IFE
07/06/2023

IFE Hidrogênio 129

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe, Kalyne Brito e Sayonara Andrade Elizário
Pesquisadores: Bruno Elizeu e Sofia Paoli
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

IFE
07/06/2023

IFE nº 129

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe, Kalyne Brito e Sayonara Andrade Elizário
Pesquisadores: Bruno Elizeu e Sofia Paoli
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

Ver índice

IFE Hidrogênio 129

Políticas Públicas e Financiamentos

Europa: EMEC recebe financiamento de para projetos de hidrogênio

O European Marine Energy Centre (EMEC) foi premiado com o financiamento de £ 500 mil por meio do Hydrogen Innovation Scheme do governo escocês, que destinará £7 milhões ($8,6 milhões) para impulsionar a inovação, armazenamento e distribuição de hidrogênio em 32 projetos escoceses. O EMEC fará parte de um consórcio de quatro projetos, que explorarão conceitos tecnológicos para apoiar a produção de hidrogênio offshore e off-grid, a eletrólise de água do mar e um modelo de inteligência artificial para apoiar a logística do hidrogênio. Os projetos cobrem áreas-chave que requerem mais pesquisa e desenvolvimento para realizar o potencial do hidrogênio na matriz energética e ajudarão a identificar questões no suporte à ampliação dessas tecnologias de hidrogênio.  (H2 View – 19.05.2023) 
Link Externo

França, Alemanha, Itália e Reino Unido se posicionam sobre o hidrogênio na Cúpula do G7

A Cúpula do G7 foi realizada em Hiroshima, Japão e a H2 View aproveitou para explorar mais a fundo as atividades relacionadas ao hidrogênio de cada país. Japão, França, Alemanha, Itália, Reino Unido, Canadá e Estados Unidos têm participado de várias reuniões ministeriais este ano, com o hidrogênio ganhando destaque, à medida que as economias buscam acelerar a descarbonização e alcançar as metas de neutralidade de carbono. Até agora, a indústria anunciou mais de 1.000 propostas de projetos de hidrogênio em grande escala em todo o mundo, de acordo com o relatório Hydrogen Insight 2023 do Hydrogen Council e da McKinsey & Company. O relatório constatou que o número de projetos que alcançaram a decisão final de investimento (FID) cresceu 30% entre maio de 2022 e janeiro de 2023, com a Europa tendo investimentos totais de US$7 bilhões e 117 propostas anunciadas desde janeiro.  (H2 View – 19.05.2023) 
Link Externo

Reino Unido: O imposto do hidrogênio aumentará as contas de energia

Um relatório do think tank britânico Onward afirmou que apoiar a meta do governo de estabelecer 10 GW de produção de hidrogênio de baixo carbono até 2030 poderia custar £ 53 bilhões (65,8 bilhões de dólares) ao longo de 20 anos, o que significa que o apoio financeiro para a indústria do hidrogênio chegaria a £ 3,5 bilhões (4,3 bilhões de dólares) por ano a partir de 2030. Além disso, segundo o relatório, um imposto para pagar por isso aumentaria as contas de energia em cerca de £118 por ano para a média das residências com combustível duplo. O thinktank defende a implementação de um mecanismo de ajuste de fronteira de carbono para eliminar as concessões gratuitas para a precificação do carbono no Esquema de Comércio de Emissões do Reino Unido (ETS) a partir de 2026, sugerindo que a receita arrecadada com a eliminação das concessões gratuitas evitaria a necessidade do imposto. O Onward afirma que o uso dos fundos do ETS do Reino Unido obteve 44% de apoio em suas próprias pesquisas, em comparação com apenas 12% de apoio a um novo imposto. (H2 View – 19.05.2023) 
Link Externo

EUA: DOE anuncia quase US$ 42 milhões em financiamento para projetos de hidrogênio limpo

