IFE
24/01/2023

IFE ME 140

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e João Pedro Gomes
Pesquisadores: Carolina Tostes e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

IFE
24/01/2023

IFE nº 140

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e João Pedro Gomes
Pesquisadores: Carolina Tostes e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

Ver índice

IFE ME 140

Políticas Públicas e Regulatórias

China: Redução de incentivos para VEs

A oferta de vantagens e incentivos para aquisição de VEs é comum na maioria dos países que buscam acelerar a virada tecnológica da indústria. Na China não é diferente, ou pelo menos era. O país comunicou recentemente que eliminou qualquer tipo de facilidade ou benefício, equiparando os VEs aos carros tradicionais. Isso ocorreu, pois julgou-se que as vantagens oferecidas pelo governo estavam favorecendo mais os concessionários do que os próprios clientes. Estudo encomendado pelo governo chinês revelou que os fabricantes estavam lucrando gordas quantias com o programa de incentivos. Segundo apontado, os preços dos elétricos eram inflados intencionalmente para, depois dos benefícios concedidos pelo país, caírem para patamares mais competitivos. Dessa forma, cada marca alcançava margens de lucro muitos superiores por unidade do que se não tivessem acesso aos incentivos. (Inside EVs - 22.01.2023) 
Link Externo

Reino Unido: Liverpool vai expandir infraestrutura de recarga

Liverpool, no noroeste da Inglaterra, irá triplicar a rede de carregamento da cidade com postes de lâmpadas que dobram como pontos de recarga. A ação será feita em parceria com a Ubitricty, empresa atualmente subsidiária integral da Shell. A Câmara Municipal quer que a Ubitricity instale 300 postos de cobrança que se juntarão à rede existente de 150 carregadores de rua. Os pontos de carga de Ubitricity construídos diretamente nos postes de rua existentes carregam até 5kW e levam menos de duas horas para serem instalados. O lançamento do Liverpool seguirá os pedidos de residentes e empresas, e o Conselho disse que recebeu mais de dez pedidos por semana para novos pontos de cobrança pública. A Ubitricity pretende concluir a instalação na primavera de 2023. (Electrive - 19.01.23) 
Link Externo

Reino Unido: Expansão de infraestrutura de recarga V2G

O governo do Reino Unido e a Ofgem publicaram hoje o 'Plano de Ação de Carregamento Inteligente de Veículos Elétricos', estabelecendo medidas para aproveitar o potencial significativo do carregamento inteligente de VEs e torná-lo o método preferido de carregamento de longa duração até 2025. O novo plano inclui permitir que os motoristas alimentem suas casas usando a eletricidade armazenada em seu veículo elétrico por meio da tecnologia V2G para potencialmente economizar até £ 1.000 por ano por meio de um carregamento mais inteligente. Além do novo regulamento, o governo também anunciou um pote totalizando £ 16 milhões do Net Zero Innovation Portfolio (NZIP) para tecnologias de carregamento inteligente, incluindo estações de carregamento de postes de rua inteligentes e projetos que permitirão que aparelhos domésticos, de bombas de calor a pontos de carregamento de veículos elétricos e baterias, se integrem a um sistema de energia mais inteligente. (Electrive - 17.01.23) 
Link Externo

Inovação e Tecnologia

Stellantis e SENAI: Projeto de conversão de veículos movidos a combustão para VEs

A Stellantis e o programa SENAI A3 da Rota 2030, estão trabalhando em um projeto de retrofit elétrico, para a conversão de veículos comerciais leves novos e usados com motor a combustão interna para a propulsão com powertrain elétrico. O projeto conta também com a parceria das empresas Weg e FuelTech. A proposta é oferecer uma solução inovadora de mobilidade sustentável com emissão zero e assegurar qualidade na conversão de veículos como equipamento original de fábrica, garantindo segurança, durabilidade e homologação. O processo de conversão começou em 2022, envolvendo os modelos utilitários Fiat Fiorino e Peugeot Partner Rapid. Na etapa atual do programa de desenvolvimento, é feita a remoção do powertrain a combustão e instalado o kit de conversão e o conjunto de baterias, que se aloja no compartimento de carga para evitar adaptação da estrutura. Os testes desses carros serão em vias públicas para identificar os principais fatores técnicos e econômicos envolvendo os componentes locais dos veículos. Para isso, será realizada uma coleta de dados para entender melhor o uso e ajustar os parâmetros, caso necessário. A proposta é oferecer veículos elétricos acessíveis, destinados a profissionais com utilização urbana diária média de 100 km. (Isto É - 21.01.2023) 
Link Externo

