IFE
29/03/2023

IFE Hidrogênio 121

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe, Kalyne Brito e Sayonara Andrade Elizário
Pesquisadores: Bruno Elizeu, José Vinícius S. Freitas e Sofia Paoli
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

IFE
29/03/2023

IFE nº 121

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe, Kalyne Brito e Sayonara Andrade Elizário
Pesquisadores: Bruno Elizeu, José Vinícius S. Freitas e Sofia Paoli
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

Ver índice

IFE Hidrogênio 121

Políticas Públicas e Financiamentos

Irlanda: Hydrogen Utopia e Powerhouse Energy redesenham planos de resíduos de plástico para H2

A Hydrogen Utopia International (HUI) e o Powerhouse Energy Group (PHE) transferiram seu projeto irlandês de transformação de plástico em hidrogênio de Tippery para Longford, sob um novo acordo. O novo local oferece a oportunidade de acessar financiamento por meio do Fundo de Transição Justa da UE, que recebeu até € 84,5 milhões ($90,6 milhões) de financiamento no Plano e Programa de Transição Territorial Justa do governo irlandês em 2022. O projeto envolverá um pagamento não reembolsável de até £ 400 mil ($489.300) da PHE para a HUI.  (H2 View – 21.03.2023) 
Link Externo

Europa: Hydrogen Europe exige um acordo para a implantação de baterias e pontos de recarga de hidrogênio

A Hydrogen Europe e outras 120 organizações, incluindo Repsol, FRV e Engie, pediram às instituições da UE que cheguem a um acordo sobre o Regulamento de Infraestruturas para Combustíveis Alternativos (AFIR). Eles destacaram o lento progresso na implantação de recarga de baterias e infraestrutura de abastecimento de hidrogênio, que são cruciais para descarbonizar o transporte rodoviário europeu. Darko Levicar, Diretor de Mobilidade da Hydrogen Europe, afirmou que a indústria está pronta para expandir e implantar veículos movidos a hidrogênio e bateria, e que a implantação de ambas as infraestruturas é mais barata do que ter apenas uma delas.  (El Economista - 20.03.2023) 
Link Externo

Brasil: Delegação alemã visita o Ceará para impulsionar negócios de Hidrogênio Verde

A Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Ceará apresentou o potencial do estado para se tornar o maior produtor de Hidrogênio Verde do mundo em uma delegação alemã, durante um encontro na Federação das Indústrias do Ceará. A delegação é formada por representantes de associações da Alemanha voltadas ao mercado de Hidrogênio Verde. O secretário da SDE enfatizou a importância de explorar a vantagem competitiva do Ceará em energias renováveis e hidrogênio verde, e destacou a parceria entre o Complexo do Pecém e ZPE com o Porto de Roterdã. Os visitantes assistiram a uma apresentação sobre a indústria do Hidrogênio Verde no Ceará e tiveram a oportunidade de apresentar suas associações e interesses no país. A delegação estrangeira foi coordenada pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil – Alemanha e incluiu representantes de diversas empresas e organizações. É preciso explorar ainda mais a vantagem competitiva que o Ceará tem em energias renováveis e hidrogênio verde”, afirmou Salmito que também ressaltou que o Ceará conta com estrutura física propícia, com destaque para a parceria do Complexo do Pecém e ZPE com o Porto de Roterdã.  (SEDET – 17.03.2023) 
Link Externo

Portugal: Fusion Fuel recebe € 3,6 milhões para desenvolver projeto descentralizado de mobilidade a H2V

A Fusion Fuel recebeu um financiamento de € 3,6 milhões (US$4,4 milhões) do governo português para desenvolver um projeto de mobilidade de hidrogênio verde descentralizado de 1MW. Financiado pelo Componente 5 (C-5), do Plano de Recuperação e Resiliência de Portugal. O subsídio permitirá que a empresa desenvolva uma usina de produção de hidrogênio verde descentralizada, co-localizada com um posto de abastecimento de hidrogênio em Elvas, Portugal. O projeto, que será desenvolvido em parceria com a Galp, tem como objetivo explorar o conceito de produção descentralizada de hidrogênio verde para aplicações de mobilidade, e a localização escolhida fica na fronteira entre Portugal e Espanha, em uma das principais rotas de frete entre os dois países.  (H2 View – 22.03.2023) 
Link Externo

