IFE
27/09/2022

IFE Mobilidade Elétrica nº 125

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e Luiza Masseno
Pesquisadores: João Pedro Gomes, Leonardo Gonçalves e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

IFE
27/09/2022

IFE nº 125

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e Luiza Masseno
Pesquisadores: João Pedro Gomes, Leonardo Gonçalves e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

Ver índice

IFE Mobilidade Elétrica nº 125

Políticas Públicas e Regulatórias

Brasil: Ampliação do desconto de IPVA para VEs em São Paulo

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, assinou recentemente a ampliação do incentivo a proprietários de carros elétricos, híbridos e com tecnologias limpas de propulsão, como os movidos a célula de hidrogênio. A cidade vai abrir mão dos 50% do IPVA que lhe cabem – os outros 50% seguirão sendo recolhidos pelo Estado. Desde 2014 a prefeitura do município já oferece desconto no tributo aos proprietários de modelos eletrificados. A diferença é que, até então, o incentivo se limitava a veículos com preço de até R$ 150 mil e, com isso, deixava de fora praticamente todos os carros com a tecnologia à venda no Brasil. Agora, os cidadãos receberão de volta o imposto até um limite de R$ 3,3 mil, independentemente da tabela do automóvel. (Automotive Business - 21.09.2022)
Link Externo

EUA: DHS anuncia adoção de VEs em sua frota

O Department of Homeland Security (DHS) revelou que seu próximo veículo provavelmente será elétrico, já que a agência diz que está fazendo a transição de motores de combustão interna para elétricos. O departamento disse em um comunicado de imprensa no início desta semana que lançaria novos veículos elétricos a bateria projetados especificamente para tarefas de aplicação da lei. A transição faz parte de uma tendência global mais ampla, à medida que agências federais e locais se convertem em frotas elétricas para reduzir emissões e economizar custos a longo prazo. Logo após a aprovação da Lei de Redução da Inflação, vários senadores comentaram, dizendo que o novo projeto reduziria as emissões em 40% em relação aos níveis de 2005. Para que isso aconteça, o governo federal deve fazer sua parte, convertendo suas frotas em elétricas. (Electrek - 22.09.2022)
Link Externo

Inovação e Tecnologia

LGES e Snow Lake Lithium: Cadeia de fornecimento de lítio para VEs na América do Norte

A empresa de mineração Snow Lake Lithium e a especialista em produção de baterias LG Energy Solution anunciaram que assinaram um Memorando de Entendimento (MOU) para estabelecer uma cadeia de suprimentos doméstica de lítio na América do Norte. Quando a operação de mineração de lítio da Snow Lake começar a funcionar em 2025, ela planeja fornecer à LG o precioso material da Terra essencial para a química atual das baterias para VEs. Essa cadeia de suprimentos doméstica também pode ajudar várias montadoras a se qualificarem para créditos fiscais federais dos EUA. (Electrek – 23.09.2022)
Link Externo

NIO: Locação de baterias para VEs e expansão de estações de troca em toda a Europa

A montadora chinesa de veículos elétricos NIO já enraizou sua bandeira no solo da Europa, mas ainda está apenas começando seus planos de expandir além de seu território doméstico. O presidente da empresa compartilhou recentemente que a NIO planeja oferecer programas de locação de baterias e uma enorme expansão de estações de troca disponíveis como uma estratégia para atrair mais clientes da UE e ganhar uma fatia maior do crescente mercado de VEs no exterior. De acordo com o presidente e cofundador da NIO, Qin Lihong, a montadora planeja construir 1.000 estações de troca de baterias fora da China nos próximos três anos, a maioria das quais na Europa para apoiar sua expansão de vendas de veículos elétricos para mercados como Alemanha e Alemanha. além. (Electrek – 22.09.2022)
Link Externo

PowerCo e Umicore: Parceria visa a produção de baterias para VEs

A recém-criada subsidiária da Volkswagen para o mercado de baterias, PowerCo, anunciou recentemente a formação de uma joint venture com a multinacional da área de metais e mineração Umicore visando a fabricação de materiais para baterias. A expectativa do novo consórcio é produzir matérias-primas para mais de 2 milhões de veículos elétricos nos próximos anos. Inicialmente, a joint venture irá focar seus esforços no mercado europeu, onde a primeira fábrica fruto da parceria está prevista para ser construída em Salzgitter, na Alemanha. "Estamos criando uma cadeia de abastecimento sustentável e transparente com elevados padrões ambientais e sociais, localizando a criação de valor aqui na Europa", disse Thomas Schmall, presidente do conselho de administração da PowerCo. (Electrek - 26.09.2022)
Link Externo

