participação financeira da General Motors após a conclusão da rodada de financiamento, que arrecadou US$ 25 milhões (cerca de € 25,4 milhões), segundo a empresa. Ambos os lados expressam que acredita-se que a colaboração na tecnologia de ânodo de silício seja a primeira desse tipo entre duas empresas americanas. (Electrive - 01.10.2022) 
Link Externo

SK On e Global Lithium: Reforço em cadeia de suprimento de lítio

A SK On, fabricante sul-coreana de baterias para VEs, assinou recentemente um memorando de entendimento (MoU, na sigla em inglês) com a Global Lithium Resources visando reforçar a sua cadeia de fornecimento de lítio. A empresa, que fornece baterias para montadoras como Ford, Hyundai e Volkswagen, atualmente opera sete fábricas nos Estados Unidos, Hungria, China e Coreia do Sul e está construindo mais sete fábricas ao redor do mundo. Sob os termos do MOU, a Global Lithium e a SK On pretendem explorar futuras oportunidades de negócios, incluindo o potencial desenvolvimento de ativos de lítio para baterias. Ademais, o MoU prevê potenciais investimentos no projeto Marble Bar Lithium, desenvolvido pela Global Lithium na região oeste da Austrália. Além da parceria com a Global Lithium Resources, a SK On está explorando várias opções para garantir o fornecimento de minerais críticos para baterias em países como Canadá, Brasil e Argentina. (Green Car Congress - 30.09.2022) 
Link Externo

Indústria Automobilística

Tupinambá Energia: Mais da metade dos consumidores cogita ter um VE

A Tupinambá Energia realizou uma pesquisa para identificar a intenção dos consumidores brasileiros em adquirir carros eletrificados. Foram realizadas 1.680 entrevistas de forma online, com duração média de 5 minutos cada. Em cada cidade/região metropolitana, foram ouvidas 120 pessoas, acima dos 18 anos e entre as classes A/B/C1, com intenção de compra de um carro ou picape nos próximos 3 anos. Segundo o levantamento, 58% dos consumidores que planejam trocar de carro nos próximos três anos , consideram um veículo híbrido ou elétrico. As regiões onde os consumidores mais apresentam abertura para os carros eletrificados são a Centro-Oeste com 66% e Sul com 61%. No Sudeste, o interesse é de 58% e no Nordeste o índice sofre leve queda para 53%. Entretanto, a região Norte é a que menos apontou interessados em carros eletrificados, cerca de 32%, a menor apurada pela pesquisa. Entre os consumidores que pretendem adquirir um modelo híbrido ou elétrico, 77% dos entrevistados afirmaram que irão comprar um veículo com algum tipo de eletrificação nos próximos três anos. (IG - 29.09.2022) 
Link Externo

Mercado Livre: Procura por carros elétricos e híbridos usados cresceu em 2022

O Mercado Livre, líder em e-commerce e serviços financeiros na América Latina, registrou um aumento de 77% na procura por carros elétricos e híbridos seminovos na plataforma em 2022, em relação ao mesmo período do ano anterior. “A oferta de automóveis elétricos e híbridos é algo ainda muito recente, principalmente no mercado nacional, e que está em constante expansão. Antes, somente as montadoras e marcas de luxo ofereciam opções, vide o alto custo dos modelos. Isso explica esse top 3 entre os elétricos seminovos. Já entre os híbridos, observamos modelos com valores mais acessíveis, como Toyota e Ford”, conta Luciano Avila, head de motors no Mercado Livre. No mesmo período, a intenção de compra, ou seja, quando o comprador entra em contato com o vendedor para iniciar negociações, cresceu 31%. (Inside EVs - 29.09.2022) 
Link Externo

IEA: Crise energética impulsiona adoção de VEs

A crise energética global desencadeada pela invasão da Ucrânia pela Rússia está causando dificuldades em todo o mundo, destacando as falhas no sistema energético atual e as vantagens de acelerar a mudança para tecnologias mais limpas e seguras. Em recente artigo de opinião para a CNN, o Diretor Executivo da IEA, Fatih Birol mostra como a atual crise pode ser um ponto de virada para a energia limpa, destacando a forma como as ações políticas nas principais economias – como a Lei de Redução da Inflação nos Estados Unidos e o Adequado para o pacote 55 na União Europeia – estão turbinando as perspectivas de crescimento para tecnologias-chave de baixas emissões, como carros elétricos, e acelerando o surgimento da nova economia global de energia. Levando em consideração os últimos desenvolvimentos, mais de um em cada dois carros vendidos em 2030 nos Estados Unidos, União Europeia e China podem ser elétricos, de acordo com análise mais recente. (CNN - 23.09.2022) 
Link Externo