BMW e Solid Power: Parceria visa a produção de baterias de estado sólido

As baterias de estado sólido poderiam garantir o próximo grande salto tecnológico para os carros elétricos, aumentando significativamente a autonomia. No último passo rumo a este futuro, o Grupo BMW está ampliando seu Acordo de Desenvolvimento Conjunto com a empresa Solid Power para que possa construir uma linha de montagem de protótipos no Cell Manufacturing Competence Center, próximo a Munique, Alemanha. Antes de instalar a linha de montagem de protótipos, o pessoal da BMW irá trabalhar com a Solid Power para otimizar o processo de fabricação de células. Os testes dos componentes de estado sólido automotivo começarão em 2023. Uma prévia de veículo com esta tecnologia chegará, em princípio, um pouco antes de 2025. (Inside EVs - 20.01.2023) 
Link Externo

Eve Energy: Planos para duas novas fábricas de baterias na China

A fabricante chinesa de células de bateria Eve Energy, cujos clientes incluem a BMW, está se preparando para construir duas novas instalações de produção na China com uma capacidade anual de 20 e 23 gigawatts-hora. Inicialmente, a fábrica planejada de 20 GWh com um tipo de bateria de lítio ainda desconhecido deve ser construída em Jianyang, uma cidade na província sudoeste de Sichuan. De acordo com o portal chinês Autonews Gasgoo, a Eve Energy quer investir cerca de 10 bilhões de yuans, o equivalente a cerca de 1,36 bilhão de euros, na fábrica de baterias no local. De acordo com informações da Yicai Global, a fábrica de 23 GWh deve ser construída em Qujing, no sul da província chinesa de Yunnan, dentro de 18 meses. A soma do investimento é de 5,5 bilhões de yuans, o equivalente a cerca de 748 milhões de euros. (Electrive - 21.01.23) 
Link Externo

Forum Mobility, CBRE e Homecoming Capital: JV para carregamento de caminhões nos EUA

Uma nova joint venture pretende se beneficiar da tentativa da Califórnia de fazer a transição para caminhões de emissão zero. Forum Mobility, CBRE e Homecoming Capital investiram US$ 400 milhões no financiamento do empreendimento e investidores como a Amazon já estão envolvidos com planos de incluir caminhões elétricos como serviço em 2023. A Forum Mobility planeja instalar depósitos capazes de carregar simultaneamente caminhões de serviço médio e pesado nos portos e ao longo de rotas que levam a armazéns. A escolha dos locais é apoiada por programas de financiamento na Califórnia liberados pela comissão de energia CEC e CARB, estando os subsídios disponíveis especificamente para caminhões drayage e infraestrutura necessária para transportar contêineres para e ao redor dos portos. Os clientes-alvo do projeto são pequenas empresas de logística com apenas caminhões ICE. (Electrive - 19.01.23) 
Link Externo

Geely: VE em desenvolvimento bate recorde de autonomia

Neste mês de janeiro, pela primeira vez na história um carro elétrico de produção conseguiu alcançar 1000 km sem precisar de uma única recarga na sua bateria, ou seja, um marco nesse setor em extrema ascensão. Criação da chinesa Geely, o Zeekr 001s EV é o veículo elétrico que iniciou a tecnologia que fará os carros elétricos do futuro cruzar cada vez mais distâncias longas sem antes precisar fazer uma recarga. De acordo com a Zeekr, o carro elétrico de produção ultrapassou 1032 km sem precisar de uma recarga e além disso o carro possui uma gama de tecnologias a bordo. Dentre os principais equipamentos que o veículo possui está a sua tela central de 14,7 polegadas e a sua mini tela de 5,7 polegadas para os ocupantes do banco de trás. (Click Petróleo e Gás - 21.01.2023) 
Link Externo

NIO e CATL: Parceria visa desenvolver baterias com maior longevidade

A NIO e CATL realizou uma cerimônia de assinatura na China esta semana, na qual as duas empresas aprofundaram um relacionamento existente para melhorar as cadeias de fornecimento de baterias de VEs, promover novas marcas de VEs e suas respectivas tecnologias, ao mesmo tempo em que expandem para novos mercados. As empresas declaram que o acordo atualizado se baseia em seu relacionamento existente com o objetivo de alavancar os respectivos recursos de cada uma para implementar um sistema de fornecimento de bateria que seja mais eficiente e capaz. Nem a CATL nem a NIO compartilharam detalhes adicionais de seu contrato de cinco anos no momento. A NIO está expandindo as vendas e entregas para novos mercados na Europa, enquanto a CATL está simultaneamente expandindo sua pegada de produção de baterias para novos territórios fora da China, bem como para apoiar montadoras como NIO, Tesla e BMW. (Electrek - 18.01.2023) 
Link Externo

Recharge Industries: Construção de fábrica de células de bateria

A empresa norte-australiana Recharge Industries quer construir uma grande fábrica de células de bateria na Austrália e nomeou a Accenture como provedora de serviços de engenharia para impulsionar o projeto. Em plena capacidade, espera-se que a fábrica de células de bateria de íons de lítio ofereça uma capacidade anual de até 30 GWh. A Recharge Industries planeja fabricar baterias para veículos elétricos e armazenamento de energia estacionária na fábrica de células em Geelong, no estado australiano de Victoria, a partir do segundo semestre de 2023. O objetivo declarado da empresa é produzir células de bateria com um volume de dois GWh no segundo semestre de 2024 e seis GWh por ano a partir de 2026. (Electrive - 19.01.23) 
Link Externo