Europa: Hydrogen Europe assina MoU com EURAMET para cooperar em estudos de H2

A Hydrogen Europe e a EURAMET assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) para cooperar em pesquisa e tecnologia de hidrogênio. Jorgo Chatzimarkakis, CEO da Hydrogen Europe, assinou o MoU com a Vice-Presidente da EURAMET, Miruna Dobre. Sob o acordo, as duas empresas trocarão conhecimentos sobre capacidades e necessidades no campo do hidrogênio e se tornarão membros do conselho de partes interessadas das Redes Europeias de Metrologia.  (H2 View – 17.03.2023)  
Link Externo

Oriente Médio: B&W recebe contrato de US$ 9 milhões para fornecer sistemas de refrigeração para projeto de H2

O segmento ambiental da Babcock and Wilcox (B&W) foi premiado com mais de US$9 milhões (€ 8,4) para fornecer dois sistemas de resfriamento para um projeto de hidrogênio limpo no Oriente Médio. A empresa fornecerá suas torres de resfriamento de polímero reforçado com fibra de vidro (FRP) SPIG® para fornecer resfriamento eficiente e com baixas emissões para uma usina que usará fontes de energia renovável para produzir hidrogênio. A B&W afirma que as torres de resfriamento podem operar em condições adversas, fornecendo resistência, resistência às intempéries, desempenho e durabilidade de longo prazo, além de absorção de ruído e vibração. (H2 View – 20.03.2023) 
Link Externo

Europa: Aceleração nas medidas de hidrogênio renovável

A Comissão Europeia aprovou a inclusão de eletrolisadores como tecnologia estratégica para atingir a neutralidade climática na Europa e prometeu reduzir a carga administrativa dos fabricantes de eletrolisadores ao solicitar licenças. A UE também estabeleceu uma meta para que pelo menos 40% das necessidades anuais de eletrolisadores da UE sejam atendidas por eletrolisadores fabricados na Europa até 2030. Além disso, a Comissão apresentou uma proposta para uma "Lei de Matérias-primas Críticas" para fortalecer a cadeia de valor de matérias-primas críticas europeias. A Nel está expandindo sua capacidade de produção em vários locais e está comprometida em adicionar mais capacidade quando e onde necessário. A Comissão também comunicou sobre o “Banco de Hidrogênio”. Um primeiro leilão piloto do Banco de Hidrogênio com um orçamento indicativo de 800 milhões de euros será lançado no outono de 2023. Os vencedores do leilão receberão um prêmio fixo por cada kg de hidrogênio renovável produzido em 10 anos.  (Nel Hydrogen – 17.03.2023) 
Link Externo

Europa: Planos revelados para o Banco Europeu de H2 e Lei da Indústria Net Zero

A Comissão Europeia apresentou seu roteiro para o Banco Europeu de Hidrogênio, que financiará projetos de hidrogênio renovável na região, como parte de sua Lei da Indústria Net Zero. Para alcançar a meta de 10 milhões de toneladas de hidrogênio renovável doméstico, será necessário um investimento total de € 334-471 bilhões (US$ 353-498 bilhões), de acordo com a Comissão. O Banco visa fornecer suporte proativo às indústrias que tomam decisões iniciais para mudar ou focar na implantação de tecnologias limpas. Seus mecanismos de financiamento apoiarão a produção de hidrogênio e o desenvolvimento de infraestrutura dedicada. A Lei da Indústria Net Zero da Comissão também ajudará a apoiar o desenvolvimento de tecnologias limpas em uma variedade de setores. (European Commission – 16.03.2023) 
Link Externo

