IFE
07/03/2023

IFE Mobilidade Elétrica 145

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e João Pedro Gomes
Pesquisadores: Carolina Tostes e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

IFE
07/03/2023

IFE nº 145

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e João Pedro Gomes
Pesquisadores: Carolina Tostes e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

Ver índice

IFE Mobilidade Elétrica 145

Políticas Públicas e Regulatórias

Brasil: PL propõe que rodovias federais tenham pontos de recarga para VEs

Postos de abastecimento localizados em rodovias federais deverão ter pontos de recarga rápida para veículos elétricos, de acordo com projeto de lei apresentado pela senadora Eliziane Gama (PSD-MA). O PL 392/2023, que ainda não foi distribuído para as comissões do Senado, visa incentivar o uso desse tipo de veículo nas estradas. Eliziane explica, na justificativa da proposta, que é função do governo o planejamento e execução de iniciativas que criem demanda para energias mais limpas. O projeto determina que postos de abastecimento em rodovias federais tenham pontos de recarga de VEs, a partir de 12 meses contados do início da vigência da nova lei, caso o projeto seja aprovado. Também será função do Poder Executivo regulamentar as especificações técnicas dos equipamentos. O PL também propõe que a Lei de Diretrizes Orçamentárias ofereça, em cada exercício, e pelo prazo de dez anos, ofertas de linhas de crédito para incentivar o alcance dos objetivos da norma. (Senado Notícias – 02.03.2023) 
Link Externo

Brasil/Recife: Primeira estação para carregamento gratuito de VEs

Motoristas do Recife que dirigem carros elétricos ou híbridos contam, agora, com um serviço gratuito para o abastecimento dos veículos. Uma estação de carregamento foi inaugurada na Ilha do Leite, área central da cidade. A estação conta com duas vagas exclusivas. A estrutura faz parte de um programa da prefeitura chamado Eita!Recife. Essa iniciativa permite que startups, estudantes e empresas de tecnologias criem e testem soluções para problemas do cotidiano com impactos urbano e sustentável. Para utilizar a estação, é necessário que o motorista conecte o plug localizado no totem da estação de carregamento no veículo. Depois, precisa baixar o aplicativo lendo o QR Code e fazer o cadastramento. Só então, pode deixar o carro carregando. (G1 - 04.03.2023) 
Link Externo

Alemanha: Solicitação à UE para que veículos que utilizem combustível limpo permaneçam operantes após 2035

A Alemanha pediu à União Europeia que proponha regras que permitam que carros com motor a combustão que funcionam com combustíveis neutros em CO2 sejam vendidos na Europa após 2035, data em que todos os veículos novos vendidos na região terão que ter zero emissões. Aprovada recentemente pelo parlamento europeu, a nova regra de transição energética estipula que os veículos novos vendidos na região da União Europeia terão que ser carros elétricos a bateria, movidos a célula de combustível de hidrogênio ou qualquer outra tecnologia de emissão zero. A exigência é de que até 2035 as montadoras alcancem um corte de 100% nas emissões de CO2 dos carros novos vendidos, seria impossível vender novos veículos movidos a combustíveis fósseis no bloco de 27 países. A Alemanha busca uma alternativa para que veículos com motor de combustão interna que utilizem combustíveis sintéticos ou limpos também possam ser vendidos após 2035. Na verdade, o secretário explicou que a Alemanha estava convencida de que os carros elétricos a bateria são o "caminho a percorrer", mas que também queria ver outras possibilidades zero emissões sendo apoiadas. (Inside EVs - 28.02.2023)  
Link Externo

EUA: DOE dará suporte à expansão da capacidade de produção de baterias

A América do Norte verá uma expansão sem precedentes da capacidade de fabricação de baterias para veículos elétricos nesta década, a fim de apoiar a próxima mudança maciça em direção aos carros elétricos. O Escritório de Tecnologias de Veículos do Departamento de Energia (DOE) informa que dentro de aproximadamente dez anos (entre 2021 e 2030), a capacidade total de fabricação de baterias aumentará quase 20 vezes. De acordo com o Laboratório Nacional de Argonne (ANL), a capacidade de fabricação de baterias da América do Norte em 2021 era de cerca de 55 GWh por ano e tem se mantido estável desde 2018 (51 GWh/ano), quando a Tesla lançou sua Gigafactory em Nevada. Mas as coisas agora são diferentes, com a ANL indicando 90 GWh/ano em 2022, e esperando 177 GWh/ano este ano. Considerando as plantas de baterias anunciadas nos Estados Unidos, Canadá e México (até novembro de 2022), o volume deve aumentar para 346 GWh/ano em 2024, e exceder 800 GWh/ano em 2025, atingindo quase 998 GWh/ano em 2030. Esses números poderiam na verdade ser mais altos se alguém anunciasse mais fábricas de baterias na América do Norte. O crescimento de 55 GWh/ano em 2021 para quase 1.000 GWh/ano (ou 1 TWh) em 2030 é bastante surpreendente. De acordo com a reportagem, até 2030, a indústria deverá ser capaz de apoiar baterias para 10-13 milhões de veículos totalmente elétricos anualmente (assumindo uma média de 77-100 kWh por veículo). (Inside EVs - 01.03.2023)   
Link Externo

