IFE
03/03/2023

IFE Hidrogênio 117

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe, Kalyne Brito e Sayonara Andrade Elizário
Pesquisadores: Allyson Thomas, Bruno Elizeu, José Vinícius S. Freitas e Sofia Paoli
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

IFE
03/03/2023

IFE nº 117

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe, Kalyne Brito e Sayonara Andrade Elizário
Pesquisadores: Allyson Thomas, Bruno Elizeu, José Vinícius S. Freitas e Sofia Paoli
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

Ver índice

IFE Hidrogênio 117

Políticas Públicas e Financiamentos

UE: Divergências sobre hidrogênio leva lei de energias renováveis ​​a um impasse

As negociações sobre as diretrizes para energia renovável da UE foram canceladas devido a uma peça-chave da legislação relacionada ao hidrogênio não ter sido apresentada pela Comissão Europeia. A diretiva busca dobrar a quantidade de energia renovável na Europa para 40-45% do mix energético geral até 2030. As negociações envolvem representantes do Parlamento Europeu, da Comissão Europeia e do Conselho da União Europeia. O cancelamento foi feito por Markus Pieper, um eurodeputado alemão de centro-direita que lidera as negociações em nome do Parlamento. A decisão de Piper foi tomada por não terem sido apresentadas as regras de implementação, que definem quanta eletricidade renovável adicional é necessária para que o hidrogênio sintético se qualifique como "verde" sob a diretiva revisada. No entanto, nem todos os grupos políticos concordaram com o cancelamento, e alguns criticaram a decisão unilateral de Pieper. O rótulo planejado pela Comissão Europeia para o hidrogênio como "renovável" também foi questionado, pois pode classificar o hidrogênio como "renovável" apesar de emissões intensivas durante sua produção. (Euractiv - 06.02.2023) 
Link Externo

UE e Ucrânia planejam cooperação em energia renovável e em projeto de hidrogênio

A União Europeia e a Ucrânia planejam aumentar a cooperação em energia renovável e hidrogênio para promover o desenvolvimento no país, que sofreu danos severos em seu sistema de energia devido a ataques russos. Um rascunho do memorando de entendimento deve ser assinado em uma cúpula entre o presidente ucraniano e altos funcionários da UE. A cooperação busca melhorar as condições regulatórias, financeiras e ambientais para acelerar a implantação de energia renovável e atrair investimentos para o setor. A UE já ofereceu 1.400 geradores para a Ucrânia e pretende oferecer mais outros mil. A cooperação não deixa claro se será restrita ao hidrogênio produzido a partir de energia renovável ou se abrangerá outros tipos. Outro rascunho do documento mostrou que nove países pediram que o acordo com a Ucrânia incluísse outros "gases de baixo carbono", como o hidrogênio produzido a partir da energia nuclear. (Reuters - 28.02.2023) 
Link Externo

Reino Unido: Corrida do Reino Unido para neutralizar as emissões do setor marítimo

O governo do Reino Unido investiu £77 milhões em tecnologia marítima limpa em uma competição multimilionária para desenvolver embarcações e infraestrutura de zero emissão. Os projetos devem demonstrar que podem trabalhar com portos e operadores-chave do Reino Unido para lançar uma embarcação livre de emissões até 2025 no máximo. Exemplos de tal tecnologia incluem embarcações elétricas movidas a bateria, energia elétrica da costa, combustíveis com baixo teor de carbono, como hidrogênio ou amônia, e balsas com assistência eólica. A competição será supervisionada pela Innovate UK, que tem um histórico de sucesso na entrega de competições semelhantes em todo o governo. O investimento faz parte do programa UK Shipping Office for Reduction Emissions (UK SHORE), lançado em março de 2022 com um financiamento de £206 milhões, que visa combater as emissões do transporte marítimo e promover o Reino Unido em direção a um futuro de transporte com zero emissão. (GOV UK 06.02.2023) 
Link Externo