EUA: Pesquisa de hidrogênio deve receber aumento de financiamento de US$ 750 milhões do DOE

O Departamento de Energia dos EUA alocou US$ 750 milhões para pesquisa em tecnologia de eletrólise, redução de custos de hidrogênio e células a combustível, e apoio aos centros de hidrogênio. O financiamento é a primeira fase da Lei Bipartidária de Infraestrutura de US$ 1,5 bilhão, que visa desenvolver tecnologias de eletrólise e melhorar as capacidades de fabricação e reciclagem. Esses investimentos ajudarão os EUA a atingir sua meta de produzir hidrogênio limpo por US$ 1/kg em uma década, e serão essenciais para alcançar a rede elétrica 100% limpa em 2035 e emissões líquidas zero de carbono até 2050.  (H2 View – 16.03.2023)  
Link Externo

Brasil: Grupo de trabalho para políticas de H2V é criado pelo MME e MDIC

Representantes do Instituto Nacional de Energia Limpa apresentaram uma carteira de projetos de hidrogênio verde que totalizam US$ 30 bilhões ao Ministro de Minas e Energia e ao Ministro de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços do Brasil. Foi criado um grupo de trabalho interministerial para tratar de potenciais aceleradores de investimentos e construir uma agenda positiva e ativa para o desenvolvimento do hidrogênio verde no país. O INEL prevê um aumento significativo de projetos em 2023, uma vez que a Europa começa a lançar suas primeiras concorrências internacionais para aquisição deste vetor energético. Para viabilizar o mercado de hidrogênio é preciso uma infraestrutura elétrica robusta, resiliente e com custos competitivos, redes de gasodutos, domínio tecnológico para a produção nacional de equipamentos e uma política industrial que impulsione a produção de equipamentos no Brasil. (Valor - 16.03.2023) 
Link Externo

Produção

Austrália: Frontier Energy garante acordo de fornecimento de água para produção de hidrogênio verde

A Frontier Energy, uma empresa de energia renovável, anunciou a assinatura de um acordo de fornecimento de água vital com a City of Karratha, na Austrália, para a produção de hidrogênio verde. A empresa está desenvolvendo uma usina de eletrólise de hidrogênio verde de 30 MW na Austrália Ocidental, que produzirá hidrogênio verde para uso em transporte, geração de energia e armazenamento de energia renovável. A água é um elemento crucial no processo de eletrólise, e o acordo com a City of Karratha garante o acesso contínuo e seguro à água de alta qualidade necessária para a produção de hidrogênio verde. O projeto também trará benefícios adicionais para a região, como a criação de empregos locais e a redução da emissão de gases de efeito estufa. (Hydrogen Central - 14.03.2023)  
Link Externo

Brasil: Novo MoU para aumentar a capacidade de produção de planta de hidrogênio verde

A Unigel, em parceria com a ThyssenKrupp e a Nucera, assinaram um memorando de entendimento para aumentar a capacidade de produção de sua planta de hidrogênio verde em Cubatão, Brasil. A instalação, que utiliza eletrólise de água, tem uma capacidade atual de produção de 20 toneladas por dia, mas o objetivo é aumentar para 45 toneladas por dia até 2024. O hidrogênio produzido será usado para alimentar as fábricas da Unigel em Cubatão e Santo André, reduzindo significativamente as emissões de carbono. A expansão da capacidade de produção também fornecerá hidrogênio verde para outros setores, como o transporte de veículos pesados e a geração de energia.  (Hydrogen Central - 13.03.2023)  
Link Externo

Egito: China Energy começa a estabelecer planta de hidrogênio verde de US$ 5,1 bilhões

A China Energy Engineering Corporation iniciará em maio a construção de uma fábrica de hidrogênio verde no Egito. O projeto, que terá um custo estimado de US$ 5,1 bilhões, envolve a instalação de uma usina de eletrólise movida por energia solar de 1 GW e uma unidade de dessalinização de água do mar. A fábrica terá capacidade para produzir 20 mil toneladas de hidrogênio verde por ano, que será exportado para a Europa e outros países. O projeto é parte do plano do Egito de se tornar um hub de hidrogênio verde e energia renovável no Oriente Médio e na África. (Hydrogen Central - 10.03.2023)  
Link Externo