Itália: Ministro afirma que metas ambientais não podem prejudicar empregos e produção

O Ministério do Meio Ambiente da Itália afirmou que as metas ambientais devem ser perseguidas de forma a evitar prejudicar empregos e produção, e que os carros elétricos não devem ser vistos como o único caminho para emissões zero. Dois outros países também recuaram na legislação. A Polônia informou a outros Estados membros que planeja votar contra o plano e a Bulgária indicou que deve se abster, segundo quatro diplomatas da UE. Anteriormente, o governo da Polônia havia dito que a proibição restringiria a escolha do consumidor e elevaria custos. Juntos, esses países contam com votos suficientes para bloquear a aprovação do plano. Um porta-voz da comissão disse que cabe à liderança política determinar qual legislação propor e quando. "A transição para veículos de emissão zero é absolutamente necessária" para que se cumpram as metas climáticas do bloco, disse ele. (BroadCast Energia – 02.03.2023) 
Link Externo

UE: Proibição de motores de combustão gera tensão entre países membros

Um grupo de grandes países da União Europeia ameaça bloquear o plano de Bruxelas para proibir o motor de combustão interna, colocando em risco a ambiciosa agenda do bloco no combate às mudanças climáticas. Alemanha e Itália afirmaram que poderão bloquear a aprovação formal do plano em reuniões críticas previstas para esta e a próxima semana. O plano ambicioso para combater as emissões de gases causadores do efeito estufa depende fortemente da adoção em massa de carros elétricos. Proibindo novos veículos com motor a combustão a partir de 2035. Partes da indústria automobilística, que emprega 3,4 milhões de pessoas na UE -- quase 12% de todos os empregos no setor industrial -- recuaram, argumentando que incluir os chamados e-combustíveis permitiria que as metas de emissão fossem atingidas enquanto se estenderia o dispendioso plano de abandonar os motores de combustão ao longo de décadas. Alguns governos expressaram simpatia pela ideia, já que a mudança para carros elétricos, de produção menos complexa do que os convencionais a combustão, ameaça um grande número de empregos na região. (BroadCast Energia – 02.03.2023) 
Link Externo

UE: Montadoras contestam proibição de veículos a combustão em 2035

O setor automobilístico europeu e os países que começaram a investir pesadamente no desenvolvimento do combustível eletrônico lideraram o esforço contra a disposição do plano da comissão que afirma que os veículos devem ter emissão zero até 2035 -- uma proibição de fato aos motores de combustão. A Alemanha, sede das maiores montadoras da região, afirmou, esta semana, que em breve deve aprovar o uso de combustíveis sintéticos no país, medida que forçaria Bruxelas a seguir o exemplo ou desafiar a lei alemã. As montadoras alemãs, incluindo Volkswagen, Mercedes-Benz Group, Porsche e Bayerische Motoren Werke, têm pressionado para que o uso de combustíveis sintéticos seja permitido. "Sou a favor de soluções inteligentes em vez de proibições gerais", disse o CEO da VW, Oliver Blume, ao jornal semanal Welt am Sonntag em janeiro, acrescentando: "Os combustíveis eletrônicos são uma adição sensata à mobilidade elétrica". (BroadCast Energia – 02.03.2023) 
Link Externo

Inovação e Tecnologia

Sigma Lithium: Mineradora coloca o Brasil no mapa das baterias para VEs

Uma mineradora criada no Canadá, mas comandada por brasileiros, vai colocar o Brasil definitivamente no mapa do cobiçado segmento de baterias para VEs. Em abril, a Sigma Lithium começa a produzir comercialmente em Minas Gerais lítio de algo grau de pureza, insumo crucial para a produção das baterias. Atualmente, apenas outras quatro empresas no mundo produzem esse mineral. Instalada no Vale do Jequitinhonha, no norte de Minas, a Sigma Lithium tem entre seus dirigentes a copresidente Ana Cabral-Gardner. A forte demanda global pelo lítio com alto grau de pureza colocou a Sigma nos holofotes, despertando o interesse da Tesla. O cenário favorável também levou a mineradora a ficar na primeira colocação do ranking Venture 50 na Bolsa de Toronto no início deste ano. O projeto da canadense fica entre os municípios de Araçuaí e Itinga, no Vale do Jequitinhonha, no norte de Minas Gerais. No final do ano passado, Ana Cabral-Gardner informou ao Estadão/Broadcast que o empreendimento já teve parte da produção vendida e se preparava para uma expansão, que vai triplicar o valor do investimento iniciado há sete anos. (O Estado de São Paulo – 28.02.2023)  
Link Externo