Reino Unido investe mais de £ 110 milhões em aeronaves com zero emissão

O governo britânico e a indústria aeroespacial do Reino Unido estão investindo £ 113 milhões em novas tecnologias para viabilizar táxis voadores elétricos e aeronaves movidas a hidrogênio. O programa faz parte do Instituto de Tecnologia Aeroespacial e inclui projetos para a construção de motores a jato de combustão de hidrogênio líquido, além do desenvolvimento de baterias leves e sofisticadas para aeronaves elétricas. O investimento visa garantir milhares de empregos e centenas de milhões de libras em investimentos privados, bem como colocar o país na vanguarda da redução das emissões globais de aviação. O governo também está buscando opiniões do setor sobre como atingir a meta de emissões zero em operações aeroportuárias na Inglaterra até 2040. (GOV UK 07.02.2023) 
Link Externo

Brasil: CCEE certificará possíveis vencedores do primeiro leilão global de Hidrogênio Renovável

A Alemanha sediará o primeiro leilão global de Hidrogênio Verde (H2V) em 2023, organizado pela H2Global, que negociará produtos derivados do processo de produção do gás hidrogênio. A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), como certificadora de Hidrogênio, lançou uma carta aberta aos possíveis interessados do mercado brasileiro para participar do leilão. A CCEE, como operadora do mercado brasileiro de energia, tem acesso a todos os registros de contrato de energia elétrica no Brasil, podendo atuar como apoiadora estratégica das empresas interessadas em participar do leilão e certificadora no caso dos possíveis vencedores. A expectativa é que o leilão movimente interessados em todo o mundo, com a negociação de produtos como a amônia verde, metanol verde e combustível de aviação sustentável baseado na eletricidade (e-SAF). (CCEE 03.02.2023)
Link Externo

Produção

Áustria-Alemanha: MoU para explorar produção de hidrogênio verde para o mercado da Europa Central

A Masdar, empresa de energia limpa com sede em Abu-Dhabi, e a concessionária austríaca VERBUND explorarão a produção e a exportação de hidrogênio verde para a Áustria e o sul da Alemanha. As duas empresas assinaram um memorando de entendimento para produzir e exportar hidrogênio, com o executivo-chefe da Verbund, Michael Strugl, afirmando que o hidrogênio verde “é o divisor de águas para um sistema de energia sustentável, levando-nos um passo mais perto da neutralidade do carbono”  (Masdar - 08.02.2023) 
Link Externo

Índia: Pedido de eletrolisadores de 140MW para a primeira fábrica indiana de amônia verde

O Greenko Group, empresa líder em transição de energia da Índia, e John Cockerill, líder em eletrolisadores alcalinos para aplicações em larga escala, assinaram um acordo que prevê o fornecimento de 28 unidades de eletrolisadores alcalinos de 5MW para uso no desenvolvimento da maior planta de amônia verde da Índia em Una, Himachal Pradesh. A planta com capacidade de 300 toneladas métricas por dia será a maior planta de amônia verde na Índia até o momento e contribuirá para os esforços do país para construir grandes capacidade de produção de hidrogênio verde em escala. As 28 unidades de eletrolisadores de 5MW que serão instaladas no estabelecimento de Una permitirão uma capacidade de produção de hidrogênio de 140MW de eletrolisador alcalino de alta pressão, com os mais altos níveis de pureza (99,999%). Os eletrolisadores devem ser entregues em março de 2024 e a planta deve ser comissionada em junho do mesmo ano. (John Cockerill - 02.02.2023) 
Link Externo

EUA: Planta de hidrogênio verde em Lancaster será uma das maiores da Califórnia

Um ano e meio depois que Lancaster anunciou seus planos de se tornar a primeira cidade movida a hidrogênio nos EUA, o enclave de Antelope Valley se tornará o local de uma das maiores instalações de produção de hidrogênio verde da Califórnia. A nova operação produzirá 20 mil toneladas de hidrogênio renovável anualmente e fornecerá usuários em toda a área de Los Angeles quando for inaugurada em 2025. A nova planta será operada pela Element Resources, empresa de hidrogênio verde com sede no Texas , que se estabelecerá em uma parte de East Lancaster, estrategicamente localizada com acesso a transporte rodoviário e ferroviário para os principais mercados do sul da Califórnia. A instalação está localizada a menos de 160 quilômetros dos portos de LA e Long Beach, onde algumas empresas estão começando a usar caminhões e equipamentos movidos a hidrogênio. h (Hydrogen Central - 05.02.2023) 
Link Externo