Índia: Thermax e FFI assinam acordo para explorar projetos de hidrogênio verde

A empresa de energia e meio ambiente Thermax e a Fusion Fuel Green assinaram um memorando de entendimento (MoU) para explorar a produção de hidrogênio verde na Índia. Através do acordo, a Thermax fornecerá toda a engenharia e suporte técnico para instalar sistemas de eletrólise PEM (troca de prótons de membrana) da Fusion Fuel Green. A Fusion Fuel Green, que possui sede em Dublin e opera em Portugal, está desenvolvendo uma tecnologia de eletrólise verde de baixo custo, que usa materiais comuns em vez de platina como catalisador. As empresas trabalharão juntas para identificar clientes indianos, incluindo instituições governamentais, que estejam interessados em produzir hidrogênio verde e, em seguida, buscar financiamento para projetos.  (H2 View - 10.03.2023)  
Link Externo

Mauritânia: Infinity Power e Conjuncta desenvolvem projeto de hidrogênio verde

A Infinity Power e a Conjuncta assinaram um memorando de entendimento (MOU) para desenvolver conjuntamente um projeto de hidrogênio verde na Mauritânia. O projeto prevê a construção de uma fábrica de hidrogênio verde, que será alimentada por energia solar, e a implantação de um programa de treinamento para operadores locais. A produção de hidrogênio verde será destinada a aplicações industriais e de transporte, permitindo a substituição de combustíveis fósseis na região. A Mauritânia, localizada na costa oeste da África, possui vastas reservas de recursos renováveis, incluindo energia solar e eólica, tornando-se um potencial centro para a produção de hidrogênio verde na região.  (Hydrogen Central - 10.03.2023)  
Link Externo

Paquistão: China Grid assina acordo com Oracle Energy para projeto de hidrogênio verde

A China Grid Corporation assinou um acordo com a Oracle Energy para cooperar no desenvolvimento de um projeto de hidrogênio verde no Paquistão. O projeto inclui a construção de uma usina de eletrólise de 100 MW, que será alimentada por energia eólica e solar, com o objetivo de produzir 36,5 mil toneladas de hidrogênio verde por ano. A China Grid, uma das principais empresas estatais de energia elétrica da China, fornecerá soluções de transmissão e distribuição de energia para o projeto. O projeto faz parte do objetivo do Paquistão de produzir 60% de sua energia a partir de fontes renováveis até 2030 e contribuirá para o desenvolvimento de uma cadeia de suprimentos de hidrogênio verde na região.  (H2 View - 10.03.2023)   
Link Externo

Armazenamento e Transporte

Estados Unidos/Sri Lanka: Parceria Anka EnergyX/Harnyss USA para introduzir tecnologia de armazenamento de hidrogênio

A empresa de energia sustentável Anka EnergyX, no Sri Lanka, uniu-se à Harnyss USA, líder global em tecnologias de armazenamento de energia de hidrogênio, para introduzir redes inteligentes para pequenas e médias empresas (PMEs) no país. A tecnologia Smart Grid permitirá que o Sri Lanka gerencie melhor sua infraestrutura de energia existente, integre novas fontes de energia renovável e crie um sistema de energia mais resiliente, confiável e sustentável que beneficie tanto o meio ambiente quanto a economia. Além disso, permitirá ao setor privado se proteger melhor contra choques na infraestrutura de energia do país. A parceria entre as duas empresas tem como objetivo trazer tecnologia de armazenamento de energia de hidrogênio escalável e flexível para SMEs e aplicações industriais de grande escala no Sri Lanka. (H2 Bulletin - 20.03.2023) 
Link Externo