Spott: Nova plataforma de gerenciamento para infraestrutura de recarga

O empresário Rica Legname criou a Spott, empresa que chega ao mercado trazendo soluções próprias que prometem mais simplicidade, facilidade e economia para o ecossistema dos carros elétricos. Após trabalhar por mais de quatro anos acompanhando o nascimento e desenvolvimento dos carros elétricos junto à Fórmula E, com passagens por empresas como a Jaguar Land Rover, Legmane identificou um dos principais problemas para o crescimento do mercado brasileiro de VEs. Segundo o empresário, a Spott chega para resolver primordialmente o problema gerencial do carregamento para carros elétricos, “proporcionando uma interface inteligente e intuitiva para quem oferece o carregador e a energia, o CPO”. O produto criado pela startup é o Charge Management System (CMS), uma plataforma de gerenciamento de toda a infraestrutura dos carregadores, dando controle absoluto da operação, incluindo a possibilidade de cobrança pela energia e pelo uso dos carregadores. A Spott se preocupou em propiciar uma experiência positiva ao motorista de carro elétrico. Por meio de um aplicativo gratuito, o usuário consegue ver a localização, o acesso e a disponibilidade dos carregadores conectados à rede Spott e monitorar o carregamento em tempo real, evitando surpresas desagradáveis, como o carregamento interrompido por algum imprevisto, por exemplo. (Garagem 360 - 02.03.2023) 
Link Externo

BP Pulse e Apcoa: Colaboração na construção de infraestrutura de recarga na Europa

A BP Pulse e a empresa de gerenciamento de estacionamento Apcoa estão fazendo parceria para construir 100 centros de carregamento rápido na Europa, que estarão localizados na Alemanha, Áustria, Bélgica, Luxemburgo, Holanda, Polônia e Reino Unido. Todos os 100 hubs de carregamento nos parques de estacionamento da Apcoa entrarão em operação nos próximos três anos. A empresa não especifica quais estações de carregamento serão usadas, apenas que será "carregamento ultrarrápido que pode carregar um mínimo de seis carros". “Trabalhar com a BP Pulse é mais um passo para alcançar nosso plano de implantar 1.000 estações de carregamento rápido por meio de parceiros comerciais nos estacionamentos da Apcoa”, diz o CEO da Apcoa, Philippe Op de Beeck. (Electrive - 01.03.23) 
Link Externo

Ovo Energy: Novo produto de carregamento inteligente

O fornecedor de energia britânico Ovo Energy está lançando um novo produto de carregamento inteligente, permitindo que os clientes encham seus carros elétricos quando a energia está nos preços mais baratos. A tecnologia de rede inteligente é fornecida pela Kaluza e deve permitir que os clientes economizem até £350 por ano. Os clientes elegíveis devem conectar seu carro elétrico ou carregador EV a uma conta Ovo Energy. No aplicativo móvel, eles selecionam o horário em que o carro precisa ser cobrado. A tecnologia Kaluza calcula quando as taxas são as mais baixas e inicia o processo de carregamento automaticamente. De acordo com a Ovo, suas taxas de cobrança em casa são três vezes mais baratas do que as de um carregador público, podendo chegar a 10p por kWh. (Electrive - 03.03.23) 
Link Externo

Indústria Automobilística

Renault: Centro de distribuição de peças no Paraná é adaptado para atender VEs

A Renault reestruturou seu Centro de Distribuição de peças em Quatro Barras (PR), criando uma área dedicada para peças de reposição de veículos elétricos. Isto dará mais agilidade, permitindo a entrega de peças de veículos elétricos, em até um dia útil, ou até três dias úteis, no caso das baterias, para todas as capitais do Brasil. De acordo com a Renault, nesta nova área, são armazenados 7.100 componentes de diferentes modelos totalmente elétricos da linha, como Kwid E-Tech, Zoe E-Tech e Kangoo E-Tech, totalizando mais de 170.000 peças disponíveis para envio imediato para qualquer local do Brasil. A montadora também adota uma estratégia de estoque que garante uma cobertura constante de seis meses de demanda da rede de concessionários. A infraestrutura para carros elétricos da Renault no Brasil abrange todas as 274 concessionárias da marca espalhados pelo Brasil. E, nas unidades com oficinas (259), é possível realizar revisões e manutenções regulares dos veículos 100% elétricos da marca. (Inside EVs - 02.03.2023)  
Link Externo