Holanda: Evides Industriewater fornecerá água desmineralizada ao projeto holandês de hidrogênio da Shell por 15 anos

A Evides Industriewater disse que fornecerá água desmineralizada para o projeto de referência Holland Hydrogen I da Shell nos Países Baixos nos próximos 15 anos. O insumo é um tipo de água com alto nível de pureza, tendo todos os sais e minerais removidos - um requisito crítico para a produção de hidrogênio por meio da eletrólise da água. O projeto Holland Hydrogen I está prestes a se tornar o “maior” projeto de hidrogênio renovável da Europa, com capacidade para produzir até 60.000 quilos de hidrogênio por dia. Previsto para entrar em operação em 2025, espera-se inicialmente que o hidrogênio produzido no local de Tweede Maasvlakte no porto de Roterdã seja usado para substituir o hidrogênio cinza usado na produção de produtos como gasolina, diesel e querosene.  (Evides Industriewater - 07.02.2023) 
Link Externo

Alemanha: Sunfire comissiona eletrolisador de alta temperatura para projeto P2X

A Sunfire anunciou que houve progresso no projeto Kopernikus P2X após o comissionamento de um eletrolisador de alta temperatura. O projeto, sediado na Alemanha, é financiado pelo Ministério Federal Alemão de Educação e Pesquisa (BMBF) e está examinando uma das abordagens mais promissoras para as tecnologias Power-to-X (PtX). A planta de eletrólise de alta temperatura é uma parte importante do projeto de pesquisa que está agora em sua segunda fase de financiamento e a empresa anunciou recentemente que o Teste de Aceitação de Fábrica (FAT) das plantas foi concluído com sucesso. A Sunfire agora pode colocar sua nova geração em operação pela primeira vez. A característica única da tecnologia é o processo eficiente, no qual o gás de síntese (uma mistura de hidrogênio e monóxido de carbono) é produzido em uma etapa usando eletricidade renovável a partir do fluxo de água e dióxido de carbono (CO2). Como próximo passo, a Sunfire entregará o eletrolisador ao Karlsruhe Institute of Technology (KIT), onde será integrado a uma usina de conversão de energia em líquido no Energy Lab 2.0, com o objetivo de produzir cerca de 200 litros de combustíveis sintéticos por dia. (Sunfire - 07.02.2023) 
Link Externo

Holanda: HyCC seleciona parceiros para o projeto de hidrogênio verde H2eron

A Hydrogen Chemistry Company (HyCC) contratou a Kraftanlagen Energies and Services e a Nel para o projeto de hidrogênio verde H2eron e fez um pedido para o fornecimento de 40MW de equipamento de eletrolisador alcalino da Nel por cerca de € 12 milhões, que deve produzir seu primeiro hidrogênio em 2026, para apoiar a produção de combustíveis de aviação sustentáveis ​​(SAF). A HyCC revisou recentemente a licença ambiental para o H2eron e está trabalhando para a decisão final de investimento (FID) em 2024, em estreito alinhamento com a SkyNRG e seus parceiros. A planta O hidrogênio produzido será usado pela SkyNRG para produzir SAF, feito de subprodutos industriais e fluxos de resíduos, como óleo de cozinha.  (HyCC - 06.02.2023) 
Link Externo

Armazenamento e Transporte

Austrália: Eneos abre fábrica para produzir carreador de hidrogênio orgânico líquido MCH

A ENEOS Corporation construiu uma planta de demonstração em Brisbane, Austrália, para produzir metilciclohexano (MCH), um transportador de hidrogênio orgânico líquido (LOHC). A planta começará a operar este mês. O eletrolisador de 50 quilowatts consiste em eletrodos empilhados com uma área de superfície de 3 m2. A planta de demonstração produzirá MCH verde combinando o eletrolisador de tamanho médio com um sistema de energia solar de 250 quilowatts em Queensland. O metilciclohexano (MCH) é um transportador de hidrogênio líquido produzido pela reação química do hidrogênio com o tolueno. O MCH contém mais de 500 vezes mais hidrogênio por unidade de volume do que o gás hidrogênio. O MCH é um líquido com características semelhantes às do petróleo que pode ser transportado à temperatura e pressão ambiente e pode ser usado em infraestruturas petrolíferas existentes. Após a desidrogenação, o tolueno pode ser reutilizado para criar novamente o MCH. Tanto o tolueno quanto o MCH são substâncias tóxicas. (Green Car Congress - 06.02.2023) 
Link Externo