Webasto: Apresentação de gerenciamento de baterias para VEs

A Webasto está expandindo sua gama de produtos com Gerenciamento Térmico de Bateria Elétrica (eBTM). O sistema compacto e escalável é projetado para manter as baterias de tração de caminhões elétricos, vans, ônibus e máquinas de construção dentro da faixa de temperatura ideal em todos os momentos. De acordo com a Webasto, o eBTM permite o monitoramento contínuo da temperatura de operação e garante um equilíbrio entre os circuitos de aquecimento e resfriamento para manter a temperatura das baterias de tração na faixa ideal em todos os momentos. Dependendo do tipo de veículo, da aplicação e do número de baterias instaladas, várias unidades podem ser combinadas. A empresa indica que o eBTM ajusta dinamicamente as temperaturas durante diferentes fases de carga e pode condicionar as baterias durante o processo de carregamento. (Electrive - 21.01.23) 
Link Externo

Indústria Automobilística

BYD: Instalação de fábrica de motores elétricos no Paraná

A BYD anunciou recentemente que fará grandes investimentos no Brasil. Nesse cenário, começam a surgir boas possibilidades, como a instalação de uma futura unidade da empresa chinesa no estado do Paraná. A agência de notícias do estado divulgou uma nota onde relata uma reunião entre o vice-governador Darci Piana e o presidente da BYD, Tyler Li, e demais autoridades. O encontro aconteceu em Curitiba, no Palácio Iguaçu. No caso em questão, a discussão é sobre o estado da região Sul sediar uma unidade de produção de controladores e motores para os veículos elétricos e híbridos plug-in da montadora. Piana destacou que o estado é um importante centro logístico e conta com bons diferenciais para a instalação de indústrias como a BYD. Em outra frente, a montadora chinesa negocia com o governo da Bahia a instalação de um polo industrial em Camaçari (BA), na antiga fábrica da Ford, para a produção de veículos elétricos, ônibus e caminhões, além de baterias. (Inside EVs - 16.01.2023)  
Link Externo

BYD: Novo VE chegará ao Brasil para disputar com modelos mais baratos

A BYD já confirmou que trará um sedan e um hatch mais acessíveis ao Brasil em 2023, mas, além do Seal e do Dolphin, um novo modelo, chamado de Seagull, também pode estar a caminho. E ele chegaria para disputar o posto de carro elétrico mais barato do Brasil junto com o Renault Kwid E-Tech, o Chery iCar e o JAC E-JS1. As primeiras informações a respeito da motorização e da autonomia confirmam que o BYD Seagull será realmente um carro mais simples do que os já apresentados Tan, Han e Song Plus DM-i. Apesar de compartilhar o mesmo tipo de bateria (Blade). (Veículo Elétrico - 21.01.2023) 
Link Externo

GWM: Em defesa da manutenção de incentivo para VEs no Brasil

Cautela sempre foi uma característica marcante em fabricantes de veículos orientais no Brasil. Assim foi com os japoneses e volta a se repetir, agora, com os chineses. Em 2021, a Great Wall Motors comprou a fábrica que pertencia à Mercedes-Benz, mas o início da produção está marcado para 2024. Antes disso, serão vendidos só importados. Mas, para que tudo funcione conforme programaram, os chineses querem ter certeza de que o governo não vai mexer no Imposto de Importação de carros elétricos e híbridos, com alíquotas reduzidas desde 2014. Os carros eletrificados são sua especialidade. Por isso, a empresa se prepara para ser uma das primeiras a discutir o assunto com integrantes da nova equipe econômica. A Great Wall, montadora de capital 100% privado na China, quer mostrar ao governo brasileiro que não teria se interessado em comprar uma fábrica e produzir veículos eletrificados no país, não fosse o mercado que surgiu a partir do estímulo tributário que vem sendo oferecido há oito anos. Nesse período, o Imposto de Importação desses veículos foi reduzido de 35% para uma faixa que hoje oscila entre 0% e 7%. O caso da Great Wall Motors (GWM) se torna um capítulo à parte nas conversas com o governo porque a empresa sequer começou a vender veículos no Brasil, mas já tem uma fábrica, anunciou investimentos de R$ 4 bilhões até 2025 e mais R$ 6 bilhões até 2032 e, ainda, decidiu dedicar-se exclusivamente à venda de utilitários esportivos e picapes eletrificadas. (Valor Econômico - 19.01.2023) 
Link Externo