Weg: Investimento na cadeia de componentes para eletromobilidade

A Weg anunciou um investimento de R$ 660 milhões nos próximos três anos para aumentar sua capacidade de produção e atender à crescente demanda por mobilidade elétrica. A companhia vai construir uma nova fábrica dedicada à construção de motores elétricos em Jaraguá do Sul (SC), onde fica sua sede, além de ampliar as unidades que fabricam componentes e cuidam da logística de exportação. O projeto vai aumentar em 25% a capacidade produtiva de motores industriais da Weg. A nova planta terá cerca de 18 mil metros quadrados de área construída e deve estar concluída no primeiro trimestre de 2024. Além do maquinário industrial, a companhia também se prepara para a eletrificação das frotas de carros e caminhões, parte da corrida para neutralizar as emissões globais de CO2 até 2050. (Capital Reset - 27.08.2022) 
Link Externo

Arrival: Statup produz seu primeiro VE comercial, uma van elétrica

A startup Arrival completou um grande passo na produção de seu primeiro VE comercial. A Arrival construiu com sucesso sua primeira Van de verificação de produção usando sua Microfábrica em Bicester, Reino Unido, marcando o início de uma nova montagem simplificada que poderia eventualmente mudar como e onde os VEs são construídos no futuro. Embora a empresa atualmente tenha sede em Londres e Charlotte, Carolina do Norte, toda a sua P&D e design atualmente ocorre em Bicester, onde a produção da Arrival Van também começará. Em vez de investir centenas de milhões de dólares na construção de mega instalações de produção, a Arrival adotou a abordagem oposta. No que chama de “Microfábrica”, a Arrival pega as instalações industriais existentes e instala suas próprias células de montagem que podem ser implementadas de forma rápida e eficiente. Essa estratégia elimina a necessidade de fundações especiais, poços para pintura ou outros processos de montagem. (Electrek - 30.09.2022) 
Link Externo

BMW: Projeção de crescimento nas vendas de VEs

O BMW Group tem grandes expectativas com sua crescente linha de veículos elétricos quando se trata de vendas. Enquanto no primeiro semestre deste ano a montadora vendeu 75.891 elétricos, espera-se que as vendas para todo o ano de 2022 atinjam a faixa de 240.000-245.000 unidades, disse o diretor financeiro do BMW Group, Nicolas Peter, em uma videoconferência em 26 de setembro, segundo a Reuters. Se a estimativa da montadora se confirmar, a BMW atingirá sua meta de 10% de vendas totalmente elétricas este ano. Além disso, o volume anual de vendas seria mais que o dobro de 2021, quando o BMW Group vendeu 104.000 modelos totalmente elétricos. Os alemães obviamente não vão parar por aqui e esperam que as vendas de veículos elétricos continuem seu crescimento exponencial em 2023, quando a BMW planeja algo em torno de 400.000 emplacamentos. (Inside EVs - 01.10.2022) 
Link Externo

BYD: Baterias de lâmina como substitutas para baterias de lítio

A BYD está deixando de lado a bateria de lítio para focar na bateria de lâmina, que consegue oferecer mais segurança aos carros elétricos e 50% a mais de eficiência. Devido à sua estrutura de bateria otimizada, a BYD afirmou que o uso de bateria de lâmina (Blade Battery) também é 50% maior se comparada aos produtos anteriores, com sua autonomia atingindo o mesmo nível das baterias de lítio ternárias. Além disso, os elétricos equipados com a nova bateria de lâmina seriam muito menos suscetíveis a incêndios quando severamente danificados. A bateria de lâmina para VEs da empresa chinesa é produzida na unidade de baterias FinDreams da BYD, situada no distrito de Bishan, em Chonqing, na China. (Click Petróleo e Gás - 28.09.2022) 
Link Externo