França: HySiLabs arrecada 13€M para projeto de siloxano, carreador líquido de hidrogênio

A HySiLabs, desenvolvedora francesa de siloxano, um transportador líquido para hidrogênio, anunciou um financiamento de 13 milhões de euros liderado pela Equinor Ventures e acompanhado pelo European Innovation Council Fund, EDP Ventures e PLD Automobile, com o apoio de investidores históricos Kreaxi, Région Sud Investissement e CAAP Création. O financiamento apoiará o desenvolvimento contínuo de sua tecnologia. Os compostos transportadores de hidrogênio de siloxano líquido podem ser produzidos a partir de composto de sílica e/ou composto de silicato, exigindo apenas hidrogênio e/ou água e/ou silício e/ou oxigênio como reagente(s) adicional(is) e/ou sem emissões substanciais de carbono. Os primeiros testes mostraram que o transportador, chamado Hydrosil, é estável e pode ser transportado e armazenado com segurança na infraestrutura existente em condições de pressão e temperatura ambiente. O hidrogênio pode ser liberado sob demanda. HySiLabs desenvolveu dois processos químicos inovadores para carregar e liberar H2 dentro e fora do transportador. (European Institute of Innovation and Technology - 08.02.2023) 
Link Externo

Estados Unidos: Bayotech entrega soluções para transporte seguro de hidrogênio

A BayoTech, Inc, uma empresa inovadora em soluções de hidrogênio, anunciou a entrega de seu veículo para transporte de gás de alta pressão. A Plug Power, fornecedora líder de soluções de hidrogênio prontas para uso para a economia global de hidrogênio verde, recebeu o veículo de transporte de hidrogênio a granel HyFill™ na fábrica de Tulsa, Oklahoma. Este marco é mais um passo no compromisso da BayoTech de construir uma infraestrutura de hidrogênio segura, confiável e sustentável nos EUA para tornar o hidrogênio de baixo custo e baixo carbono acessível para as comunidades. Os clientes contam com os reboques de transporte de hidrogênio a granel da BayoTech para mover o hidrogênio com eficiência para os locais de distribuição e, em última análise, para o usuário final, incluindo postos de reabastecimento de varejo, sistemas de energia de backup em áreas remotas e locais de produção industrial. Os cilindros compostos tipo III transportam até três vezes mais hidrogênio gasoso comprimido por carga do que os reboques de tubos de aço tradicionais para criar uma entrega confiável de hidrogênio. (Hydrogen Central - 09.02.2023) 
Link Externo

Uso Final

Alemanha: Hexagon Purus fornecerá estações móveis de reabastecimento de hidrogênio para a Deutsche Bahn

A Hexagon Purus, por meio de sua subsidiária integral Wystrach GmbH, recebeu um pedido de estações móveis de reabastecimento de hidrogênio e armazenamento estacionário da Deutsche Bahn. As estações móveis de reabastecimento de hidrogênio da Hexagon Purus e o armazenamento estacionário, incluindo seus cilindros de hidrogênio tipo 4, serão usados ​​para trilhos e outras aplicações móveis na Alemanha. O valor do pedido é de aproximadamente EUR 2,5 milhões (aproximadamente NOK 25 milhões). A entrega das estações de reabastecimento e armazenamento está programada do segundo trimestre de 2023 ao quarto trimestre de 2023. (Hexagon Purus - 09.02.2023) 
Link Externo

Chile: Parceria Enaex/KBR Technology para projeto de amônia verde na América do Sul