Toyota: Estratégia de eletrificação e ações ambientais para o Brasil

A Toyota estará presente no Electric Days Brasil. O evento internacional, que terá sua primeira edição no Brasil nos dias 20 e 21 de março, terá a fabricante como uma das participantes. Viviane Mansi, executiva da companhia e presidente da Fundação Toyota do Brasil, participará da programação que irá discutir o futuro da mobilidade no país, bem como as soluções e estratégias para descarbonização e redução de emissões. No Brasil, a Toyota é líder em vendas de modelos híbridos, sendo a pioneira no mundo a produzir veículos com a tecnologia híbrida flex. A estratégia de descarbonização e transição energética da montadora segue as diretrizes globais, as quais contemplam diversas tecnologias de propulsão convivendo juntas. Um exemplo é o Toyota Mirai, o primeiro carro movido a célula de combustível de hidrogênio com produção em série da marca japonesa. Com as tecnologias mais recentes da marca, utiliza um processo complexo para gerar energia a partir do hidrogênio. (Inside EVs - 17.01.2023)  
Link Externo

Arcimoto: Produção interrompida devido a problemas financeiros

A empresa americana Arcimoto diz que interrompeu a produção de seus veículos elétricos de três rodas e pode ter que buscar proteção contra falência dos credores se não puder arrecadar mais dinheiro para financiar as operações. 2021 foi o último ano forte para a Arcimoto, começando com os anúncios de que a Arcimoto havia encontrado um novo local de fabricação em Oregon, além de adquirir a Tilting Motor Works, uma empresa especializada em kits de conversão de três rodas para motocicletas de turismo. A empresa entregou seu primeiro triciclo elétrico em 2017 e a instalação de Oregon havia iniciado a produção em março de 2022. “Nós interrompemos nossa produção de veículos e exigiremos financiamento adicional substancial para retomar a produção, que pode não estar disponível para nós em termos aceitáveis, ou de forma alguma, e, se não estiver disponível, seremos obrigados a cessar nossas operações e/ou buscar proteção contra falências”, escreveu Arcimoto. (Electrive - 20.01.23) 
Link Externo

Avatr: Montadora lançará seu segundo VE em 2024

A marca chinesa de carros elétricos Avatr de Changan, Nio e CATL iniciou recentemente a produção e entregas de seu primeiro modelo Avatr 11. O SUV, semelhante a um cupê, deve ser seguido este ano como um segundo modelo por um grande sedan, que está sendo desenvolvido sob o codinome E12. De acordo com relatório do portal chinês Autonews Gasgoo, a empresa espera alcançar 100.000 pedidos com esses dois modelos este ano e irá lançar mais dois modelos em 2024. As primeiras filiais da Avatr foram abertas na China em paralelo - especificamente em Chongqing, Chengdu, Guangzhou, Hangzhou, Ningbo, Wuhan, Shenzhen, Huzhou e outras cidades. No ano atual, a rede de vendas vai crescer para 110 cidades com 500 filiais. Em relação a divisão de trabalho, enquanto Changan contribuirá com o know-how automotivo e a CATL para a tecnologia de bateria, a Huawei será responsável pelo software para condução autônoma e pelas funções inteligentes no cockpit. Como parceiro estratégico, a Huawei está fortemente envolvida no desenvolvimento tecnológico da Avatr, embora não detenha nenhuma participação na montadora, disse o CEO da Avatr, Tan Benhong, em junho de 2022, quando a cooperação com a Huawei foi anunciada. (Electrive - 19.01.23) 
Link Externo

ElectroMobility Poland: Primeiro VE tem produção adiada para 2025

A empresa estatal ElectroMobility Poland (EMP) confirmou que a produção da marca Izera, com o primeiro carro elétrico da Polônia, não começará até o final de 2025. A EMP fez esta declaração à publicação alemã Automobilwoche. A empresa estatal também confirmou que a construção da fábrica em Jaworzno está programada para começar no início de 2024. Inicialmente, a produção dos carros deveria começar em 2024 e não se sabe o motivo do atraso. Uma hipótese seria haverem problemas com o desenvolvimento do veículo, dado que a EMP só confirmou em novembro de 2022 que o Izera seria baseado na plataforma SEA da Geely. Dessa forma, teria sido um cronograma muito apertado, mesmo com uma aquisição completa da tecnologia da Geely, para redesenhar, desenvolver e testar suficientemente os veículos para um início de produção em 2024. No entanto, a EMP só garantiu a licença para construir veículos baseados no SEA, mas não compra nenhum componente de plataforma. Portanto, a EMP ainda tem que organizar a produção de componentes junto com os fornecedores. (Electrive - 20.01.23)  
Link Externo

Ford: Montadora se prepara para desenvolver sua própria plataforma para VEs

A Ford deixará de depender da tecnologia da Volkswagen em sua próxima geração de veículos elétricos na Europa, desfazendo uma parte essencial da aliança formada pelas montadoras rivais há dois anos. A marca americana prepara-se para lançar dois veículos neste ano e em 2024 equipados com sistema elétrico “MEB”, da Volkswagen, que inclui a montagem de baterias, fornecidas pela Volkswagen, na fábrica da Ford em Colônia, na Alemanha. No entanto, a partir da metade da década a Ford pretende lançar veículos que usam seu sistema próprio, que vem sendo desenvolvido pela montadora nos Estados Unidos, segundo Martin Sander, chefe da área de veículos elétricos da montadora na Europa. Sander disse que nenhuma “decisão final” foi tomada sobre o futuro da colaboração com a Volkswagen nos veículos elétricos e que a Ford está “aberta” a construir veículos com outros sistemas no futuro, sejam da Volkswagen ou de “outra companhia”. (Valor Econômico - 16.01.2023) 
Link Externo