O Departamento de Energia dos EUA (DOE) anunciou um financiamento de até US$ 42 milhões para 22 projetos de hidrogênio limpo em 14 estados. O objetivo do financiamento é impulsionar o desenvolvimento de tecnologias cruciais para a produção, armazenamento e implementação de hidrogênio. Os projetos irão explorar tecnologias de combustíveis solares, armazenamento de hidrogênio de alta densidade e baixa pressão, redução de custos de células a combustível de hidrogênio para transporte médio e pesado, além de melhorar a detecção e monitoramento de emissões de hidrogênio. O DOE também anunciou US$ 17,8 milhões para estabelecer um consórcio de pesquisa universitária que apoie a resiliência da rede e metas de descarbonização. A secretária de Energia dos EUA destacou a importância desses investimentos para tornar o hidrogênio uma fonte de energia limpa disponível, enquanto representantes do Congresso expressaram entusiasmo pelos impactos positivos na criação de empregos e no desenvolvimento de tecnologias avançadas.  (H2 View – 23.05.2023) 
Link Externo

Combustíveis Ambientais impulsionados pelo investimento de US$ 250 milhões da Generate Capital

A Generate Capital está realizando um investimento significativo de até US$ 250 milhões na carteira de projetos de hidrogênio da Ambient Fuel. A Ambient Fuel é uma das principais desenvolvedoras de soluções de hidrogênio verde nos Estados Unidos e supervisiona todo o processo, desde o desenvolvimento do projeto até o financiamento e a construção de centros de hidrogênio. A abordagem tecnologicamente agnóstica da empresa permite trabalhar com diversas fontes de energia renovável, possibilitando a descarbonização em larga escala para clientes industriais.  (H2 View – 17.05.2023)
Link Externo

UE/República da Coreia: Parceria Verde estabelecida

A União Europeia e a República da Coreia lançaram uma Parceria Verde para estabelecer cooperação em ações climáticas, energia limpa e proteção ambiental. Sob a parceria, os dois países terão como objetivo fortalecer a cooperação bilateral e trocar melhores práticas em ações climáticas, transição para energia limpa, proteção do meio ambiente e outras áreas da transição verde. A parceria apoiará o compromisso da União Europeia e da República da Coreia de manter o aumento da temperatura global abaixo de 1,5°C e alcançar a neutralidade climática até 2050. (H2 View – 22.05.2023) 
Link Externo

Holanda do Norte obtém status de Hydrogen Valley

A região da Holanda do Norte obteve o status de Hydrogen Valley, reconhecimento europeu para regiões que se comprometem a desenvolver um sistema energético baseado em hidrogênio sustentável. A região foi elogiada por suas parcerias público-privadas e práticas de financiamento. Esse status permitirá um melhor acesso ao conhecimento e financiamento da Europa, acelerando a transição para uma energia mais sustentável. Com três importantes portos marítimos e várias iniciativas de produção de hidrogênio, a Holanda do Norte está bem posicionada para liderar a transição europeia para o hidrogênio. A região visa aplicar o hidrogênio em diversas áreas, como produção de aço, manufatura, combustíveis sintéticos, mobilidade e agricultura, com o objetivo de reduzir emissões e promover um ambiente saudável para seus residentes. Além disso, a região abriga importantes centros de pesquisa e inovação em transição energética.  (PNH – 17.05.2023) 
Link Externo

Mudança continental: uma entrevista com o presidente da Hydrogen Africa

Hydrogen Africa, uma associação multissetorial para as indústrias de energia renovável e hidrogênio, enfrenta o desafio de abordar as questões amplas e o potencial do hidrogênio verde em todo o continente africano. Com o aumento do interesse e a necessidade de colaboração internacional e investimentos, a organização está promovendo uma série de conferências e fóruns para aumentar a conscientização e promover parcerias mais próximas. Os próximos eventos incluem o Fórum de Investimento Paris Hydrogen-Africa Green H2, o Fórum de Investimento Londres Hydrogen-Africa Green H2 e a Conferência e Expo Hydrogen-Africa em Johannesburg, todos com o objetivo de avançar nos objetivos da organização e desbloquear o potencial do hidrogênio verde na África.  (H2 View – 22.05.2023) 
Link Externo