Volvo: Campanha de descontos e benefícios para aquisição de novos VEs no Brasil

A Volvo Car Brasil inicia, neste mês, uma nova e inédita campanha de descontos e benefícios para aquisição de novos carros elétricos. Fazem parte da promoção os modelos XC40 e C40 equipados com o motor elétrico P8, de 408 cv de potência. O cliente interessado em adquirir um Volvo 0 km pode escolher entre duas opções: taxa zero em 24x com 60% de entrada ou R$ 20 mil de bônus no veículo usado para a aquisição de um veículo zero quilômetro. A campanha está em vigor em todas as concessionárias da marca no Brasil desde a última quarta-feira (1º) até o dia 31 de março. A marca sueca se destaca, no Brasil, por seus investimentos em eletrificação. Com um plano de instalação de eletropostos interestaduais, a Volvo é hoje a marca que mais investe em infraestrutura de carga de veículos elétricos no País. (Garagem 360 - 01.03.2023) 
Link Externo

WEG: Investimento em fábrica de baterias em SC

De olho no potencial mercado de mobilidade elétrica e de sistemas de armazenamento de energia que o Brasil tem, a fabricante de equipamentos WEG vai investir R$ 100 milhões para construir uma nova fábrica para aumentar capacidade de produção de packs de baterias à base de lítio no Brasil e atender a demanda crescente do mercado de mobilidade elétrica, além de aumentar as dimensões do prédio atual de fabricação da solução. Atualmente, a empresa catarinense tem uma capacidade de produção de 100 MWh por ano, mas espera alcançar capacidade para oferecer mais de 1 GWh de packs de baterias anualmente, envolvendo vários módulos, células de íons de lítio e sistemas de gerenciamento eletrônico, refrigeração e de segurança, entre outros itens, ou seja, a meta é elevar a capacidade de produção em dez vezes nos próximos dois anos com a construção do novo complexo industrial da companhia em Jaraguá do Sul (SC). (Valor Econômico - 28.02.2023) 
Link Externo

Alemanha: Recorde nos registros de VEs em 2023

É oficial: o número de carros de passageiros puramente elétricos na Alemanha excedeu a marca de um milhão. Isso está de acordo com os números oficiais agora publicados pela Autoridade Federal de Transporte Motorizado (KBA). De acordo com a KBA, havia 1.013.009 carros elétricos registrados na Alemanha em 1o de janeiro de 2023, representando cerca de dois por cento do estoque total de carros de passageiros. Em 1º de janeiro de 2022, 618.460 carros elétricos foram registrados na Alemanha, o que já foi um aumento de 100% em comparação com o início de 2021, quando eram apenas 309.083 carros elétricos. (Electrive - 03.03.23) 
Link Externo

GM: Colômbia pode receber nova fábrica de VEs na América do Sul

A General Motors planeja inaugurar sua primeira fábrica de carros elétricos na América do Sul. E o país escolhido para receber a unidade inédita na região é a Colômbia. Ao menos é o que publicou o site El Carro Colombiano. A reportagem teve acesso a conversas entre a montadora e autoridades locais sobre a fábrica de VEs. De acordo com a publicação, especialistas e empresários se reuniram recentemente em um evento na capital Bogotá. Nele, estiveram presentes o presidente da GM International, Shilpan Amin, e da GM América do Sul, Santiago Chamorro. Ambos visitaram a linha de montagem do Chevrolet Joy, que foi transferida recentemente de São Caetano do Sul. A mudança abriu espaço na fábrica paulista para o lançamento da nova Chevrolet Montana 2023. No evento, Amin questionou os executivos sobre a posição do atual governo colombiano. A resposta, então, foi que o país está comprometido com a transição energética. (Jornal do Carro - 05.03.2023) 
Link Externo

Honda e LG Energy: Nova fábrica de baterias para VEs em Ohio, nos EUA

A joint venture (JV) Honda e LG Energy Solutions inaugurou sua fábrica de baterias EV de US$ 3,5 bilhões em Fayette County, Ohio, quando a empresa pretende iniciar a produção em massa em 2025. O anúncio faz parte da estratégia das montadoras de transformar Ohio no “centro de veículos elétricos” da Honda, incluindo um investimento separado de US$ 700 milhões para reequipar três fábricas no estado para a produção de veículos elétricos. A Honda espera que a nova instalação seja concluída até o final de 2024, permitindo que eles comecem a produzir módulos de bateria em massa usando células avançadas de íon de lítio do tipo bolsa até o final de 2025. Espera-se que a capacidade de produção anual atinja 40 GWh quando a instalação estiver totalmente operacional. (Electrek - 28.02.2023) 
Link Externo