Honda e LG: Novo consórcio produzirá baterias para VEs

Foi anunciado um novo consórcio que produzirá baterias de íons de lítio para VEs produzidos pela Honda junto a LG Energy Solution. Esta associação iniciará a construção de uma fábrica no início deste ano com a conclusão esperada até o final de 2024 e iniciando a produção em massa de células de bateria avançadas até o final de 2025. Espera-se que a planta tenha capacidade de produção anual de aproximadamente 40 GWh. Todas as baterias produzidas pela nova empresa serão fornecidas exclusivamente para as fábricas da Honda na América do Norte, para alimentar a demanda de veículos elétricos na região. A nova fábrica está localizada no Condado de Fayette, próximo a Jeffersonville, em Ohio (Estados Unidos). A LG e a Honda se comprometeram a investir US$ 3,5 bilhões e criar 2.200 empregos para estabelecer a nova unidade de produção. O investimento total das empresas relacionadas à JV está projetado para atingir US$ 4,4 bilhões. (Olhar Digital - 16.01.2023) 
Link Externo

Hyundai: Fabricação do novo Ioniq 5 começará em 2023, em Singapura

A fábrica de montagem da Hyundai Motor, em Singapura, começará a lançar o Ioniq 5 elétrico no primeiro semestre de 2023. Espera-se que o Centro de Inovação do Hyundai Motor Group em Jurong, o local da primeira fábrica de montagem de veículos do país, seja concluído em abril. A produção estava originalmente programada para começar em novembro de 2022, mas os atrasos devido à pandemia forçaram a empresa a adiar o seu lançamento. Atualmente, a fábrica planeja produzir até 30.000 veículos por ano até 2025. Os primeiros 100 modelos serão de longo alcance de motor duplo de alta potência, com preço de US$ 147.800, antes do início da produção dos modelos de gama padrão de motor único, que começam em torno de US$ 100.000. Para ambos os modelos, a Hyundai está oferecendo uma garantia de 10 anos e 160.000 km na bateria do Ioniq 5 a 70%. (Electrive - 18.01.23) 
Link Externo

Porsche: Investimento em soluções de sustentabilidade, energia renovável e VEs

A Porsche busca alternativas mais sustentáveis de operação para sua rede de concessionárias. Tal ação está inserida em um novo posicionamento adotado pela marca alemã desde a assinatura do Acordo de Paris em 2025 e que trabalha em várias vertentes para mitigar seu impacto no aquecimento global. Entre as ações adotadas, destacam-se as pesquisas com eFuels (combustíveis sintéticos) e as metas de transição energética da frota, onde mais de 50% dos veículos vendidos serão eletrificados, elétricos a bateria ou híbridos plug-in em 2025. Para 2030, a ambição é atingir o volume de mais de 80% das vendas constituído de veículos totalmente elétricos. A empresa trabalha para atingir a neutralidade em carbono em toda a cadeia em 2031 e neutra em carbono durante toda a fase de uso para seus futuros veículos elétricos. (Inside EVs - 17.01.2023)  
Link Externo

Renault Trucks e Kleuster: Parceria visa o mercado de VEs leves

A Renault Trucks fez uma parceria com a Kleuster, fabricante de bicicletas elétricas com sede em Lyon, para acelerar a produção e distribuição de bicicletas de carga eletrônica. A Renault indica que seu novo parceiro estava trazendo “um portfólio ativo de contas-chave que trabalham principalmente na entrega da última milha” com alguns laços comerciais de ambos os lados. Véolia, Intermarché, Leclerc Drive, Lime, Cityscoot ou Métropole de Lyon já testaram ou usaram as bicicletas, diz Kleuster. A Renault Trucks também começará a vender bicicletas e-cargo através de sua rede de distribuição imediatamente na França e na Europa em 2023. “A Renault Trucks é o parceiro ideal para apoiar o crescimento da Kleuster”, comentou Gérard Têtu, CEO da Kleuster. (Electrive - 24.10.22) 
Link Externo

Stellantis e Terrafame: Acordo visa o fornecimento sustentável de níquel para baterias

A estratégia da Stellantis para a descarbonização aposta em várias frentes. E o novo movimento é um acordo com a Terrafame da Finlândia para fornecer sulfato de níquel para baterias de carros elétricos. A empresa escandinava é um parceiro importante, porque "gerencia uma das maiores fábricas de químicas de baterias EV do mundo". O acordo firmado nesta semana trata do fornecimento de sulfato de níquel para uso em baterias de veículos elétricos a partir de 2025 pelo prazo de cinco anos. Isso dentro da estratégia de rápida transição energética da Stellantis, que cobrirá uma parte significativa das necessidades de níquel sustentável de fontes regionais. Esta iniciativa, entre muitas outras já anunciadas, faz parte do plano estratégico Dare Forward 2030, onde a Stellantis investirá até 30 bilhões de euros para atingir a meta de 100% de participação dos veículos elétricos a bateria (BEV) na Europa e 50% de BEV entre os carros de passeio e veículos comerciais leves nos Estados Unidos até 2030. Localizada na Finlândia, a Terrafame opera uma das maiores fábricas de químicos para baterias do mundo. (Inside EVs - 19.01.2023) 
Link Externo