Produção

Alemanha: Statkraft e Air Liquide firmam acordo para produção de hidrogênio verde no país

A Statkraft, maior produtora de energia renovável da Europa, e a Air Liquide, empresa de gases industriais, tecnologias e serviços para a indústria e saúde, firmaram um acordo de compra de energia (PPA, na sigla em inglês) para produzir hidrogênio verde. A empresa estatal norueguesa fornecerá à Air Liquide energia renovável de seu portfólio eólico na Alemanha entre 2024 e 2026. O produtor francês de gases técnicos utilizará a energia para produzir hidrogênio renovável em larga escala em sua recém-inaugurada planta de eletrolisadores de água "Trailblazer" de 20 MW em Oberhausen, na Alemanha. O PPA foi projetado para atender à demanda de eletricidade para a produção de hidrogênio renovável e compatível com a diretiva REDII. O eletrolisador será integrado à infraestrutura existente da Air Liquide no vale do Reno-Ruhr para fornecer hidrogênio e oxigênio renováveis para indústrias-chave e mobilidade. O acordo permitirá que os clientes e parceiros da Air Liquide se beneficiem de hidrogênio renovável que segue o quadro regulatório da União Europeia para combustíveis renováveis de origem não biológica (RFNBO) em seus processos de produção e soluções de mobilidade, reduzindo sua pegada de carbono. (H2 Bulletin - 23.05.2023) 
Link Externo

Canadá: GLE conclui engenharia detalhada para o projeto de hidrogênio da ATCO

A Gas Liquids Engineering Ltd. (GLE) anunciou a conclusão bem-sucedida do projeto de engenharia detalhada para a integração de produção e armazenamento de hidrogênio como parte do Projeto Hydrogen Blending da ATCO Gas and Pipelines Ltd. em Fort Saskatchewan. A instalação utilizará um eletrolisador para produzir hidrogênio a partir de água e eletricidade, que será armazenado brevemente antes de ser introduzido no sistema existente de distribuição de gás natural, atendendo aproximadamente 2.100 clientes. A GLE foi responsável pelo projeto detalhado do tanque de armazenamento no local, chaminé de ventilação e tubulação, que conecta essas instalações ao eletrólito e à instalação de mistura da ATCO. A mistura começou em outubro de 2022 com cerca de 5% de conteúdo de hidrogênio, e a ATCO pretende aumentar a taxa de mistura para 20% em 2023. (Pr Newswire - 17.05.2023) 
Link Externo

Dinamarca intensifica as exportações de hidrogênio para a Alemanha

A Dinamarca está aumentando seu foco na exportação de hidrogênio renovável para a Alemanha, de acordo com um relatório dos operadores de sistema de transmissão Energinet e Gasunie. A Dinamarca pretende ter de 4 GW a 6 GW de capacidade de eletrólise alimentada por turbinas eólicas offshore até 2030, com potencial para produzir até 15 TWh até o final da década e até 98 TWh até 2050. O relatório sugere que a Dinamarca poderia ter uma participação de 90% de sua produção interna de hidrogênio renovável disponível para exportação. Por outro lado, a Alemanha espera que sua demanda por hidrogênio alcance de 90 a 110 TWh por ano até 2030 e provavelmente importará a maioria de seu hidrogênio. Os dois países assinaram uma declaração de intenção de cooperar em hidrogênio renovável e estabelecer um gasoduto transfronteiriço de hidrogênio. (ICIS - 17.05.2023) 
Link Externo

Reino Unido: Consórcio recebe financiamento para testar hub de produção de hidrogênio