Ford: Criação de subsidiária de VEs na China

A Ford anunciou recentemente que irá estabelecer uma empresa de P&D de veículos elétricos na China. A Ford Electric Mach Technologies (FMeT), segundo a montadora, estará "intensamente engajada no desenvolvimento e operação de veículos elétricos inteligentes". Entre outras coisas, a FmeT planeja criar um centro de eletrificação para pesquisa e desenvolvimento de baterias e motores, bem como centros de digitalização e assistência avançada para os proprietários de VEs. De acordo com a mídia local, o principal objetivo da Ford é adaptar os seus produtos às necessidades dos consumidores chineses. (Electrive - 27.09.2022) 
Link Externo

Jaguar Land Rover: Capacitação de funcionários direcionada a eletromobilidade

A Jaguar Land Rover lançou uma campanha global para qualificar 29 mil funcionários nos próximos três anos em engenharia e fabricação de carros elétricos, digitalizados e autônomos. O chamado “Programa Future Skill” vai qualificar 10 mil funcionários no Reino Unido e 19 mil outros no mundo nas principais competências para projetar, construir e fazer a manutenção desses veículos do futuro. Serão 11.450 técnicos em concessionárias treinados em eletrificação, a maioria ainda este ano. Atualmente, 80% dos cerca de 1.300 revendas da Jaguar Land Rover em todo o mundo já oferecem manutenção de veículos elétricos. Além de milhares de engenheiros automotivos e funcionários de produção e todas as fábricas que receberão qualificação para garantir que possam trabalhar em segurança com sistemas de alta tensão em veículos elétricos. A campanha global de qualificação é parte da estratégia Reimagine da Jaguar Land Rover, que tem como meta substituir os seus modelos de luxo a combustão por versões 100% elétricas até 2030. (Automotive Business - 28.09.2022) 
Link Externo

Tesla: Recorde de vendas no 3º trimestre

A Tesla anunciou recentemente que comercializou um total de 343 mil VEs e produziu mais de 365 mil veículos durante o terceiro trimestre deste ano. Os números representam um novo recorde para a fabricante de VEs norte-americana e superam os números do trimestre anterior. Neste sentido, a Tesla confirmou que dos 365 mil veículos produzidos, quase 346 mil veículos são dos modelos 3 e Y e comercializou cerca de 325 mil deles. Quanto aos modelos S e X, mais caros e considerados os carros-chefes da montadora, a Tesla informou que comercializou 18.672 unidades. (Electrek - 02.10.2022) 
Link Externo

Tesla: Expansão de Gigafactory em Nevada, nos EUA

A Tesla Gigafactory Nevada foi o primeiro grande passo no esforço da Tesla para garantir o fornecimento de células de bateria para seu crescimento ambicioso. A montadora fez parceria com a Panasonic para implantar nova capacidade de produção de células de bateria na instalação, e a Tesla usou essas células para construir baterias para seus veículos e produtos de armazenamento de energia. Ao anunciar originalmente o plano para a fábrica, a Tesla estava falando sobre a planta produzir 105 GWh de células de bateria por ano e 150 GWh de baterias por ano, uma vez concluída. No entanto, a fábrica está atualmente cerca de 30% concluída, e a Tesla não expande a instalação há anos, pois tanto a montadora quanto a Panasonic se concentraram em otimizar a capacidade de produção atual. Agora a Electrek soube que a Tesla está finalmente expandindo a área de cobertura da fábrica com uma expansão do edifício. De acordo com fontes familiarizadas com o assunto, a Tesla planeja começar a construir na Gigafactory Nevada novamente. (Electrek - 03.10.2022) 
Link Externo

Tesla: Gigafactory Berlin aumentou ritmo de produção de VEs

A Tesla confirmou que a Gigafactory Berlin conseguiu aumentar a produção para 2.000 carros elétricos por semana pela primeira vez. Se essa nova taxa de produção for sustentável, é uma conquista gigantesca para a montadora. Atualmente, todas as montadoras do mundo estão enfrentando uma crise extremamente difícil na cadeia de suprimentos para aumentar a produção de VEs. A Tesla é líder nessa frente há uma década e não está diminuindo, pois atualmente está aumentando simultaneamente a produção em duas grandes novas fábricas: Gigafactory Berlin e Gigafactory Texas. (Electrek - 01.10.2022) 
Link Externo