Toyota: Nova plataforma de fabricação de VEs funcionará de forma mais eficiente

A Toyota analisa o lançamento de uma nova plataforma de fabricação projetada especificamente para veículos elétricos, parte de esforços renovados para encontrar a fórmula para produzir um grande número de carros elétricos de forma lucrativa. A montadora japonesa considera uma plataforma - uma base comum sobre a qual vários modelos de carros podem ser construídos - diferente daquela que sustenta os veículos elétricos atuais da montadora, disse o presidente da Toyota, Akio Toyoda. Uma nova plataforma específica para veículos elétricos representaria um aumento significativo no investimento da atual arquitetura de carros elétricos da Toyota, que foi parcialmente reaproveitada de um projeto existente para veículos movidos a gasolina. Uma nova plataforma composta por peças padronizadas otimizadas para modelos elétricos pode ajudar a aumentar o volume, o que economizou custos a longo prazo. (BroadCast Energia – 16.01.2023)  
Link Externo

Volvo: Lançamento de van elétrica na China em 2023

A Volvo Cars anunciou planos de lançar sua própria ramificação da van elétrica 009 da marca Zeekr, do Grupo Geely, na China no final de 2023. A publicação Car News China assume que esta van usará a plataforma e o trem de força do Zeekr 009, mas terá um design independente. A plataforma, neste caso, seria a SEA da empresa-mãe Geely. A versão de produção do Zeekr 009, que recentemente entrou em produção, oferece duas opções de bateria de 116 ou 140 kWh e usa a bateria Qilin da CATL, ou seja, a última geração de célula para embalagem do fabricante da bateria. (Electrive - 17.01.23) 
Link Externo

Meio Ambiente

ESG: Luft opera primeiro caminhão totalmente elétrico em São Paulo

Neste começo de ano, a operadora de logística Luft Logistics colocou para rodar nas ruas de São Paulo o seu primeiro caminhão 100% elétrico. Com autonomia de 200 km, o veículo consome, em média, R$ 25 em energia elétrica a cada 100 km. A capacidade total é de 4 toneladas de carga líquida e o modelo tem luzes de LED diurnas e câmera de ré. Por não emitir nenhum poluente, o caminhão não precisa seguir o esquema de rodízio de São Paulo e pode rodar todos os dias nas vias urbanas da cidade e na região metropolitana. A base de recarga do veículo foi instalada na matriz da empresa, em Itapevi (SP). Para viabilizar o projeto, a Luft Logistics trabalhou em parceria com o laboratório farmacêutico e de dermocosméticos francês Expanscience. Por enquanto, o veículo vai compor a frota da Luft Healthcare, transportando produtos da Expanscience, mas a empresa pretende expandir a frota, desde que consiga fontes renováveis para abastecimento e que as distâncias não sejam muito longas, por causa da necessidade de recarga a cada 200 km. (Reporter pb - 16.01.2023) 
Link Externo

ESG: Vibra Energia inicia abastecimento de aeronaves com caminhão elétrico

A Vibra Energia tem investido em diversas iniciativas como soluções para descarbonização e redução de emissões. Recentemente, a empresa de energia firmou uma nova parceria e anunciou o início de operações com um caminhão elétrico VW e-Delivery para o abastecimento de aeronaves. De acordo com o comunicado, o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, de Manaus é o primeiro da América Latina a ter um caminhão de abastecimento de aeronaves 100% elétrico, com zero emissão. Essa iniciativa é fruto da parceria entre a Pioneiro Combustíveis, a BR Aviation (unidade de negócios da Vibra Energia e marca licenciada da Petrobras) e a Volkswagen Caminhões e Ônibus. (Inside EVs - 18.01.2023)  
Link Externo

ESG: Zarp Localiza e Mobilize lançam Lounges com carregadores para VEs de aplicativo em São Paulo

A Zarp Localiza e Mobilize, divisão de mobilidade e serviços conectados da Renault, anunciam, dentro do intitulado maior projeto de mobilidade elétrica da América Latina voltado para motoristas de aplicativo, a entrega de dois lounges de carregamento de carros elétricos em São Paulo (SP). Essa iniciativa tem como objetivo oferecer um ecossistema de soluções para os motoristas e envolve, além da Zarp, a Uber, Carrefour Property, Mobilize e Raízen (licenciada da marca Shell no Brasil) e Tupinambá. O InsideEVs Brasil esteve na inauguração do primeiro lounge, que é um espaço localizado dentro do estacionamento do Carrefour Giovanni Gronchi. Na sequência, a parceria também anunciou o segundo lounge, que fica no Carrefour Imigrantes, ambos na capital paulista. Cada lounge possui dois pontos de carregamento com 30 kW de potência DC, poltronas para descanso, tomadas para carregar o celular e wi-fi. (Inside EVs - 17.01.2023)  
Link Externo