Um consórcio liderado pelo Aeroporto de Glasgow e pela consultoria de energia, Ikigai, obteve financiamento do governo escocês para testar a viabilidade de um hub de produção, armazenamento e distribuição de hidrogênio, que apoiaria voos de zero emissão. O financiamento foi confirmado pelo Primeiro Ministro da Escócia, Humza Yousaf, e faz parte do esquema de Inovação em Hidrogênio de £7 milhões do governo escocês, que visa apoiar o desenvolvimento de tecnologias de hidrogênio renovável. O projeto deverá ser concluído no início de 2024, com o objetivo de aplicar esse conceito pioneiro em outros aeroportos regionais, para criar uma rede de aeroportos prontos para hidrogênio no Reino Unido. (Glasgow Airport - 23.05.2023) 
Link Externo

Suécia: 700MW da planta de eletrólise de Boden da H2 Green Steel

O acordo entre a H2 Green Steel e a thyssenkrupp nucera garantiu uma capacidade de mais de 700MW para a planta de eletrólise em Boden, na Suécia. Sob o acordo, a thyssenkrupp nucera fornecerá a tecnologia de eletrólise alcalina a água (AWE) e o projeto de engenharia de uma planta de eletrólise em larga escala. A planta de eletrólise baseia-se em um conceito em que a H2 Green Steel utilizará várias tecnologias complementares para a produção de hidrogênio verde, permitindo o equilíbrio do sistema para otimização de custos e fluxo operacional, pois os benefícios principais de cada tecnologia podem ser aproveitados.  (H2 View – 22.05.2023) 
Link Externo

Armazenamento e Transporte

Dinamarca: Everfuel A/S apoia plano de infraestrutura de hidrogênio do país

A Everfuel A/S endossa o plano do governo dinamarquês de construir e operar infraestrutura de dutos de hidrogênio. Trata-se de um reconhecimento político claro de que o hidrogênio verde é um componente essencial para a descarbonização do sistema energético europeu. O plano anunciado inclui um acordo entre o governo e os partidos políticos de apoio, fornecendo uma diretriz para o operador do sistema de transmissão dinamarquês, Energinet, e o operador nacional do sistema de distribuição, Evida, ao desenvolverem futura infraestrutura de dutos de hidrogênio. “Na Everfuel, estaremos prontos para fornecer grandes volumes de hidrogênio na rede de dutos para usuários finais domésticos e internacionais", diz Jacob Krogsgaard, CEO e fundador da Everfuel. (H2 Tech - 24.05.2023) 
Link Externo

Reino Unido: Wood e SGN colaboram para acelerar a infraestrutura de transmissão de hidrogênio

A Wood está trabalhando em conjunto com a empresa de distribuição de gás SGN para acelerar os planos de infraestrutura de transmissão de hidrogênio na Escócia e no sul da Inglaterra, em apoio ao compromisso do Reino Unido de alcançar emissões líquidas zero até 2050. Nos próximos 12 meses, a Wood realizará três estudos preliminares (pre-FEED) para determinar a rota e o projeto de novos gasodutos dedicados ao hidrogênio e infraestrutura de transmissão associada. O conceito proposto também prevê a reutilização da infraestrutura existente de gás natural, que irá conectar os produtores de hidrogênio aos usuários de energia que buscam usar hidrogênio para reduzir suas emissões de carbono. (WoodPLC - 17.05.2023) 
Link Externo

Uso Final

Alemanha: Frankfurt encomenda ônibus a hidrogênio da Solaris

A empresa de transporte público In-der-City-Bus (ICB), responsável pela gestão de transporte de Frankfurt am Main, encomendou 10 ônibus movidos a hidrogênio da Solaris. Na cidade, já estão em operação 13 veículos Urbino a hidrogênio desde 2022. A empresa também planeja lançar sua própria estação de abastecimento de hidrogênio até meados do ano. Os novos ônibus serão adicionados à frota da ICB no primeiro trimestre de 2024. A medida faz parte dos objetivos de proteção ao clima da cidade, que visa eletrificar sua frota de ônibus até o início da década de 2030. A Solaris é a maior fabricante europeia de ônibus a hidrogênio e já entregou quase 120 veículos de célula a combustível para 15 cidades europeias. A encomenda de Frankfurt tem um valor total de cerca de €6,5 milhões. (Solaris Bus - 17.05.2023) 
Link Externo