A KBR anunciou que sua tecnologia de amônia verde, K-GreeN®, foi selecionada pela Enaex, S.A. para seu projeto inovador de amônia verde HyEx no Chile. O projeto HyEx demonstrará a estabilidade operacional da produção de amônia verde usando energia renovável de usinas fotovoltaicas. A Toyo Engineering Corporation realizará o trabalho de engenharia e design de front-end (FEED) com base na tecnologia proprietária líder mundial da KBR e no design de engenharia básica. “Estamos entusiasmados por fazer parte deste projeto que demonstrará o potencial do Chile para aproveitar a energia renovável para a produção de amônia verde”, afirmou Doug Kelly, presidente de tecnologia da KBR. “Os conceitos inovadores que serão incorporados neste projeto alcançarão a produção em escala industrial de amônia verde usando energia renovável de energia fotovoltaica e eólica.” (KBR - 06.02.2023) 
Link Externo

Estados Unidos: Linde fornecerá hidrogênio para a fábrica de amônia azul

A Linde anunciou que fornecerá hidrogênio limpo e outros gases para a planta de amônia azul de 'escala mundial' em Beaumont, Texas, EUA, sob um novo contrato de longo prazo. Com previsão de investimento de cerca de US$ 1,8 bilhão, a Linde planeja construir e operar um complexo no local, integrando reforma autotérmica com captura de carbono e uma grande planta de separação de ar para abastecer a planta de amônia azul de 1,1 milhão de toneladas por ano da OCI. A Linde disse que fornecerá à OCI hidrogênio "limpo", sequestrando mais de 1,7 milhão de toneladas de emissões de dióxido de carbono a cada ano. Além disso, a empresa planeja usar sua rede de dutos para fornecer hidrogênio a clientes novos e existentes na Costa do Golfo dos EUA. Esperada para iniciar em 2025, a planta também fornecerá gases atmosféricos e raros para clientes novos e existentes. (Linde - 06.02.2023)
Link Externo

Europa: Air Liquide e Totalenergies planejam desenvolver mais de 100 estações de hidrogênio para veículos pesados

A Air Liquide e a TotalEnergies anunciam a criação de uma joint venture de propriedade igualitária para desenvolver uma rede de estações de hidrogênio, voltada para veículos pesados ​​nos principais corredores rodoviários europeus. Esta iniciativa ajudará a facilitar o acesso ao hidrogênio, permitindo o desenvolvimento de seu uso para o transporte de mercadorias e fortalecendo ainda mais o setor de hidrogênio. Os parceiros pretendem implantar mais de 100 estações de hidrogênio nas principais estradas europeias – na França, Benelux e Alemanha – nos próximos anos. Estas estações, sob a marca TotalEnergies, estarão localizadas em importantes corredores estratégicos. Os dois parceiros planejam estabelecer sua joint venture em 2023, sujeito à finalização da documentação contratual apropriada e ao recebimento das aprovações regulatórias necessárias. (TotalEnergies - 03.02.2023) 
Link Externo

Europa: PowerCell produz células de combustível de nova geração como parte do EU Clean Aviation Joint Undertaking

A PowerCell juntou-se ao projeto Newborn, parte da Clean Aviation Joint Undertaking da UE, que visa desenvolver a aviação sustentável. O projeto se concentrará no desenvolvimento de um sistema de propulsão de célula de combustível com certificação aeroespacial, que será alimentado por hidrogênio. A Clean Aviation Joint Undertaking da UE abrange um total de 20 projetos com um orçamento superior a 700 milhões de euros. O projeto Newborn é liderado pela Honeywell, líder na indústria global de aviação, juntamente com 18 parceiros de dez países europeus. A PowerCell trará seu conhecimento e tecnologia de ponta em células de combustível a bordo do projeto Newborn e desenvolverá uma nova plataforma de produto de 300 kW. A PowerCell tem uma posição de liderança em powertrains elétricos de células de combustível para aviação e recentemente assinou um contrato com a ZeroAvia para a primeira série de entregas de células de combustível para aeronaves. (Hydrogen Central - 06.02.2023) 
Link Externo

França: Parceria Hyvia/Hysetco para acelerar a mobilidade de hidrogênio

A HYVIA, uma joint venture igualmente de propriedade da Renault e da Plug, e a HYSETCO, desenvolvedora de uma rede de infraestrutura de reabastecimento de hidrogênio na França, estão desenvolvendo uma nova cooperação. Esta cooperação é baseada na natureza complementar das ofertas da HYVIA e da HYSETCO. A HYVIA oferece um ecossistema de soluções que inclui uma variedade de veículos comerciais leves movidos a hidrogênio (van, microônibus) e estações privadas de reabastecimento de hidrogênio para seus clientes profissionais. A HYSETCO desenvolve e opera estações públicas de abastecimento de hidrogênio e oferece soluções integradas para facilitar o acesso à mobilidade de hidrogênio para profissionais. (Hyvia - 03.02.2023) 
Link Externo