ESG: Grupo Primafrio se aproxima de frota totalmente elétrica na Europa

A Volvo Trucks entregou 15 caminhões elétricos refrigerados ao Grupo Primafrio, que coletarão frutas e vegetais na região espanhola de Múrcia, conhecida como o Pomar da Europa. O Grupo diz que isso faz a transição de suas operações regionais para 100% elétricas. No entanto, é apenas parte da cadeia de suprimentos, já que os mantimentos de Múrcia estão indo para os supermercados Edeka da Alemanha em rotas não servidas pelo Grupo Primafrio. “A cooperação do governo de Múrcia para promover a aquisição desse tipo de veículo e a confiança da Primafrio na Volvo, juntamente com o compromisso da Edeka, têm sido fundamentais para tornar este projeto de eletromobilidade uma realidade”, afirma o anúncio conjunto. (Electrive - 20.01.23) 
Link Externo

ESG: Hertz pretender expandir frota de VEs de aluguel em Denver, nos EUA

A empresa de aluguel de carros Hertz anunciou uma nova parceria público-privada chamada Hertz Electrifies nos EUA. Começando em Denver, a Hertz aspira a trabalhar com prefeitos dos EUA para trazer milhares de carros elétricos e infraestrutura baseada em dados para as cidades americanas. A parceria começará trazendo nada menos que 5.200 veículos elétricos alugados para clientes da Hertz e motoristas de carona compartilhada em Denver. Em parceria com a BP Pulse, a empresa também planeja aumentar a capacidade de carregamento nos locais do Aeroporto Internacional de Denver e Hertz, instalando uma mistura de carregadores de Nível 2 e rápidos. A Hertz já tem executado este modelo em uma parceria privada com a Uber. Em janeiro, anunciou a entrega de 25.000 carros elétricos para motoristas de carona compartilhada para alugar a longo prazo na Europa, conforme relatado. (Electrive - 21.01.23)  
Link Externo

ESG: RecyclLiCo fornece produtos de lítio reciclados a fabricantes de baterias no Japão e na Coreia do Sul

A RecycLiCo Battery Materials (anteriormente American Manganese) entregou amostras de carbonato de lítio e hidróxido de lítio para baterias a fabricantes de baterias no Japão e na Coreia do Sul. As empresas, que estão entre os principais fabricantes da região, realizarão uma análise técnica dos produtos de lítio e irão explorar possíveis oportunidades de parceria comercial com a RecyclLiCo. Os produtos de lítio reciclado da RecycLiCo são produzidos usando um processo de circuito fechado que recupera o lítio de baterias em fim de vida e sucata de produção de baterias. Os produtos de lítio da empresa foram produzidos de acordo com os rigorosos padrões de pureza da indústria de baterias sem o uso de métodos convencionais de purificação, tornando-os uma alternativa confiável e sustentável às fontes tradicionais de lítio. A RecyclLiCo está empenhada em ajudar a reduzir o impacto ambiental da mineração e produção de lítio. Conforme validado por uma avaliação de ciclo de vida independente, os produtos reciclados da empresa usam significativamente menos energia e água em comparação com os métodos tradicionais e geram significativamente menos emissões de gases de efeito estufa. (Green Car Congress - 20.01.2023) 
Link Externo

ESG: Shell adquire rede de postos de carregamento de VEs nos EUA

A Shell, empresa de petróleo e gás, adquire a Volta Charging e toda a sua rede de pontos de cobrança existentes e planejados por 169 milhões de dólares. A Volta Charging é conhecido por colunas de carga com telas grandes para exibir publicidade com receitas usadas para pagar pelo carregamento “gratuito”. A empresa estava ativa em 31 estados dos EUA e estabeleceu uma rede de 3.000 pontos de carga com outras 3.400 instalações no pipeline. Vince Cubbage, Diretor Executivo Interino, disse: “Embora a oportunidade de mercado de infraestrutura EV seja potencialmente enorme, a capacidade de Volta de capturá-la de forma independente, em condições de mercado desafiadoras e com restrições de capital contínuas, foi limitada. Esta transação cria valor para nossos acionistas e fornece aos nossos funcionários excepcionais e outras partes interessadas um caminho claro para a frente.” Sob os termos do acordo de fusão, a Shell USA adquirirá todas as ações da Volta em circulação por um preço de compra de ações de aproximadamente US$ 169 milhões (US$ 0,86 por ação) em dinheiro. A corporação também reembolsará a dívida de terceiros da Volta, estimada em US$ 14 milhões. (Electrive - 19.02.23) 
Link Externo