Rivian: Expansão de rede de carregamento rápido nos EUA

A fabricante de veículos elétricos Rivian inaugurou recentemente mais duas estações de carregamento rápido na Califórnia. A medida faz parte da estratégia da fabricante de expandir sua rede de carregamento rápido - Rivian Adventure Network - por todo território norte-americano. Ao todo, a montadora planeja construir mais de 600 estações de carregamento com mais de 3.500 pontos de recarga. Além da rede de carregamento rápido, a Rivian está desenvolvendo uma rede de carregamento convencional, denominada Rivian Waypoints Network. A expectativa da fabricante é que até 2023, mais de 10.000 pontos de carregamento deste tipo estejam disponíveis nos EUA e Canadá. (Electrek - 22.09.2022)
Link Externo

Volkswagen e Elia: Parceria pretende explorar tecnologia V2G

A Volkswagen assinou um memorando de entendimento (MoU) com o Ellia Group para explorar a tecnologia Vehicle-to-grid (V2G) e como ela pode ajudar a estabilizar a rede de energia enquanto recompensa os motoristas de VEs. O V2G tem um potencial imenso à medida que mais VEs chegam às estradas. Os carregadores e a tecnologia por trás dos conectores evoluíram à medida que as montadoras trabalham com líderes de tecnologia, empresas de carregamento e empresas de serviços públicos para permitir que seus veículos sejam usados para mais do que uma condução com emissão zero. As baterias têm uma incrível capacidade de armazenamento, o que é uma vantagem significativa à medida que os países migram para fontes de energia renováveis. A Elia é a operadora de transmissão de alta tensão da Bélgica. (Electrek - 23.09.2022)
Link Externo

Xpeng: Novas estações de recarga rápida na China

A Xpeng lançou estações de carregamento ultrarrápido em cinco cidades chinesas com suas novas estações de supercarregamento S4, que apresentam capacidade de 480 kW. A XPeng possui atualmente 1.011 estações de carregamento em operação, a empresa pretende adicionar mais de 500 estações S4 até 2023. Até o final deste ano, a XPeng planeja construir um total de mais de 50 estações S4 nas cidades chinesas, com outras 20 em Pequim, Xangai e Guangzhou, em seguida, com Shenzhen em 2023. A Xpeng planeja ter 2.000 ultra-estações de superalimentação rápidas até 2025. (Electrive - 26.09.2022)
Link Externo

Indústria Automobilística

BMW: Baterias de nova geração irão ampliar autonomia dos VEs

No começo deste mês, a BMW anunciou que irá mudar o design de suas baterias para a plataforma Neue Klasse, que será usada na próxima linha de elétricos da marca. A partir de 2025, a fabricante utilizará baterias em forma de cilindro, como uma pilha, substituindo as células prismáticas. Esta alteração trará vários benefícios como mais autonomia. Só que a empresa diz que buscará os 1.000 km de autonomia e não passará deste valor. A BMW estima que as novas baterias, que farão sua estreia em um carro de produção por volta de 2025, terão uma autonomia cerca de 30% maior do que as atuais. Nos principais elétricos da marca, como o SUV iX, isto significa que a autonomia entre duas cargas alcançaria os 1.000 km. (Motor 1 - 21.09.2022)
Link Externo

BYD: Caminhões e ônibus elétricos com nova bateria Blade

A BYD aproveitou o Salão de Hanover (IAA Transportation), na Alemanha, para apresentar uma série de novas tecnologias de bateria que estarão disponíveis para os veículos elétricos comerciais da marca. São várias novidades, mas o destaque é a nova plataforma eBus, que servirá de base para ônibus elétricos alimentados por baterias de lâminas (Blade), desenvolvidas internamente pela marca e que estão presentes em quase todos os seus carros elétricos. O design de economia de espaço da Bateria Blade, representando uma redução de 50%, é inerente ao desenvolvimento da plataforma eBus Blade, permitindo maior capacidade de bateria para uma autonomia mais longa, ao mesmo tempo em que reduz o peso do chassi. E nesta semana, a montadora chinesa dá mais um passo ao anunciar o uso dessas baterias em veículos comerciais, juntamente com o lançamento de dois caminhões elétricos (7,5 e 19 toneladas) para o mercado europeu. (Inside EVs - 21.09.2022)
Link Externo