Reino Unido: SGN e NGT aceleram planos para conectar principais locais de produção e armazenamento de hidrogênio

A empresa britânica National Grid está acelerando seu plano de hidrogênio para descarbonizar o aquecimento residencial. A empresa realizará três estudos de pré-engenharia de base na Escócia e no sul da Inglaterra para desenvolver a infraestrutura de transmissão de hidrogênio. Os projetos H2 Caledonia, H2 Connect e Project Union, que compreendem 2 mil km da rede de tubulações de transmissão existente, permitirão o transporte de hidrogênio 100% verde para locais de produção e armazenamento e usuários finais. O projeto faz parte do plano mais amplo da National Grid de descarbonizar o setor de gás do Reino Unido e alcançar a neutralidade de carbono até 2050. (SGN - 20.03.2023) 
Link Externo

Reino Unido: Parceria ESB/dCarbonX para armazenamento de hidrogênio subterrâneo no país

A ESB e a dCarbonX Ltd assinaram um memorando de entendimento para avaliar e progredir em oportunidades de armazenamento de energia de hidrogênio em subsolo em grande escala no Reino Unido. As empresas avaliarão potenciais locais no Reino Unido para apoiar clusters de energia, redes dedicadas de hidrogênio e projetos de energia da ESB. A ESB possui grandes portfólios de energia eólica em terra e no mar e está explorando oportunidades para o desenvolvimento de armazenamento de energia em subsolo complementar, com foco particular em hidrogênio verde. A colaboração segue uma joint venture anunciada pelas empresas em setembro de 2022 para desenvolver projetos de armazenamento de energia em grande escala offshore na Irlanda. (FuelCellsWorks - 21.03.2023) 
Link Externo

Uso Final

Árabia Saudita: Air Products Qudra construirá e operará a primeira estação de abastecimento de hidrogênio da NEOM

A Air Products Qudra, unidade da empresa líder em gases industriais Air Products, assinou um acordo com a Enowa, subsidiária de energia, água e hidrogênio da Neom, para a construção e operação da primeira estação de abastecimento de hidrogênio na mega cidade futurística da Arábia Saudita. O objetivo é fornecer infraestrutura crítica para os objetivos de sustentabilidade da Neom e ajudar a descarbonizar os modos de transporte pesado na cidade, cobrindo ônibus e caminhões pesados. A estação de abastecimento de combustível está prevista para iniciar no segundo semestre de 2023. A Enowa está comprometida em combater as mudanças climáticas e reduzir as emissões de CO2 por meio do hidrogênio verde. A Air Products Qudra contribuirá com sua experiência em hidrogênio e tecnologia de combustível para ajudar a alcançar os objetivos de descarbonização da Neom. (Zawya - 20.03.2023) 
Link Externo

Estados Unidos: Parceria Chart Industries/ZEV Station para equipamentos de hidrogênio em novas estações multimodais

Chart Industries e ZEV Stations firmaram um Memorando de Entendimento (MoU) para colaborar no desenvolvimento de estações de hidrogênio multimodais nos Estados Unidos, utilizando equipamentos da Chart. O objetivo é desenvolver estações de abastecimento rápido para veículos de transporte de carga pesada com diferentes padrões de combustível de hidrogênio líquido e gasoso, usando bombas de alta vazão e eficiência para reunir diferentes modos de abastecimento em uma única estação. A Chart fornecerá equipamentos de estação de combustível de hidrogênio líquido e liquefação de hidrogênio para apoiar as estações multimodais da ZEV Station. A colaboração incluirá co-desenvolvimento de estações adicionais e pedidos de equipamentos da Chart em 2023 e 2024. (Chart Industries - 16.03.2023) 
Link Externo

Europa: Fortum e ZeroAvia planejam infraestrutura de abastecimento de hidrogênio em aeroportos na região nórdica