Lucid Motors: Expansão de mercado chega a Noruega

A fabricante de carros elétricos dos EUA Lucid Motors nomeia um novo chefe europeu e abre seu quarto estúdio de varejo europeu na Noruega. No dia 04 de março, a Lucid Motors abriu as portas de sua mais nova localização em Oslo. É o primeiro site da empresa nos países nórdicos e sustenta sua missão de se expandir globalmente. "Estamos muito satisfeitos em abrir este novo estúdio em Oslo, Noruega, um país na vanguarda da adoção de veículos elétricos e da infraestrutura de carregamento", disse Michael van der Sande, Diretor Administrativo da Lucid Europe. Na semana passada, a Lucid publicou seus resultados financeiros de 2022. A empresa registrou uma perda de bilhões de dólares, embora o número de entregas - e, portanto, a receita - esteja aumentando. A CFO da Lucid, Sherry House, disse que a montadora não deixaria “nenhuma pedra sobre pedra para cada otimização de custos” para o próximo ano, mas que a Lucid está focada principalmente no crescimento. (Electrive - 03.03.23) 
Link Externo

Nissan: Revisão dos planos de eletrificação envolve ampliação de metas

A Nissan revisou seus planos sobre eletrificação. E o faz, como muitos outros fabricantes o fizeram, fortalecendo ainda mais a sua estratégia a longo prazo e ajustando para cima os objetivos do seu plano Nissan Ambition 2030. A intenção do fabricante japonês é tornar os seus veículos elétricos e híbridos cada vez mais generalizados e acessíveis, trabalhando, por um lado, na definição de processos de produção que permitam baixar os custos e aumentar os volumes e, por outro lado, no desenvolvimento de uma gama de modelos capazes de responder às necessidades dos mercados individuais. A empresa diz que haverá 27 modelos eletrificados no mercado até ao final da década, 19 dos quais serão totalmente de emissão zero. Para atingir os seus objetivos, que também envolvem a marca Infiniti, a Nissan também está revendo em detalhes a linha de modelos em que se deve concentrar. (Inside EVs - 28.02.2023)  
Link Externo

Stellantis: Metas e estratégias para a eletromobilidade na América do Sul

Com o plano estratégico Dare Forward 2030, a Stellantis prevê atingir 100% de participação de veículos elétricos no mix de vendas de carros de passeio na Europa e de 50% no mix de vendas de carros de passeio e comerciais leves nos Estados Unidos até 2030. No Brasil, a participação dos chamados "veículos de baixas emissões" (LEV) será de aproximadamente 20% até o final da década, segundo a empresa. O comunicado também destaca o papel da América do Sul dentro do processo de transição energética do grupo automotivo para carbono neutro. É um ponto interessante, considerando que as metas mais agressivas de eletrificação estão na Europa, e depois nos Estados Unidos. Nesse contexto, mais intrigante ainda (e que destoa da visão anunciada de eletrificação global) foi a fala recente de Tavares sobre os carros elétricos no Brasil. O executivo ressaltou que o etanol e o carro flex são a solução para o Brasil, segundo a opinião de “cientistas” que ele encontrou em uma viagem recente na América Latina. (Inside EVs - 28.02.2023)  
Link Externo

Stellantis: Investimento na produção de componentes nos EUA

A Stellantis anunciou um investimento multimilionário em três fábricas em Kokomo, Indiana, onde os componentes para os próximos modelos elétricos das marcas americanas do grupo serão construídos. Esses modelos contribuirão para a meta da Stellantis de ter cada segundo de seus veículos nos EUA elétricos até 2030. As plantas que recebem investimento são Indiana Transmission, Kokomo Transmission e Kokomo Casting. Novos módulos de acionamento elétrico fabricados nessas fábricas devem ser integrados em veículos elétricos desenvolvidos nas plataformas STLA Large e STLA Frame. O chamado Módulo de Acionamento Elétrico, ou EDM, combina o motor elétrico, eletrônica de potência e transmissão. De acordo com a Stellantis, a “eficiência otimizada do novo EDM ajudará cada plataforma a alcançar um alcance de até 500 milhas (800 km)”. A produção está programada para começar no terceiro trimestre de 2024. (Electrive - 01.02.23) 
Link Externo