Ford e SK On: Nova fábrica de baterias e VEs nos EUA

A Ford, em parceria com a empresa sul-coreana SK On, iniciou recentemente a construção de uma fábrica conjunta de baterias e veículos elétricos na região oeste do estado de Tennessee. O projeto, conhecido como BlueOval City, se tornará o maior e mais avançado complexo de produção de carros nos 119 anos de história da montadora. Até 2025, a instalação irá empregar mais de 6.000 trabalhadores na produção de baterias e veículos elétricos. “Estamos construindo o futuro bem aqui no oeste do Tennessee. Esta instalação é o modelo para as futuras instalações de fabricação da Ford e permitirá que a Ford ajude a liderar a mudança da América para veículos elétricos", disse Eric Grubb, diretor de projetos da Ford. De acordo com a montadora, serão investidos US$ 5,6 bilhões na construção do complexo industrial. (Electrive - 26.09.2022)
Link Externo

GM: Conversão de fábrica visando produção de sistemas de acionamento elétricos

A General Motors (GM) anunciou recentemente que está convertendo sua fábrica localizada em Toledo, no estado norte-americano de Ohio, com o objetivo de iniciar a produção de sistemas de acionamento elétricos para veículos pesados. A conversão da planta industrial em Ohio é a primeira executada pela montadora visando o apoio ao segmento de veículos elétricos. “Nossa equipe de Toledo continuará desempenhando um papel fundamental enquanto trabalhamos para fortalecer nosso domínio atual de caminhões e SUVs, além de desempenhar um papel importante em nossa transição de crescimento de veículos elétricos”, disse Gerald Johnson, vice-presidente executivo de fabricação e sustentabilidade global da GM. Segundo a montadora norte-americana, a conversão custará 760 milhões de dólares. (Electrive - 26.09.2022)
Link Externo

GM: Levantamento aponta padrão de recarga dos usuários de VEs

Atualmente, nove entre dez usuários costumam carregar seu carro elétrico no trabalho ou em casa, para aproveitar melhor o período em que o automóvel passa estacionado. Os dados foram divulgados pela General Motors, em um levantamento realizado recentemente. Em média, as pessoas fazem seu deslocamento por cerca de 40 quilômetros por dia, dessa forma, é possível afirmar que basta uma recarga completa para rodar mais de uma semana com VEs mais modernos, que tenham autonomia superior a 400 km. Sendo assim, é ideal que o dono do carro tenha instalado na garagem um carregador tipo wallbox. O carregador permite realizar o carregamento quatro vezes mais rápido do que o veículo teria em uma tomada convencional de 220V. Isso porque o uso de carros elétricos em trechos urbanos permite que grande parte da energia seja recuperada com a frenagem regenerativa. (Click Petróleo e Gás - 25.09.2022)
Link Externo

Iveco: Nova van eDaily terá modelo totalmente elétrico

A Iveco publicou os detalhes técnicos do eDaily. A empresa está atualmente exibindo a van elétrica a bateria, bem como uma variante de célula de combustível no IAA Transportation. A Iveco também anunciou o primeiro cliente do modelo BEV: Petit Forestier encomendou 2.000 unidades. Com o eDaily, a Iveco enfatizou a versatilidade: o veículo elétrico será lançado no mercado nas versões furgão, chassi, cabine dupla, capô, fraque e microônibus. Em termos de opções de bateria, uma a três baterias podem ser instaladas. Cada pack tem uma capacidade de 37 kWh, resultando numa capacidade máxima da bateria de 111 kWh. A Iveco garante as baterias por oito anos com “longos limites de quilometragem e garantia de substituição da bateria se a capacidade da bateria cair para 80% ou menos devido ao desgaste normal”. A empresa não especifica o fabricante das baterias ou a química das células. (Electrive – 23.09.2022)
Link Externo

Mercedes-Benz: Novo caminhão elétrico terá maior autonomia

A Mercedes-Benz Trucks apresentou seu caminhão elétrico com maior autonomia durante o Salão de Hannover (IAA 2022), que abriu as portas neste fim de semana. Trata-se do eActros LongHaul, que se destaca também pela capacidade de carregamento ultrarrápido com potência de até 1MW. A Mercedes-Benz também informou que o caminhão elétrico utilizará células LFP (fosfato-ferro-lítio), que têm como característica uma vida útil mais longa e maior quantidade de energia utilizável. A autonomia declarada é de cerca de 500 km com uma única carga. A Mercedes diz que o veículo terá uma durabilidade de mais de 10 anos e 1,2 milhão de km. Além disso, terá uma bateria que pode ser recarregada de 20 a 80% em "bem menos de 30 minutos" ao usar uma estação de carregamento com uma saída de "cerca de um megawatt". (Inside EVs - 19.09.2022)
Link Externo

