IFE
28/06/2023

IFE Energia Nuclear 30

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e João Pedro Gomes
Pesquisadores: Cristina Rosa e Isadora Correa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

IFE
28/06/2023

IFE nº 30

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e João Pedro Gomes
Pesquisadores: Cristina Rosa e Isadora Correa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

Ver índice

IFE Energia Nuclear 30

Políticas Públicas e Planos de Governo

MME indica novos diretores na ENBPar e deve trocar conselho

A Empresa Brasileira de Participações em Energia Nuclear e Binacional (ENBPar) terá nova diretoria nos próximos dias. O MME enviou ao presidente do conselho de administração da estatal, Thiago Barral, ofício com os nomes dos novos diretores da empresa responsável pela gestão do lado brasileiro da hidrelétrica de Itaipu e das usinas nucleares, além de programas de governo. Eles se unem a Armando Casado, diretor de finanças. Segundo o ofício, todos os nomes foram aprovados pela Casa Civil. A maioria dos nomes da administração foi nomeada na gestão de Jair Bolsonaro e permanecia no cargo mesmo após a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva à presidência. O governo também avançou na substituição de membros. O conselho é composto por sete integrantes, sendo cinco indicados pelo MME e dois pelo Ministério da Fazenda. Em reunião realizada no último dia 21 de junho, Barral, que também é secretário de planejamento e desenvolvimento energético do MME, foi nomeado como presidente do conselho da estatal. Além de Paroli e Barral, Valter Cardeal, Nelson Hubner e Francisco Gaetani foram nomeados e empossados no conselho, apurou o Valor. (Valor Econômico – 24.06.2023) 
Link Externo

ANM: Vistoria em barragens da INB

Técnicos da Agência Nacional de Mineração (ANM) concluíram nessa quarta-feira (21/6) vistoria de dois dias em barragens de rejeitos de urânio da estatal Indústrias Nucleares do Brasil (INB), localizadas em Poços de Caldas (MG). Duas das três barragens foram classificadas pela ANM com o nível 1 de emergência do Plano de Segurança de Barragens, o mais baixo em uma escala de um a 3. No nível 1 de emergência, a barragem possui algum tipo de anomalia que pode causar risco à estrutura, mas que pode ser controlada e monitorada e não exige evacuação imediata da população, ou quando o fator de segurança drenado estiver entre 1,3 e 1,5, ou o fator de segurança não drenado de pico estiver entre 1,2 e 1,3. Ou, ainda, quando o fator de segurança não drenado de pico estiver entre 1,2 e 1,5. Essa foi a primeira vistoria oficial feita pela ANM na INB, desde que mudança na legislação estabeleceu que a agência deve fiscalizar a pesquisa e a lavra de minérios nucleares. Antes, a vistoria era feita pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). Não há um prazo específico para a divulgação dos resultados da vistoria. Os dados coletados devem passar por outras equipes técnicas da ANM. (Valor Econômico – 21.06.2023) 
Link Externo

Alemanha: Conclusão do depósito de resíduos radioativos

O trabalho para converter a antiga mina de minério de ferro Konrad no primeiro depósito da Alemanha para resíduos radioativos de nível baixo e intermediário (LLW/ILW) está atrasado cerca de dois anos, de acordo com a empresa federal de resíduos radioativos do país, Bundesgesellschaft für Endlagerung (BGE). Além disso, novas preivsões mostram que o repositório não será concluído em 2027 como planejado.A BGE disse que houve três razões principais para o atraso em Konrad 2: (i) a necessidade de mais mais tempo para redesenhar as relações contratuais com os planejadores, (ii) aprimoramento dos requisitos de segurança para instalações nucleares na Alemanha e (iii) a necessidade de aprovação do repositório Konrad para o planejamento de implementação de todas as estruturas. (WNN - 15.06.2023) 
Link Externo

Canadá: CNL e AECL celebram acordos visando a colaboração para administração de resíduos radioativos