ESG: Uber se juntará a montadoras para desenvolver VEs de baixo custo

No esforço de eletrificar sua frota, a Uber está trabalhando com montadoras para criar veículos elétricos de baixo custo, segundo o Wall Street Journal. A expectativa é que automóveis voltados para entrega e viagens tenham pegadas de carbono menores e ainda contem com personalizações em seus modelos. Para compartilhamento de caronas, isso inclui carros com velocidades máximas mais baixas e com áreas de assentos onde os passageiros podem ficar de frente um para o outro. Para veículos de entrega, o executivo disse que a empresa estuda veículos menores com duas ou três rodas e espaço no porta-malas. Esses veículos “podem passar pelo trânsito com mais facilidade e têm uma pegada muito menor, tanto em termos de pegada ambiental quanto de tráfego do que, digamos, um carro para entregar mantimentos”, disse ele. O anúncio ocorre em meio ao esforço da Uber de eletrificar sua frota de veículos até 2023, meta assumida em diferentes regiões do globo. (O Globo - 19.01.2023) 
Link Externo

Estudos

ICTT: Estudo aponta que maioria das pessoas não recarrega seus híbridos plug-in nos EUA

De acordo com um novo estudo do Conselho Internacional de Transporte Limpo (ICCT), que foi compartilhado pela Green Car Reports, muitas pessoas não estão usando seus PHEVs como anunciado. Os números de economia de combustível auto-relatados usados no estudo vêm do Fuelly.com, e outros dados importantes foram coletados pelo California Bureau of Automotive Repair. Com base no estudo, as milhas elétricas do mundo real percorridas em PHEVs podem ser de 25% a 65% menores do que o veículo permite. Além disso, os motoristas de PHEVs estão consumindo de 42 a 67 combustível a mais do que as estimativas da EPA. (Inside EVs - 22.01.2023) 
Link Externo

McKinsey: Crescimento no mercado de baterias amplia os desafios na cadeia de valor

Estudo da McKinsey Battery Insights projeta que toda a cadeia de baterias de íons de lítio, desde a mineração até a reciclagem, pode crescer em mais de 30% ao ano de 2022 a 2030, quando atingiria um valor de mais de US$ 400 bilhões e um tamanho de mercado de 4,7 TWh. O impulso vem da crise climática, com governos estabelecendo prazos para substituir os carros tradicionais a combustão por elétricos e montadoras lançando novos modelos no mercado para atender essa mudança no consumo. Presente nas baterias de íon de lítio de veículos elétricos e nos sistemas de armazenamento de energia, que servem de base para o despacho de renováveis, o minério deve ver sua demanda crescer vertiginosamente, em mais de 40 vezes até 2040, segundo projeção da IEA. Há ainda o problema da superconcentração de suprimentos, com Austrália, Chile e China respondendo por mais de 90% da produção global de lítio. Martin Brudermüller, CEO da BASF explica que as taxas de emissões de gases de efeito estufa (GEE) durante a fabricação de baterias convencionais podem crescer cerca de 30% até 2030, mas é possível evitar cerca de 70 bilhões de toneladas de CO2 até 2050, rastreando da fabricação ao descarte. (epbr - 19.01.2023) 
Link Externo

Nature Communications: Baterias dos VEs poderiam satisfazer a demanda de armazenamento de rede de curto prazo

As baterias dos VEs sozinhas poderiam sustentar a rede no curto prazo, à medida que o mundo faz a transição para energias renováveis, de acordo com uma nova pesquisa publicada ontem. O estudo, intitulado “Baterias de veículos elétricos sozinhas poderiam satisfazer a demanda de armazenamento de rede de curto prazo até 2030”, foi publicado na Nature Communications. Os pesquisadores “quantificam a capacidade global da bateria disponível para armazenamento em rede usando um modelo integrado que incorpora a implantação futura da bateria de VEs, degradação da bateria e participação no mercado”. Eles analisam os principais mercados de baterias da China, União Europeia e Estados Unidos, e o que eles chamam de “região do Resto do Mundo”. Eles escrevem que as baterias dos VEs podem ser usadas tanto na capacidade do veículo para a rede (V2G) quanto após o fim da vida útil do veículo, quando são removidas e usadas em armazenamento estacionário. (Electrek - 18.01.2023) 
Link Externo

Eventos

Eletric Days Brasil discute mobilidade elétrica no Brasil

De Roma (Itália) para o Brasil, o Eletric Days Brasil acontecerá em São Paulo nos dias 20 e 21 de março, abordando temas relacionados à transição ecológica da mobilidade brasileira, descarbonização, além de ações, soluções e projetos de ESG. Cases e projetos voltados ao transporte rodoviário e last mile, com caminhões, ônibus e vans elétricas também serão apresentados. Os desafios da mobilidade elétrica também serão discutidos, como a realidade da rede de recarga, projetos de expansão da infraestrutura e geração de energia limpa. Empresas e startups de tecnologia também mostrarão as mais recentes inovações para gerenciamento de rotas, frotas e estações inteligentes de recarga. (Inside EVs - 17.01.2023)  
Link Externo