Volvo Cars: Apenas BEV e PHEV serão comercializados na Dinamarca

A Volvo Cars parou de vender híbridos leves na Dinamarca e agora só oferece carros elétricos e híbridos plug-in lá. A Dinamarca é o segundo país depois da Noruega onde a Volvo Cars vende exclusivamente seus modelos BEV e PHEV comercializados sob o rótulo Recharge. A Volvo já havia encerrado globalmente a venda de veículos de combustão pura em 2019. Desde então, a empresa sueca vem construindo híbridos leves ao lado de carros elétricos e híbridos plug-in. No entanto, esses veículos não podem ser movidos puramente eletricamente ou serem carregados externamente – então eles são usados como veículos de combustão pura. No comunicado, a Volvo Cars Dinamarca explicou o movimento com a alta demanda dos clientes por modelos BEV e PHEV, e a crescente infraestrutura de carregamento, bem como o foco nacional em sustentabilidade. Este último também levou a alguns benefícios fiscais na compra de carros eletrificados. (Electrive – 21.09.2022)
Link Externo

Meio Ambiente

Enel X: Estudo para impulsionar a eletrificação de frotas de ônibus no RJ e PR

A Enel X está liderando estudos de viabilidade de projetos de mobilidade para a eletrificação das frotas de ônibus em mais duas cidades brasileiras: Curitiba (PR) e Angra dos Reis (RJ). A empresa participou de eventos públicos, em parceria com as prefeituras, para apresentação de ônibus elétricos que irão circular em caráter experimental nos dois municípios. Em ambos, a Enel X será responsável pela infraestrutura de recarga dos veículos utilizados nos projetos de mobilidade elétrica urbana realizados pelas prefeituras, além de dar todo o suporte técnico necessário para garantir o êxito dos pilotos e contribuir com dados para aprimorar os estudos técnico-financeiros. Para o caso de Angra dos Reis se trata de mais uma etapa dentro do “Procedimento de Manifestação de Interesse” onde a Enel X em conjunto com seus parceiros estratégicos é responsável pelas análises técnicas, legais e econômicas tais como prevê o procedimento de uma PPP. (CanalEnergia – 19.09.2022)
Link Externo

ESG: Mercado Livre vai expandir sua frota de VEs no Brasil

O Mercado Livre deve aumentar o número de veículos elétricos em sua frota no Brasil ainda neste ano. A empresa afirma que, até o final de dezembro, a operação da deve incorporar mais de 400 novas vans elétricas. Os veículos terão autonomia de cerca de 200 km e capacidade para 650 kg de carga útil. Com isso, a frota elétrica da empresa terá um aumento de mais de 200% em comparação com o ano passado, quando era composta por mais de 270 veículos. Os investimentos são fruto da emissão de um título sustentável, de US$ 400 milhões, que foram captados em 2021. (Isto É Dinheiro - 20.09.2022)
Link Externo

ESG: Climate Group anuncia compromisso de descarbornização de veículos comerciais

O Climate Group, organização sem fins lucrativos que atua no combate às mudanças climáticas, anunciou recentemente uma nova iniciativa no âmbito da eletrificação de veículos. Fundada por cinco grandes empresas - Ikea, Unilever, JSW Steel, Maersk e DPD - a iniciativa EV100+ tem o objetivo de descarbonizar todos os veículos pesados das frotas comerciais das empresas signatárias. Segundo a entidade, apesar de os veículos pesados representarem apenas 4% de todos os veículos do planeta, eles respondem por 40% de todas as emissões do transporte rodoviário e um terço do uso total de combustível. O projeto EV100+ complementa a iniciativa EV100 fundada pelo Climate Group em 2017, na qual mais de 120 empresas em todo o mundo uniram forças com o compromisso de converter suas frotas de veículos leves em veículos eletrificados até 2030. (Electrive - 21.09.2022)
Link Externo