Holanda: ZeroAvia assina acordo de colaboração para promover voos movidos a hidrogênio

A ZeroAvia assinou um acordo de colaboração com a Shell, o aeroporto de Rotterdam the Hague e o Rotterdam Hague Innovation Airport (RHIA). As partes desenvolverão um conceito de operações para hidrogênio em aeroportos e voos de demonstração para destinos europeus até o final de 2024 e voos comerciais até 2025. Segundo o acordo, a colaboração se concentrará na entrega do primeiro voo de hidrogênio de Roterdã, com o objetivo de descarbonizar todo o ecossistema do aeroporto. As empresas se concentrarão nas operações no aeroporto, desenvolvendo infraestrutura e operações no solo para distribuição satisfatória de pilotos e armazenamento e distribuição de hidrogênio para a aviação. O projeto tem como objetivo apoiar as operações de aeronaves usando hidrogênio gasoso para abastecer os motores ZA600 hidrogênio-elétrico da ZeroAvia. (H2 View - 07.02.2023) 
Link Externo

Índia: Assinado contrato para a UE do primeiro projeto de amônia verde em Kakinada

A Uniper e a Greenko ZeroC Private Limited anunciaram a assinatura de um Memorando de Entendimento (MoU) para a Uniper ser o comprador exlusivo de amônia verde produzida pela Greenko ZeroC em Kakinada. Sob o MoU, a Greenko e a Uniper pretendem negociar uma estrutura inovadora de preços para um contrato de fornecimento e compra de 250.000 toneladas por ano de Amônia Verde (GASPA). O projeto Kakinada da Greenko é uma instalação multifásica de produção e exportação de amônia verde, adicionando até 1 MTPA de capacidade de produção de Amônia Verde até 2027. A primeira fase da instalação da Greenko em Kakinada produz amônia verde com base em um eletrolisador alimentado por eletricidade renovável produzida por 2,5 GW de ativos renováveis ​​na Índia e reforçada por sua Pinnapuram Integrated Renewable Energy Storage Plant (IRESP). (Uniper - 07.02.2023) 
Link Externo

Índia: Indian Railways operará 35 trens de hidrogênio pelo projeto “Hydrogen for Heritage”

A Indian Railways (IR) planeja operar 35 trens de hidrogênio sob o “Hydrogen for Heritage” a um custo estimado de ₹ 80 crores por trem e infraestrutura terrestre de ₹ 70 crores por rota em diversos trajetos. O custo operacional de um trem movido a hidrogênio não é estabelecido no cenário da IR. Estima-se que o custo inicial de operação do conjunto de trem movido a hidrogênio será maior, que será reduzido com o aumento do número de trens. Além disso, o uso de hidrogênio como combustível oferece maiores benefícios na mobilidade limpa para apoiar metas de emissão zero de carbono. Os testes de campo do primeiro protótipo na seção Jind-Sonipat da Northern Railway devem começar em 2023-2024. (Governo da Índia - 03.02.2023) 
Link Externo

Tecnologia e Inovação

EUA: H2 Scan lança o monitor HyView para soluções avançadas

A H2scan lançou o HyView, um monitor industrializado que complementa seus produtos de sensor Gen 5 para fornecer soluções avançadas de segurança de hidrogênio para usuários de salas de transformadores e baterias. O HyView consolida dados de vários sensores de hidrogênio e está disponível em classificações à prova de explosão e NEMA. Ele combina com a tecnologia de detecção de próxima geração da H2scan para fornecer indicação local de dados de temperatura de óleo e hidrogênio em aplicações de transformadores e níveis de concentração de hidrogênio em aplicações de monitoramento de área. (Businesswire - 02.02.2023) 
Link Externo

Austrália: Pesquisadores dividiram a água do mar sem pré-tratamento para produzir hidrogênio verde