Stellantis: Investimento na extração de minerais críticos na Argentina

A Stellantis anunciou nesta semana investimentos de US$ 155 milhões em um novo projeto na Argentina para apoiar o aumento na produção de carros elétricos, um dos pilares dentro de seu plano estratégico para se tornar neutra em carbono até 2038. Poucos dias após anunciar lucro recorde e aumento recorde de 41% nas vendas globais de carros elétricos em 2022, na comparação com o ano anterior, a Stellantis agora aponta para a mineração de cobre na Argentina. De acordo com o comunicado oficial, o grupo automotivo está adquirindo participação acionária de 14,2% na McEwen Copper, subsidiária da mineradora canadense McEwen Mining, que possui os projetos Los Azules na Argentina, e Elder Creek em Nevada, nos Estados Unidos. Esse movimento tornará a Stellantis o segundo maior acionista da McEwen Copper’s, junto com a Rio Tinto, através de sua venture de tecnologia de lixiviação de cobre, Nuton. Los Azules planeja produzir 100 mil toneladas anuais de cobre cátodo com 99,9% de pureza a partir de 2027 e as reservas podem assegurar a operação por pelo menos 33 anos. Estratégico para o futuro da mobilidade elétrica, uma vez que carros elétricos requerem muito mais cobre que os veículos convencionais, esta matéria-prima verá sua demanda triplicar nos próximos anos. O objetivo da Stellantis é suprir parte da demanda projetada a partir de 2027. (Inside EVs - 28.02.2023)  
Link Externo

Tesla: Rede Supercharger está disponível para VEs de todas as marcas nos EUA

A Tesla abriu oficialmente sua rede Supercharger nos EUA para veículos não-Tesla. Através dos chamados “Magic Docks”, todos os carros elétricos compatíveis com CCS agora podem carregar em locais selecionados do Supercharger. A Tesla começou a adaptar seus Superchargers com adaptadores CCS depois que o padrão de carregamento rápido se tornou uma condição para se qualificar para o programa de subsídio de 7,5 bilhões de dólares e NEVI nos Estados Unidos. Por outro lado, a Tesla só pode usar a rede de carregamento rápido de outros provedores com um adaptador CCS, já que o fabricante continua a instalar seu próprio padrão de carregamento nos EUA. (Electrive - 01.03.23) 
Link Externo

Tesla: Nova fábrica de VEs no México

Em breve, o México será o lar de uma nova Tesla Gigafactory. A montadora confirmou o local para construir seu “veículo de próxima geração” no Dia do Investidor de ontem na Gigafactory da Tesla no Texas. A fábrica estará no estado fronteiriço de Nuevo León. Em dezembro, a mídia local informou que Tesla comprou um terreno em Santa Catarina. A fábrica valerá “mais de cinco bilhões de dólares”, disse o CEO da Tesla, Elon Musk, no evento, acrescentando que será a maior fábrica de veículos elétricos do mundo até o momento. No Plano Diretor 3, que agora também foi revelado, a Tesla diz que seu objetivo é “acelerar a transição do mundo para a energia sustentável”. Nomeados (sem surpresa) são a mudança de carros de combustão interna para EVs, a mudança para aviões elétricos e barcos, o uso de bombas de calor em residências, empresas e indústria, a adoção de fornecimento e armazenamento de calor de alta temperatura para processos industriais e um fornecimento de energia renovável e armazenamento de energia estacionário. (Electrive - 02.02.23) 
Link Externo

Volta Trucks: Expansão de rede de serviços na Europa

A start-up sueca de caminhões elétricos Volta Trucks anunciou a expansão de sua rede Truck-as-a-Service (TaaS) na Europa com dois novos locais na Alemanha e na Espanha para oferecer suporte abrangente ao cliente, treinamento, manutenção e serviço para os caminhões elétricos usados nesses mercados. Em Duisburg, Alemanha, a instalação está localizada em uma área de 3.000m2 e incorpora oito compartimentos de serviço e manutenção e doze vagas de estacionamento externos para caminhões, juntamente com um showroom, espaço de escritório, salas de conferências e a instalação de treinamento da empresa 'Volta Trucks Academy'. A instalação na Espanha cobre uma área de cerca de 2.500m2 e abriga oito vagas de estacionamento para caminhões, bem como quatro compartimentos de oficina que fornecem manutenção e manutenção, juntamente com um showroom. (Electrive - 28.02.23) 
Link Externo