A Fortum assinou um Memorando de Entendimento (MOU) com a Zero Avia para explorar o desenvolvimento de produção e infraestrutura de abastecimento de hidrogênio em aeroportos. As empresas trabalharão juntas com o objetivo de construir uma rede de rotas de voos de zero emissão. A colaboração inclui investigar o potencial desenvolvimento de infraestrutura de hidrogênio nos aeroportos para eliminar as emissões de voos e do ecossistema mais amplo do aeroporto. A infraestrutura de hidrogênio no aeroporto também pode suportar o tráfego complementar de equipamentos de manuseio de materiais e outros sistemas que consomem energia. A Fortum tem como objetivo ser um dos principais players na economia do hidrogênio, desenvolvendo soluções de descarbonização inteligentes e ágeis para seus clientes. (ZeroAvia - 20.03.2023) 
Link Externo

Europa: EasyJet aposta em aviões movidos a hidrogênio para eliminar as emissões de carbono nos vôos

A easyJet, companhia aérea de baixo custo, está apostando em aeronaves movidas a hidrogênio para atingir emissões líquidas zero até 2050, apostando que a nova tecnologia irá revolucionar o impacto ambiental dos voos nas próximas décadas. Embora os combustíveis sustentáveis de aviação estejam incluídos na trajetória da easyJet para atingir emissões líquidas zero até 2050, as tecnologias inovadoras formam um pilar crucial da estratégia da companhia aérea. No entanto, há ainda uma série de barreiras técnicas a serem superadas antes que aviões de zero emissão cheguem aos céus. (Euractiv - 22.03.2023) 
Link Externo

Finlândia: Motor Wärtsilä operado comercialmente funciona com mistura de hidrogênio

Wärtsilä e WEC Energy Group realizaram com sucesso testes com uma mistura de 25% de hidrogênio em um motor Wärtsilä 18V50SG, na usina de energia A.J. Mihm, de 55 MW, em Michigan. Durante os testes de três dias, o motor operou continuamente, mostrando melhorias na eficiência e redução das emissões de gases de efeito estufa sem comprometer a conformidade com as emissões de NOx. Os resultados dos testes confirmaram que o hidrogênio pode ser usado com segurança em tecnologia de motores e que é possível alcançar eficiência energética sem comprometer o desempenho do motor. Como a utilização de fontes de energia renovável aumenta, a produção de hidrogênio a partir do excedente de energia renovável pode oferecer oportunidades para o armazenamento de energia a longo prazo. O uso de combustíveis sustentáveis, como o hidrogênio, será crucial para alcançar emissões líquidas zero. (Wartsila - 22.03.2023) 
Link Externo

Noruega: H-TEC SYSTEMS fornecerá eletrolisador para produção de biometano líquido

A empresa alemã H-TEC SYSTEMS entregou eletrolisadores PEM para uma joint venture norueguesa-dinamarquesa, liderada pela empresa Norwegian Hydrogen e pelo empreendedor de energia Jens Peter Lunden. A colaboração tem como objetivo produzir hidrogênio verde e dióxido de carbono, que serão usados na produção de biometano líquido (LBG). A empresa conjunta, chamada Grøn Brint ApS, irá operar as plantas de eletrólise e já encomendou os eletrolisadores da H-TEC SYSTEMS para a primeira fase do projeto, com planos de aumentar a produção de hidrogênio no futuro. A colaboração tem como base a tecnologia inovadora usada pela primeira vez em escala comercial pela GrønGas A/S. A iniciativa servirá como modelo para projetos semelhantes em outros países europeus e a colaboração pode ser expandida para incluir outras oportunidades na produção de hidrogênio e outros combustíveis ecológicos. (H2 Tech - 16.03.2023) 
Link Externo

Noruega: HYON assina contrato para entrega de reabastecedor móvel de hidrogênio

A HYON AS assinou um contrato com a Norwegian Hydrogen AS para fornecer um abastecedor móvel de hidrogênio para aplicações marítimas e terrestres. O abastecedor móvel permitirá a distribuição de hidrogênio produzido na fábrica da Norwegian Hydrogen em Hellesyl. O contrato é um passo importante no roadmap de desenvolvimento tecnológico da HYON, permitindo à equipe técnica da empresa ganhar experiência na construção, teste e qualificação de soluções de abastecimento de hidrogênio. A Norwegian Hydrogen cobrirá parcialmente os custos de desenvolvimento associados à tecnologia. (Hyon - 20.03.2023) 
Link Externo