ESG: Engie vai instalar pontos de carregamento na Bélgica e na França

A Engie ganhou vários contratos de infraestrutura de carregamento na Bélgica e na França. Os contratos estabelecem a construção de milhares de instalações de pontos de recarga AC e carregadores mais rápidos DC, com hubs de carga ultra-rápidos ao longo das auto-estradas. O último contrato foi assinado na Bélgica, onde a Engie instalará e operará 2.800 estações de carregamento público para VEs nas províncias da Antuérpia, Limburgo e Flandres Ocidental. A instalação começará neste mês e será concluída em dois anos. As instalações totalizarão 5.600 pontos de carregamento, já que cada estação pode carregar dois VEs. A Engie também garantiu vários contratos para infraestrutura de carregamento na França nos últimos meses: Estrasburgo contratou a empresa de energia para implementar 500 pontos de carregamento até o final de 2025, enquanto um contrato-quadro com a Métropole d'Aix-Marseille-Provence prevê pelo menos 260 pontos de carregamento até 2024. (Electrive - 21.09.2022)
Link Externo

ESG: Ford implementa medidas de descarbonização na América do Sul

Além de participar do desenvolvimento de veículos elétricos da marca e trazê-los para o mercado local, a Ford América do Sul está contribuindo de outras formas para as metas globais de carbono zero da empresa. Como parte dessa estratégia e da recente modernização da fábrica de Pacheco, na Argentina, a Ford assinou recentemente um acordo para ampliar o fornecimento de energia elétrica renovável para a unidade. Atualmente, cerca de 60% da energia utilizada em Pacheco já é renovável, de origem eólica. Com o novo acordo, esse índice será elevado para 80% em 2023 e atingirá 100% em 2024 com a adição do uso de energia solar. No Brasil, o Centro de Tatuí, onde são realizados testes, avaliações e homologações de veículos e sistemas automotivos, utiliza 100% da energia elétrica renovável desde 2021. Até 2035, a montadora prevê que todas as suas instalações sejam abastecidas com 100% de eletricidade oriunda de fontes renováveis. (Ford - 26.09.2022)
Link Externo

ESG: GM anuncia cooperação com Lithion Recycling

O braço de investimento da gigante automobilística dos EUA, GM Ventures, investiu uma quantia não revelada em Lithion Recycling em uma rodada de financiamento da Série A. A recicladora de baterias canadense planeja abrir sua primeira fábrica comercial com capacidade anual de 7.500 toneladas no próximo ano e planeja novas fábricas nos EUA, Europa e Coréia do Sul. A parceria estratégica entre a Lithion Recycling e a General Motors envolve a validação dos materiais de bateria recuperados da Lithion para uso na produção de novas células de bateria para a GM e investimentos conjuntos na produção de novas células de bateria para a GM. As duas empresas também concordaram em investir conjuntamente em pesquisa e desenvolvimento para processos de reciclagem e para a reciclabilidade de futuros projetos de baterias. (Electrive – 23.09.2022)
Link Externo

ESG: Hertz assina acordo para comprar VEs da GM até 2027

A Hertz anunciou nesta terça-feira (20/09) que assinou um acordo para comprar até 175 mil veículos elétricos da General Motors (GM) nos próximos cinco anos, até 2027, expandindo sua frota em meio ao aumento de produção da montadora. As empresas afirmam que o acordo, que envolve veículos das marcas Chevrolet, Buick, GMC, Cadillac e BrightDrop, é um dos mais abrangentes envolvendo carros elétricos de diferentes modelos e preços. De acordo com a Hertz, seus clientes poderão viajar mais de oito bilhões de milhas com os novos veículos elétricos, reduzindo 3,5 milhões de toneladas de emissões de dióxido de carbono, comparado aos veículos de combustão. (Valor Econômico – 20.09.2022)
Link Externo

ESG: Uber planeja ter apenas VEs nos principais mercados até 2030

A Uber está expandindo seu programa Comfort Electric para mais 15 cidades dos EUA, tornando-o agora disponível para um total de 25 cidades na América do Norte. Mas isso é só o começo, já que a Uber quer se tornar totalmente elétrica até o final da década. O CEO da empresa, Dara Khosrowshahi, disse recentemente que sua empresa pretende se tornar neutra em CO2 até 2030. Esse plano inclui não apenas as operações da Uber na América do Norte, mas também a Europa, confirmou. Questionado se motoristas de veículos movidos a gás serão permitidos na plataforma após o final da década, o executivo respondeu que: "Não, se estamos fazendo nosso trabalho, vamos ser totalmente elétricos". Para dar suporte aos motoristas dispostos a fazer a transição para um veículo elétrico antes do previsto, a Uber tem planos de gastar cerca de US$ 800 milhões em diferentes incentivos. (Inside EVs - 20.09.2022)
Link Externo