Uma equipe de pesquisadores liderada pela Universidade de Adelaide desenvolveu um método para dividir a água do mar em oxigênio e hidrogênio com quase 100% de eficiência, usando um catalisador barato e não precioso em um eletrolisador comercial. O processo não requer pré-tratamento da água do mar, o que o torna uma solução mais prática para regiões com costas longas e luz solar abundante. A equipe publicou sua pesquisa na revista Nature Energy e planeja trabalhar na ampliação do sistema para processos comerciais, como a geração de hidrogênio para células de combustível e síntese de amônia. (The University of Adelaide 01.02.2023) 
Link Externo

EUA: SunHydrogen lança gerador de hidrogênio verde baseado em nanopartículas

A SunHydrogen, Inc. divulgou a maior versão até o momento de sua tecnologia de hidrogênio verde baseada em nanopartículas. O protótipo é capaz de gerar hidrogênio verde de alta pureza e oxigênio a partir da divisão das moléculas de água usando a energia do sol, e também pode operar 24 horas por dia com eletricidade de rede renovável. A empresa está trabalhando para aumentar a taxa de produção de hidrogênio por painel e melhorar a eficiência geral de energia solar para hidrogênio, e espera que sua tecnologia de nanopartículas se torne uma solução econômica para a produção de hidrogênio verde em larga escala. (HydrogenBulletin 07.02.2023) 
Link Externo

Eventos

2º Webinar Internacional de Certificação de H2

No dia 07 de Março de 2023 ocorrerá o 2º Webinar Internacional de Certificação de H2, organizado pela AHK Brasil. No evento, o objetivo será trocar conhecimentos sobre o status quo das recentemente atualizadas Diretivas da UE, seus efeitos nas abordagens de certificação de hidrogênio, e coletar feedback sobre a perspectiva de representantes do setor privado brasileiro sobre a viabilidade dos critérios dos esquemas de certificação em discussão. Para se inscrever, clique aqui. (AHK Brasil - Março de 2023) 
Link Externo

Risk and Safety Assessment of the Scaled-Up Hydrogen Storage System

Para o dia 08 de Março de 2023, a TWI organizou um evento online para analisar a segurança do armazenamento de hidrogênio. Serão fornecidos insights sobre o uso da abordagem API 580/581, geralmente utilizada para realizar avaliação de risco e segurança do sistema de armazenamento direcionado para o estágio operacional. Além disso, o webinar pretende analisar algumas contribuições do projeto MAST3RBoost. O MAST3RBoost (Maturing the Production Standards of Ultraporous Structures for High Density Hydrogen Storage Bank Operating on Swinging Temperatures and Low Compression) é um projeto europeu da Horizon que visa fornecer uma referência sólida de armazenamento de H2 a baixa pressão (100 bar ou abaixo) pela maturação de uma nova geração de materiais ultraporosos para aplicações de mobilidade, ou seja, veículos movidos a H2, incluindo transporte rodoviário e ferroviário, aéreo e aquático. Para participar, clique aqui. (TWI - Março de 2023)   
Link Externo

Artigos e Estudos

Hydrogen Forecast to 2050

O hidrogênio tem sido usado em grandes quantidades por mais de 100 anos como matéria-prima química, na produção de fertilizantes e em refinarias. No entanto, o uso atual do insumo enquanto vetor energético é insignificante, principalmente porque a própria produção de hidrogênio deve ser descarbonizada – atualmente com alto custo – antes que possa desempenhar um papel de destaque no esforço para descarbonizar o sistema energético. Mais adiante no pipeline de inovação, há muitos estudos de viabilidade de fornecedores de tecnologia existentes e start-ups estão desenvolvendo conceitos mais eficientes e de maior escala. O hidrogênio normalmente tem custo significativo, complexidade, eficiência e muitas vezes desvantagens de segurança em comparação com o uso direto da eletricidade. O relatório passa pelos pontos das propriedades e o uso atual do hidrogênio, bem como os riscos de segurança e investimento, e continua descrevendo as políticas e estratégias atuais e prováveis ​​para o hidrogênio no futuro. Outros tópicos mencionados são: tecnologias de hidrogênio para produção, armazenamento e transporte; os resultados da modelagem da absorção de hidrogênio da DNV, observando a produção e o uso de hidrogênio nos diferentes setores de energia; e o comércio de hidrogênio. Por fim, em exemplos e uma comparação de diferentes cadeias de suprimentos de hidrogênio. (DNV - 14 de junho de 2022) 
Link Externo