Bélgica: AirProducts constrói nova estação de reabastecimento de hidrogênio em Zeebrugge

O novo posto será o primeiro posto de abastecimento de hidrogênio em escala comercial na Europa com armazenamento de hidrogênio líquido, que será construído e operado pela Air Products. O projeto em si faz parte de uma estratégia mais ampla para apoiar o desenvolvimento sustentável da Bélgica e da Europa e a ambição de transporte rodoviário de carga com zero emissões de CO2. Ao construir um posto de abastecimento de hidrogênio na rede central TENT-T em Zeebrugge - que excede em grande parte a capacidade mínima exigida de 1 tonelada de hidrogênio por dia - a Air Products está contribuindo para os objetivos do Regulamento de Infraestrutura de Combustíveis Alternativos (AFIR). Quando a capacidade do posto for utilizada, serão economizadas aproximadamente 8-11 mil toneladas equivalentes de CO2 por ano, substituindo o volume de diesel. (H2 Tech - 17.05.2023) 
Link Externo

Estados Unidos: Constellation estabelece recorde da indústria em mistura de hidrogênio com gás natural

A Constellation, a maior produtora de energia livre de carbono do país, estabeleceu um recorde na indústria ao misturar altas concentrações de hidrogênio com gás natural, provando ainda mais que o hidrogênio pode ser uma ferramenta eficaz para reduzir as emissões de gases de efeito estufa. Em parceria com a Siemens Energy e o EPRI, o teste de mistura de hidrogênio foi realizado na Usina de Geração Hillabee da Constellation, uma usina de gás natural combinada de 753 MW no centro do Alabama, que começou a operar em 2010. O teste mostrou que, com apenas pequenas modificações, uma usina de gás natural existente dessa idade pode operar com segurança com uma mistura de 38% de hidrogênio, quase dobrando o recorde anterior de mistura para geradores semelhantes. O teste de mistura ocorreu em 18 de maio na Hillabee, em uma turbina a gás Siemens Energy SGT6-6000G. (Constellation Energy - 24.05.2023) 
Link Externo

Índia: Kawasaki, Suzuki, Honda e Yamaha colaboram no desenvolvimento de motores a hidrogênio para mobilidade urbana

A Kawasaki Motors, a Suzuki Motor Corporation, a Honda Motor Co. e a Yamaha Motor Co. receberam aprovação do Ministério da Economia, Comércio e Indústria para formar uma associação de pesquisa tecnológica chamada HySE (Hydrogen Small mobility & Engine technology) para desenvolver motores a hidrogênio para mobilidade urbana. Os membros da HySE continuarão a aprofundar suas relações colaborativas para oferecer uma variedade de opções de mobilidade urbana aos usuários e atender às suas diversas necessidades, contribuindo assim para a realização de uma sociedade descarbonizada. As principais áreas de pesquisa e desenvolvimento e o papel de cada empresa incluem: pesquisa sobre motores a hidrogênio; pesquisa sobre desenvolvimento baseado em modelos de motores a hidrogênio (Honda); estudo dos elementos sobre funcionalidade, desempenho e confiabilidade dos motores a hidrogênio (Suzuki); pesquisa prática usando motores a hidrogênio reais em termos de funcionalidade, desempenho e confiabilidade (Yamaha Motor, Kawasaki Motors); estudo sobre o sistema de abastecimento de hidrogênio; entre outros. (India Times - 27.05.2023) 
Link Externo

Reino Unido: Parceria entre Ricardo e o consórcio sHYpS para desenvolver navios movidos a hidrogênio