Volvo: Novo centro de desenvolvimento tecnológico na Polônia

A Volvo Cars anunciou planos para criar um novo centro de desenvolvimento na Polônia. O novo 'Tech Hub' em Cracóvia terá total responsabilidade pelo desenvolvimento de software para os principais recursos dos novos carros totalmente elétricos do fabricante. Como tal, o 'Tech Hub' de Cracóvia deve desempenhar um papel crucial no plano da Volvo Cars de se tornar uma marca totalmente elétrica até 2030, de acordo com a declaração do fabricante sueco. Espera-se que o novo centro de desenvolvimento em Cracóvia inicie as operações até o final deste ano com cerca de 120 engenheiros e empregue de 500 a 600 pessoas a partir de meados da década. “Somos uma empresa orientada por um propósito e orientada por tecnologia, então nossa nova geração de carros Volvo será mais do que apenas transporte”, diz o CEO da Volvo, Jim Rowan. “Eles serão computadores sobre rodas, projetados para serem atualizados pelo ar com novos softwares. Isso significa que nosso centro de tecnologia de Cracóvia e o crescimento de nossos recursos internos de desenvolvimento de software são fundamentais para o nosso sucesso futuro.” (Electrive - 01.03.23) 
Link Externo

Meio Ambiente

Audi: Projeto visa impulsionar reciclagem de veículos em fim de vida

Por meio de seu projeto conjunto, MaterialLoop, a Audi está provando que você pode transformar carros antigos em novos. O projeto visa “fechar o ciclo” de materiais como aço, alumínio, plástico e vidro, reciclando-os para construir novos carros e reduzir significativamente as emissões e o desperdício. Carros movidos a gasolina emitem cerca de 4,6 toneladas métricas de dióxido de carbono a cada ano, de acordo com dados da EPA. No entanto, mesmo antes desses veículos chegarem à estrada e muito depois, eles estão poluindo a terra. A produção de alumínio, aço, plástico e vidro pode gerar emissões significativas de carbono ao longo do tempo. A Audi uniu forças com 15 parceiros de pesquisa, reciclagem e fornecedores em seu projeto “MaterialLoop”, concentrando-se em economizar materiais valiosos e reutilizá-los para produção, o que reduzirá a pegada ambiental do veículo. Os resultados do projeto, de acordo com a Automobilwoche , sugerem que mais de 85% do aço e mais de 60% do alumínio dos veículos em fim de vida da Audi podem ser reutilizados e reciclados para carros futuros. A Audi está usando aço reciclado para fabricar peças internas de portas para cerca de 15.000 veículos em sua fábrica de prensagem em Ingolstadt, na Alemanha. (Electrek - 02.03.2023) 
Link Externo

Honda e Ascend Elements: Acordo visa a aquisição de recursos reciclados de baterias

A Honda Motor fechou um acordo básico com a Ascend Elements , uma empresa norte-americana com expertise em tecnologias para reciclagem de recursos de baterias. As empresas pretendem colaborar para a aquisição estável de recursos de baterias de íon-lítio recicladas na América do Norte necessárias para veículos eletrificados Honda, incluindo VEs. Por meio dessa colaboração, a Honda buscará obter um suprimento consistente de níquel, cobalto e lítio que a Ascend Elements recupera de baterias recicladas de íon-lítio. A Honda utilizará esses recursos em sua cadeia de fornecimento de baterias para veículos eletrificados produzidos pela Honda na América do Norte. Ao colaborar com várias empresas de reciclagem de recursos, incluindo a Ascend Elements, a Honda continuará a se esforçar para garantir a aquisição estável de recursos reciclados essenciais e se esforçar para alcançar o “impacto ambiental zero”. (Green Car Congress - 28.02.2023) 
Link Externo

Redwood: Projeto piloto atesta eficiência na reciclagem de baterias

O programa piloto de reciclagem de baterias da Redwood Materials está em andamento há um ano na Califórnia e a empresa compartilhou uma atualização sobre como as coisas estão indo. O programa piloto começou há um ano, coletando baterias antigas de VEs da Volvo e da Ford. Desde então, a Redwood fez parceria com outras montadoras, como a Audi e o restante do VW Group. A sede da Redwood fica em Nevada, perto da Gigafactory da Tesla, embora a empresa também esteja planejando expandir para a Carolina do Sul. Bem na fronteira da sede da Redwood em Nevada, fica a Califórnia, o maior e mais maduro mercado de veículos elétricos da América, o que dá à Redwood acesso fácil a um grande número de baterias antigas de carros híbridos e elétricos para reciclagem. A Redwood aceitou 1.268 pacotes de baterias de 19 modelos BEV e híbridos separados, o que apresenta desafios para os recicladores, pois cada pacote é projetado de maneira diferente e os formatos de célula também diferem. Esses pacotes pesavam um total de meio milhão de libras, e Redwood conseguiu mais de 95% de eficiência na recuperação de metais importantes. A Redwood já fechou um acordo com a Panasonic para vender os resultados dessa reciclagem na forma de materiais catódicos com alto teor de níquel. (Electrek - 02.03.2023) 
Link Externo