Quênia e FFI dão grande passo em projetos de energia verde e amônia verde

O governo do Quênia e a Fortescue Future Industries (FFI) assinaram um acordo para construir uma instalação de 300 MW de geração de amônia verde e fertilizantes em Naivasha de Olkaria, campo geotérmico. Como parte do acordo, também foi estabelecido o fornecimento de eletricidade verde à rede do Quênia. A FFI se comprometeu a acelerar seus estudos ambientais e de engenharia, bem como a aquisição antecipada para o desenvolvimento das instalações industriais, enquanto o governo do Quênia se comprometeu a apoiar a promoção, facilitação e proteção do investimento da FFI.  (H2 Bulletin – 22.03.2023) 
Link Externo

Tecnologia e Inovação

EUA: SunHydrogen avança em sua tecnologia de nanopartículas de hidrogênio verde

O CEO da SunHydrogen, Tim Young, atualizou a tecnologia de hidrogênio verde baseada em nanopartículas da empresa, que utiliza energia solar para dividir moléculas de água em hidrogênio verde de alta pureza e oxigênio. A empresa está focada em aumentar as taxas de produção de hidrogênio e a durabilidade de seu painel, enquanto reduz o custo por quilograma de hidrogênio produzido. A SunHydrogen está aumentando a área do gerador de hidrogênio para a relação de área do painel, trabalhando para reduzir a perda de voltagem e otimizando técnicas de integração de catalisadores e membranas para aumentar a vida útil e a estabilidade do painel. A empresa também anunciou um investimento de US $10 milhões na TECO 2030 em novembro de 2022 para promover projetos de células a combustível.  (H2 View – 20.03.2023) 
Link Externo

Reino Unido: Viritech e Haydale para desenvolver vasos de pressão de hidrogênio

A Viritech estendeu sua colaboração com a Haydale para desenvolver soluções para os recipientes de pressão de hidrogênio para a indústria automotiva. As duas empresas visam desenvolver o sistema de armazenamento de veículos mais eficiente para hidrogênio gasoso e se concentrarão em veículos de pressão Tipo V. A tecnologia deve ter ampla aplicação nas indústrias automotiva, aeroespacial e marítima, com aplicação imediata no mercado de vans de células a combustível. O projeto também incluirá o desenvolvimento de novos materiais funcionalizados para recipientes de pressão Tipo V e criação de economia de peso.  (H2 View – 22.03.2023) 
Link Externo

Canadá: Hydrofuel estabelece fabricação e venda de kits de conversão de motores para H2 e amônia

A Hydrofuel Canada fechou um acordo de fabricação e venda exclusivo com a Technocarb Equipment para a conversão de motores a diesel e a gasolina para uso de hidrogênio e amônia. Os kits de conversão serão baseados na tecnologia de MAPS (Sistema de Produção de Microamônia) da Hydrofuel e podem ser utilizados para a conversão de geradores, motores, tratores, secadores de grão e outros equipamentos. A tecnologia pode reduzir os custos de investimento de conversão e produzir hidrogênio e amônia mais baratos do que os combustíveis fósseis, usando um processo eletroquímico de fase gasosa de síntese sustentável de amônia de alta eficiência. Os kits serão vendidos para conversão de geradores, motores, tratores, secadores de grãos e outros equipamentos.  (H2 View – 20.03.2023) 
Link Externo