A empresa de consultoria global em engenharia e meio ambiente, Ricardo, está colaborando com o consórcio sustentável HYdrogen powered Shipping (sHYpS) para projetar e desenvolver tecnologias de propulsão de células a combustível de hidrogênio para navios de passageiros de próxima geração com zero emissões. A Ricardo está liderando a especificação, projeto, construção e teste de um módulo de célula a combustível de 375 kW e o projeto de uma usina de energia multi-MW em contêiner de 40 pés, que combina as saídas de vários módulos de célula a combustível. A solução em contêiner será instalada em navios de passageiros. O teste do primeiro módulo ocorrerá na nova câmara de teste de células a combustível de hidrogênio de 400 kW da Ricardo. (Offshore Energy Biz - 17.05.2023) 
Link Externo

Singapura: Mitsubishi Power e Jurong Engineering desenvolverão uma nova usina de energia a gás de ciclo combinado

A Mitsubishi Power, uma marca de soluções de energia da Mitsubishi Heavy Industries, Ltd., e a Jurong Engineering Limited (JEL) formaram um consórcio e foram contratadas para desenvolver uma nova usina de energia a gás de ciclo combinado (CCPP) de 600 MW, pronta para o uso de hidrogênio. A usina estará operacional em 2026 e fornecerá eletricidade para a rede e vapor para empresas industriais na Ilha Jurong, em Singapura. A Mitsubishi Power fornecerá a turbina a gás M701JAC, enquanto a JEL ficará responsável pela construção e pelo equilíbrio das instalações. O projeto visa promover a redução das emissões de carbono por meio do uso de hidrogênio na geração de energia. A Mitsubishi Power está comprometida em apoiar a transição de Singapura para uma infraestrutura preparada para o hidrogênio e colaborar com provedores de energia públicos e privados do país. (Mitsubish Power - 24.05.2023) 
Link Externo

Porto de Roterdã lança projeto Condor H2 para navegação livre de emissões com hidrogênio

O Porto de Roterdã, em parceria com a Província de Zuid Holland e mais de 40 parceiros, lançou o ambicioso projeto Condor H2 para a navegação interior e costeira livre de emissões utilizando hidrogênio. O objetivo é permitir a navegação de 50 embarcações livres de emissões até 2030, visando uma redução de 100 mil toneladas de CO2 por ano. O hidrogênio será fornecido em "tanktainers", que podem ser facilmente carregados a bordo das embarcações e trocados rapidamente quando vazios, permitindo máxima flexibilidade para viagens mais longas. O projeto reúne 6 portos e mais de 40 parceiros, abrangendo toda a cadeia de valor, desde fornecedores e distribuidores de hidrogênio até fornecedores de tecnologia e proprietários de embarcações. O objetivo é ter as primeiras embarcações com o sistema Condor H2 navegando na rota até 2025. (Port of Rotterdam - 17.05.2023) 
Link Externo

Tecnologia e Inovação

KONGSTEIN desenvolve navio transportador de hidrogênio gasoso comprimido para projeto OffsH2ore

A KONGSTEIN desenvolveu uma embarcação transportadora de hidrogênio gasoso comprimido para o transporte direto de hidrogênio de um parque eólico offshore. O desenvolvimento foi realizado no âmbito do projeto OffsH2ore, financiado pelo Ministério Federal de Assuntos Econômicos e Ação Climática (BMWK). O objetivo foi desenvolver um design tecnicamente e economicamente otimizado para uma planta integrada de produção de hidrogênio offshore usando a eletrólise de membrana de troca de prótons (PEM), incluindo um conceito para o transporte de hidrogênio gasoso comprimido para a costa (CGH2). (H2 View – 19.05.2023) 
Link Externo

Escócia: Projeto de IA para apoiar a produção de hidrogênio

Cientistas da computação da Universidade de Aberdeen e da Intelligent Plant lançaram um projeto utilizando inteligência artificial (IA) para impulsionar a produção de hidrogênio na Escócia. Eles utilizarão a IA para desenvolver um Sistema de Suporte à Decisão (DSS) para lidar com lacunas na produção e apoiar a Escócia no cumprimento da meta de 5 GW de produção de hidrogênio instalada até 2030, equivalente a um sexto das necessidades energéticas do país. Eles estão trabalhando em parceria com o Centro Europeu de Energia Marinha (EMEC, na sigla em inglês) neste projeto, que foi financiado através do Fundo de Tecnologias Emergentes de Energia do Governo Escocês.  (H2 View – 23.05.2023) 
Link Externo