A flexible hydrogen-electricity coproduction system through the decoupling of units with different dynamic characteristics

Em relação à meta de neutralidade de carbono, prevê-se que a proporção de energia renovável nas fontes globais de energia aumente para 50% até 2050, e o aumento na penetração exige que as usinas de energia de combustíveis fósseis desempenhem um papel fundamental na regulação de pico da rede. O ciclo combinado de gaseificação integrada (IGCC) é um método promissor de regulação de pico para redes elétricas. No entanto, devido ao forte acoplamento entre as unidades, a flexibilidade das turbinas a gás não pode ser totalmente utilizada em resposta à demanda de energia. Este artigo propôs um novo sistema de poligeração integrando armazenamento de gás de síntese, produção de hidrogênio e turbinas a gás para geração de energia. Através do armazenamento de gás de síntese, a característica dinâmica de cada unidade pode ser desacoplada para aproveitar a flexibilidade da turbina a gás. (Scopus - fevereiro de 2023) 
Link Externo

Multi-time-scale economic scheduling method for electro-hydrogen integrated energy system based on day-ahead long-time-scale and intra-day MPC hierarchical rolling optimization

Para construir um sistema de energia limpo, seguro e eficiente, a energia do hidrogênio é uma importante tendência em desenvolvimento para a revolução energética, e espera-se que o sistema de acoplamento eletro-hidrogênio desempenhe um papel importante no futuro. Para obter a programação econômica ótima do sistema integrado de energia de eletro-hidrogênio (E-H IES), este artigo primeiro estabelece um modelo refinado do eletrolisador e da célula de combustível de hidrogênio e, em seguida, propõe um modelo de programação ideal com base na escala de longo prazo do dia seguinte otimização e otimização de rolagem hierárquica de controle preditivo de modelo intradiário (MPC). No estágio do dia seguinte, uma otimização em escala de longo prazo, considerando o impacto das informações de previsão de vários dias, é proposta ao realizar a otimização do dia seguinte para obter o efeito da transferência de energia entre dias da energia do hidrogênio e melhorar a economia geral. (Scopus - fevereiro de 2023) 
Link Externo

Techno-economic assessment of electrolytic hydrogen in China considering wind-solar-load characteristics

A produção de hidrogênio por eletrólise é considerada um meio essencial de consumir energia renovável no futuro. No entanto, a avaliação atual do potencial da eletrólise de energia renovável para a produção de hidrogênio é relativamente simples e a perspectiva não é abrangente. Neste estudo, foi estabelecidoum sistema combinado de hidrogênio eletrolítico solar e eólico, considerando a influência das características regionais de carga eólica-solar e custos de transmissão para avaliar o potencial de produção de hidrogênio de 31 regiões provinciais na China em 2050. A análise da política de subsídios mostra que, para a maioria das regiões (exceto Chongqing e Xizang), subsidiar o custo de investimento unitário das turbinas eólicas pode minimizar o LCOH. No entanto, do ponto de vista do efeito de subsídio abrangente, custo de subsídio e desenvolvimento de energia de hidrogênio, é mais econômico obter subsídios para equipamentos de eletrólise com a popularização do hidrogênio.  (Scopus - fevereiro de 2023) 
Link Externo

Financing the Transition: Energy Supply Investment and Bank Financing Activity

A Bloomberg NEF (BNEF) publicou um relatório analisando a atividade de financiamento dos bancos no setor energético, através de dados públicos e comercialmente disponíveis. Segundo o estudo, em 2021, os bancos financiaram 81% do fornecimento de energia de baixo carbono do que os combustíveis fósseis – para cada dólar de atividade de financiamento bancário que apoia o fornecimento de combustível fóssil, 0,8 apoiou energia de baixo carbono. Embora o financiamento seja uma métrica diferente do capital investido, essa proporção refletiu amplamente a atividade de investimento da economia real em 0,9:1. Para ler o estudo resumido, clique aqui. (BNEF - 28.02.2023). 
Link Externo