Eventos

Webinar: Consultancy study on hydrogen networks

A Agência da União Europeia para a Cooperação dos Reguladores da Energia (ACER) está organizando um webinar para apresentar as descobertas do relatório de consultoria sobre a avaliação de redes de hidrogênio contratado pela agência. O webinar acontecerá em 13 de abril de 2023, das 10h às 11h30 (CET). A ACER contratou a VIS Economic & Energy Consultants para conduzir um estudo que identifique recomendações para uma futura metodologia de análise de custo-benefício da rede europeia de operadores de sistemas de transmissão de gás (ENTSOG) para infraestrutura de hidrogênio. O webinar apresentará as descobertas do estudo da VIS. Para se registrar, clique aqui. (EU Agency for the Cooperation of Energy Regulators (ACER) - março de 2023) 
Link Externo

World Hydrogen North America - Pre-Event Webinar

No início deste ano, Canadá, México e EUA concordaram em trabalhar colaborativamente para apoiar a transição para o hidrogênio limpo e reduzir rapidamente as emissões em todo o continente. Um evento virtual está sendo organizado pela World Hydrogen Leaders para explorar as oportunidades na região da América do Norte, antes da World Hydrogen North America que ocorrerá em maio em Houston. O evento virtual irá abordar temas como o impacto dos incentivos governamentais no desenvolvimento do hidrogênio, como os três países poderão acelerar a aplicação do hidrogênio em setores de difícil redução de emissões, a produção e uso de hidrogênio limpo, e as principais tendências para 2023 na região. O evento será realizado em 4 de abril. Para participar, clique aqui. (World Hydrogen Leaders - março de 2023) 
Link Externo

Artigos e Estudos

Enhancement of acetate production in hydrogen-mediated microbial electrosynthesis reactors by addition of silica nanoparticles

O artigo apresenta uma técnica chamada Microbial Electrosynthesis (MES) para fixação de CO2 e armazenamento de energia elétrica. No entanto, a baixa densidade de corrente do MES limita sua aplicação prática. Para solucionar esse problema, os autores propõem aumentar a transferência de massa de hidrogênio adicionando nanopartículas de sílica ao reator. O estudo mostra que a adição de 0,3% em peso de nanopartículas de sílica aumentou em 32,4% o coeficiente de transferência de massa de H2, o que aumentou a produção de acetato e a eficiência coulombiana do reator em 69,8% e 69,2%, respectivamente. Os resultados indicam que a adição de nanopartículas de sílica é uma abordagem eficaz para melhorar o desempenho dos reatores MES mediados por H2. (Bioresources and Bioprocessing - 2023)
Link Externo

The EU Hydrogen and Gas Decarbonisation Package: help or hindrance for the development of a European hydrogen market?

O relatório da Hydrogen Europe analisou o Pacote de Descarbonização do Gás da UE e descobriu que ele pode impedir o desenvolvimento do mercado europeu de hidrogênio, já que a diretiva proposta sobre combustíveis renováveis ​​apenas se concentra em biocombustíveis, ignorando outras soluções de descarbonização, incluindo hidrogênio renovável. Além disso, o regulamento de taxonomia de investimentos sustentáveis ​​da UE também foi criticado por não incluir critérios para hidrogênio renovável. Para a Hydrogen Europe, a solução seria revisar o pacote para incluir o hidrogênio renovável como parte da transição energética da UE. (Oxford Energy - 13.03.2023) 
Link Externo

From Hype to Investment: Hydrogen in 2023

De acordo com a empresa de consultoria LCP Delta, a capacidade instalada de hidrogênio da Europa deve ultrapassar 1 GW em 2023, à medida que mais projetos de hidrogênio verde entram em operação. Os projetos em toda a Europa estão em andamento, incluindo a gigante planta de hidrogênio verde gigawatt que a Iberdrola está construindo na Espanha. A LCP Delta disse que a Alemanha continuará liderando a instalação de capacidade, seguida pela Espanha e pelo Reino Unido. A consultoria também espera que a energia eólica e solar sejam responsáveis ​​por mais de 70% da capacidade instalada de hidrogênio da Europa até 2025. (LCP DELTA - 06.02.2023) 
Link Externo