LIFTE H2 e CRATOS assinam MoU para desenvolver soluções de hidrogênio

A LIFTE H2 e a CRATOS assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) para impulsionar o uso do hidrogênio nos setores de serviços públicos industriais e municipais. As empresas fornecerão soluções completas de hidrogênio, desde o planejamento da demanda até a implementação do projeto, oferecendo um serviço abrangente. A LIFTE H2 é especializada em infraestrutura de hidrogênio confiável, escalável e econômica, enquanto a CRATOS é uma parceira confiável no planejamento de energia sustentável. A parceria visa impulsionar a descarbonização da sociedade e tornar as soluções de hidrogênio mais acessíveis. No início deste ano, a LIFTE H2 anunciou produtos inovadores com potencial para reduzir os custos de fornecimento e distribuição de hidrogênio em até 50%, incluindo um reabastecedor móvel e um trailer de hidrogênio de alta capacidade.  (H2 View – 23.05.2023) 
Link Externo

Chart e FuelCell Energy assinam MoU com base no desenvolvimento da tecnologia de hidrogênio e descarbonização

A FuelCell Energy e a Chart Industries assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) para colaborar na descarbonização e nas tecnologias de hidrogênio. As empresas desenvolverão oportunidades para captura eficiente de dióxido de carbono (CO2), geração e armazenamento de hidrogênio. A FuelCell Energy contribuirá com sua experiência em células a combustível de alta temperatura para descarbonização e produção de hidrogênio, enquanto a Chart utilizará sua experiência em compressão e liquefação de CO2 e hidrogênio. As forças combinadas das empresas serão aplicadas em setores como alimentos e bebidas, onde a disponibilidade de CO2 é crucial. A parceria visa oferecer soluções consistentes e de qualidade para atender às necessidades dos clientes. Ambas as empresas veem a colaboração como uma oportunidade para impactar o uso, armazenamento e sequestro de CO2, bem como promover o uso seguro e confiável de hidrogênio como combustível essencial na transição energética. (H2 View – 22.05.2023) 
Link Externo

Eventos

Hydrogen Expo South America

A feira e congresso internacional acontecerá nos dias 20 e 21 de junho de 2023 no Rio de Janeiro, Brasil. O evento tem como foco o mercado sul-americano e abordará as tecnologias e soluções para a cadeia produtiva do hidrogênio e suas aplicações. Será composto por uma feira de negócios, onde empresas nacionais e internacionais apresentarão suas tecnologias e serviços, e um congresso técnico, dedicado ao desenvolvimento de soluções inovadoras para produção, armazenamento, distribuição e aplicação do hidrogênio. O objetivo é impulsionar o uso do hidrogênio como fonte de energia limpa e promover o networking e oportunidades de negócios na indústria do hidrogênio (Hydrogen Expo - Maio de 2023)
Link Externo

Methanol as a Hydrogen Carrier

No dia 14 de Junho, será realizado um evento online para discutir o uso do metanol como um portador do hidrogênio. Além de ser um componente essencial para produtos químicos e materiais, o metanol ganhou destaque como um combustível de queima limpa e um eficiente transportador de hidrogênio líquido. Sendo um produto comercializado globalmente, há uma ampla disponibilidade de infraestrutura para suportar o armazenamento, transporte e utilização do metanol em aplicações de energia limpa (Mission Hydrogen - Maio de 2023). 
Link Externo

O quanto você sabe sobre Hidrogênio e Tecnologias de Energia de Baixo Carbono?