EUA: DOE vai financiar centro reciclagem de baterias

O Departamento de Energia dos EUA (DOE) vai financiar um enorme centro de reciclagem que atenderá às necessidades de bateria de cerca de 203.000 EVs por ano. O Departamento de Programas de Empréstimos  (LPO) do DOE anunciou o compromisso condicional com a empresa de reciclagem de baterias de íon-lítio Li-Cycle para um empréstimo de US$ 375 milhões para ajudar a construir a primeira instalação comercial de recuperação de recursos de baterias de íon-lítio da América do Norte em Rochester, Nova York. Como é a norma com os empréstimos LPO, sua finalização está sujeita ao cumprimento de certas condições, mas o empréstimo deve ser concluído no segundo trimestre de 2023. O Rochester Hub da Li-Cycle, com sede em Toronto, se tornará uma importante fonte americana de materiais para baterias, incluindo lítio, níquel e cobalto. O empréstimo do DOE permitirá que a empresa expanda suas operações. (Electrek - 27.02.2023) 
Link Externo

ESG: Serviço Postal dos EUA assina contrato com Ford por caminhões elétricos

O Serviço Postal dos EUA comprará 9.250 Ford E-Transits de prateleira em seu esforço para avançar para veículos elétricos de entrega, com entregas começando no final deste ano. A Lei de Redução da Inflação foi aprovada, com US$ 3 bilhões em financiamento especificamente para a eletrificação do USPS. A partir de dezembro de 2022, o plano é comprar caminhões 100% elétricos até 2026 e 75% a partir de agora. Como parte de um plano de dezembro do USPS, aconteceu o anúncio que compraria 21.000 VEs “comerciais disponíveis no mercado” para ajudar a acelerar os planos de eletrificação. O anúncio é o primeiro desses contratos, que foi ganho pela Ford. Os 9.250 veículos fornecidos pela Ford farão parte dos anunciados 21.000 disponíveis no mercado adquiridos pelo USPS. Além disso, o USPS anunciou hoje que comprará 14.000 estações de carregamento de VEs a serem instaladas em seus locais para carregar futuros caminhões elétricos. (Electrek - 28.03.2023) 
Link Externo

ESG: Hitachi vai ampliar infraestrutura de carregamento para caminhões nos EAU

A Hitachi Energy recebeu um grande pedido do provedor regional de mobilidade eletrônica e soluções de energia, com sede em Dubai, Admiral Global DMCC, para fornecer infraestrutura de carregamento para frotas de caminhões elétricos nos Emirados Árabes Unidos (EAU). A ideia por trás do pedido é fornecer uma solução escalável de carregamento rápido grid-to-plug que possibilitará que frotas de caminhões comerciais na categoria de milha média recarreguem simultaneamente. Espera-se que a infraestrutura de carregamento esteja em operação até o final de 2023 e seja usada por vários operadores de frota que alugam caminhões elétricos do Grupo Mohamed Hareb Al Otaiba. "Estamos muito satisfeitos em ajudar os Emirados Árabes Unidos a dar mais um passo em sua jornada em direção a um futuro de transporte sustentável, fornecendo a primeira infraestrutura de carregamento da região para frotas de caminhões elétricos", disse Niklas Persson, diretor administrativo do negócio de integração de redes da Hitachi Energy. (Electrive - 03.03.23) 
Link Externo

ESG: Nissan vai utilizar caminhões elétricos para entregas nos EUA

A Nissan anunciou que agora vai usar caminhões elétricos no transporte de seus carros na Califórnia. Os carros desembarcam no porto de Los Angeles. De acordo com a montadora, inicialmente os caminhões escolhidos para o trabalho são os americanos Nikola TRE e Kenworth T680E. Todo o programa está sendo feito em conjunto com o operador logístico Avant-Garde Auto Logistics LLC. Ainda de acordo com a Nissan, a iniciativa visa também entender como os pesados elétricos podem ser melhor aplicados na cadeia de suprimentos e na produção de carros. A marca tem como meta alcançar a neutralidade de carbono em suas operações até 2050. Todas as iniciativas fazem parte do plano Ambition 2030. A Nissan tem como chega a 40% de suas vendas nos EUA com modelos elétricos ate 2030. Curiosamente o caminhão elétrico SEMI, da Tesla, ficou de fora da empreitada. Afinal, a marca de Elon Musk o vende como um caminhão revolucionário, mas não a ponto de convencer os executivos da Nissan. (Auto Papo - 01.03.2023) 
Link Externo