Xiaomi: Primeiro protótipo de VE autônomo

A Xiaomi criou o seu primeiro protótipo de um veículo elétrico. A marca chinesa estava trabalhando na produção de um automóvel eletrificado há algum tempo e planeja fazer o lançamento oficial em 2024. O fundador e executivo-chefe da Xiaomi, Lei Jun, afirmou que o carro terá tecnologias avançadas de direção autônoma. De acordo com o site Pan Daily, o sistema deve ser chamado de Xiaomi Pilot e já está sendo testado em cerca de 145 veículos em toda a China. O primeiro carro elétrico da marca chinesa deve ser justamente um sedã. Além disso, espera-se que o veículo seja oferecido em duas configurações. A primeira delas com uma plataforma de 400 volts e a segunda opção com uma arquitetura de 800 volts. A estimativa é de que os preços dos automóveis sejam de pelo menos 300 mil yuans (cerca de R$ 227 mil na conversão direta). (Auto Esporte - 02.10.2022) 
Link Externo

Meio Ambiente

NTU: Vantagens da implementação de ônibus elétricos

Segundo a NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos), a frota de ônibus urbanos no Brasil atual é a mais velha em 27 anos, e esses coletivos são responsáveis por mais de 50% do transporte da população em várias capitais. Veículos com uma idade avançada em circulação, são considerados um problema primeiro no sentido de segurança, já que muitos coletivos não recebem a manutenção adequada. E também no que se refere ao meio ambiente, já que possuem motores de projetos antigos e acabam emitindo uma quantidade maior de GEE. Uma das soluções para essa questão é o investimento em ônibus elétricos, que vem sendo visto com bons olhos por algumas prefeituras, entretanto, o alto custo de aquisição e para a implantação da infraestrutura necessária, afasta aqueles municípios com menos condições financeiras. Segundo levantamento da NTU, a adoção de veículos elétricos teria impacto no bolso dos usuários. O custo por km rodado em energia elétrica é 73% mais em conta que o diesel de R$3,10, o valor cai para apenas R$0,84 com eletricidade. A Associação ainda aponta que um terço dos custos operacionais das empresas de ônibus é relacionado ao gasto com combustíveis, então, a mudança já traria uma grande economia. Ainda há a questão de manutenção, já que modelos elétricos demandam 70% menos recursos financeiros que um modelo convencional a diesel. (IG - 26.09.2022) 
Link Externo

ESG: Awto trará motos elétricas e carros compartilhados para o Brasil

A plataforma chilena de compartilhamento de veículos Awto anunciou sua chegada ao Brasil neste mês de setembro. Com investimento de R$ 30 milhões, a empresa oferecerá motos elétricas e carros compartilhados, inicialmente, na zona oeste da cidade de São Paulo (SP). Criada em 2016, no Chile, onde opera com cerca de 800 veículos e cerca de 400 estações espalhadas por cidades como Santiago e Viña del Mar, o grande diferencial é que a Awto opera no modelo híbrido. Ou seja, os clientes podem alugar o veículo em um ponto da cidade e devolvê-lo em outro. Também é possível mudar de carro para moto de acordo com as necessidades específicas ao longo de uma mesma jornada. A Awto iniciará suas operações com uma frota de 200 veículos, incluindo motos elétricas e carros compartilhados. As motos elétricas serão 50 unidades da Voltz EVS nessa primeira fase. A Awto também adquiriu mais 150 scooters elétricas EV1 Sport da Voltz, mas que devem ser disponibilizadas até fevereiro de 2023. (O Estado de São Paulo - 29.09.2022) 
Link Externo

ESG: Hertz e bp pretendem expandir infraestrutura de recarga na América do Norte

A Hertz e a bp assinaram um memorando de entendimento (MOU) para o desenvolvimento de uma rede nacional de estações de carregamento de VEs, alimentados pela bp pulse, a marca global de soluções de eletrificação e carregamento da bp. A Hertz apresenta uma presença nacional de locais na América do Norte adequados para a bp pulse para construir e gerenciar uma rede de hubs de carregamento rápido para atender aos clientes da Hertz, incluindo motoristas de táxi e compartilhamento de carona, bem como o público em geral. Por meio de compras em larga escala da Tesla, Polestar e GM, a Hertz montou uma frota de dezenas de milhares de VEs, disponíveis em 500 locais da Hertz em 38 estados. O objetivo da Hertz é que um quarto de sua frota seja elétrica até o final de 2024, com crescimento contínuo por meio de aquisições de vários fabricantes. A Hertz investiu em milhares de estações de carregamento em todas as suas localizações, e esta parceria com a bp pulse permitirá à Hertz expandir substancialmente a sua presença nacional de carregamento. (Green Car Congress - 28.09.2022) 
Link Externo