No dia 16 de Junho, o Energy Industries Council (EIC) receberá a Professora Sayonara Eliziário, do Departamento de Engenharia de Energias Renováveis, pesquisadora da Universidade Federal da Paraíba e pesquisadora associada do GESEL - Grupo de Estudos do Setor Elétrico da UFRJ, para dar uma aula sobre Fundamentos sobre Hidrogênio e Tecnologias de Energias de Baixo Carbono. Com duração das 09h às 17h, você sairá do treinamento com conhecimentos sobre Hidrogênio verde, Energia de baixo carbono, Transição energética na atualidade e porque o Brasil é privilegiado em termos de fontes de energia (EIC - Maio de 2023). 
Link Externo

Artigos e Estudos

Artigo GESEL/AHK: "Cooperação internacional e financiamento para projetos de infraestrutura de hidrogênio"

Foi publicado novo artigo GESEL no Portal de Hidrogênio Verde da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK). O texto, assinado por Nivalde José de Castro (Coordenador do GESEL), Luiza Masseno Leal (Pesquisadora do GESEL e da Instituição de Ciência, Tecnologia e Inovação Rede de Estudos do Setor Elétrico - ICT RESEL) e Vinícius José da Costa (Pesquisador Júnior do GESEL) tem o título "Cooperação internacional e financiamento para projetos de infraestrutura de hidrogênio". Segundo os autores, “verifica-se que o financiamento e a cooperação internacional são aspectos essenciais para a promoção do desenvolvimento de projetos relacionados ao transporte e à distribuição de H2”. (GESEL-IE-UFRJ – 16.05.2023)   
Link Externo

Artigo de pesquisador associado do GESEL trata da liquefação de hidrogênio em ar sólido

Em artigo publicado no International Journal of Hydrogen Energy, o pesquisador associado do GESEL, Julian Hunt, junto a outros pesquisadores, propõe o uso de nitrogênio sólido ou oxigênio como meio para reciclar energia fria em toda a cadeia de suprimentos de liquefação de hidrogênio. A liquefação de hidrogênio em ar sólido (SAHL) pode ser o elo perdido para a implementação de uma economia global de hidrogênio. (GESEL-IE-UFRJ – 26.05.2023) 
Link Externo

Rotas de importação de hidrogênio renovável para a UE

A União Europeia (UE) definiu uma meta ambiciosa de importar 10 Mt de hidrogênio renovável por ano até 2030, impulsionando o comércio internacional desse recurso. Mais de cinquenta países já anunciaram estratégias relacionadas ao hidrogênio, com capacidade total prevista de 45 MT até 2030. No entanto, apenas 2 MT dessa capacidade estão atualmente em fase de decisão final de investimento ou em estágio mais avançado. A UE identificou quatorze países como promissores para futuras importações de hidrogênio, com seis deles sendo potenciais fornecedores iniciais de hidrogênio na forma de amônia. A discussão sobre importação e exportação de hidrogênio requer foco em infraestrutura, cooperação tecnológica, padronização, investimentos, desenvolvimento de mercado e coordenação entre os países (OIES - 23.05.2023).  
Link Externo

Inoxidável Verde: Considerações para fabricar aço verde usando soluções de captura e armazenamento de carbono (CCS) e hidrogênio (H2)

A indústria siderúrgica é um dos principais contribuintes para as emissões de CO2, representando de 7% a 9% das emissões globais. Para alcançar uma redução significativa dessas emissões, é necessário adotar tecnologias inovadoras de baixo carbono, como a captura e armazenamento de carbono (CCS) e soluções de hidrogênio (H2). No entanto, a viabilidade dessas soluções e seu potencial de redução de emissões dependem de fatores técnicos, econômicos e políticos. Este documento explora esses fatores e analisa o valor do aço verde, bem como as indústrias que provavelmente serão as primeiras a adotar produtos siderúrgicos sustentáveis. Também destaca as diferentes formas de concorrência enfrentadas pelos aços mais sustentáveis no mercado, incluindo implicações no comércio global, e discute como governos e setor privado podem impulsionar investimentos nessas soluções (OIES - 10.05.2023). 
Link Externo