Um novo acordo de longo prazo entre a Atomic Energy of Canada Ltd (AECL), o Canadian Nuclear Laboratories (CNL) e os Algonquins of Pikwakanagan First Nation (AOPFN) servirá como base para a colaboração e engajamento contínuos. Uma proposta de instalação de resíduos radioativos de baixo nível no local de Chalk River é um dos principais focos do acordo. O acordo de relacionamento de longo prazo (LTRA) com a AOPFN ocorre após um exercício de consulta e engajamento iniciado em 2020. O acordo estabelecerá um grupo de trabalho para servir de base para colaborações contínuas, e criar um Programa Neya Wabun que estabelecerá uma presença regular de monitoramento da AOPFN em locais designados da AECL, bem como outras atividades e programas ambientais, culturais e econômicos de proteção e promoção. (WNN - 13.06.2023) 
Link Externo

China e Paquistão: Acordo alcançado para quinta unidade da usina nuclear Chashma

Segundo um anúncio do primeiro-ministro Shehbaz Sharif, o Paquistão assinou um acordo de US$ 4,8 bilhões com a China para construir um reator Hualong One como unidade 5 da usina nuclear de Chashma, na província paquistanesa de Punjab. Falando no canal de notícias estatal PTV após a assinatura do memorando de entendimento entre a Cooperação Nuclear Nacional da China (CNNC) e a Comissão de Energia Atômica do Paquistão (PAEC), Sharif disse que a construção de Chashma 5 começará imediatamente. Por fim, ele observou que a decisão de iniciar este projeto foi tomada e as principais condições foram acordadas durante o governo do ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif. (WNN - 21.06.2023) 
Link Externo

EUA: Reguladores concluem revisão de segurança para construção do reator Hermes

A Comissão Reguladora Nuclear dos EUA (NRC) emitiu seu Relatório Final de Avaliação de Segurança (FSER) para a aplicação da Kairos Power para construir o reator de teste de sal fundido Hermes em um local em Oak Ridge, Tennessee. A empresa diz que espera receber uma licença de construção para o primeiro reator do tipo ainda este ano. Nesse caso, a avaliação do NRC conclui que não há aspectos de segurança que impeçam a emissão de uma licença de construção para o reator e ocorre depois que o Comitê Consultivo independente sobre salvaguardas do reator da agência forneceu os resultados de sua revisão , recomendando que a licença de construção para o reator de demonstração Hermes fosse aprovada. (WNN - 16.06.2023) 
Link Externo

EUA e Índia: Presidente e Primeiro Ministro confirmam compromisso com a energia nuclear

Segundo os líderes da Índia e dos Estados Unidos (EUA), Narendra Modi e Joe Biden, a energia nuclear é um recurso necessário para atender às necessidades climáticas, de transição energética e de segurança energética. Eles também observaram negociações em andamento entre a Nuclear Power Corporation of India Limited (NPCIL) e a Westinghouse Electric Company (WEC) para a construção de seis reatores nucleares na Índia, bem como discussões sobre o desenvolvimento de pequenos reatores modulares. Além disso, ressaltou-se que a intensificação das consultas entre o Departamento de Energia dos EUA (DOE) e o Departamento de Energia Atômica da Índia (DAE) por facilitar oportunidades para o WEC desenvolver uma oferta técnico-comercial para o projeto nuclear Kovvada. (WNN - 23.06.2023) 
Link Externo

França: Reguladores aceitam pedido de revisão sobre repositório de resíduos

A Autoridade Reguladora Nuclear Francesa considerou o pedido submetido pela Agência Nacional de Gerenciamento de Resíduos Radioativos (Andra) para a construção de um repositório de resíduos radioativos de alto nível como admissível para revisão. Essa decisão permite o início da análise técnica da candidatura. Em 16 de janeiro deste ano, a Andra apresentou ao Ministério da Transição Energética o pedido de licença de construção do Centro Industrial de Armazenamento Geológico (Cigéo) projetado. De acordo com a Andra, essa submissão marca um marco significativo no desenvolvimento do projeto e representa o resultado de décadas de pesquisa preliminar e trabalho de desenvolvimento em áreas como seleção do local, desenvolvimento dos componentes-chave da instalação e principais opções de segurança. (WNN - 23.06.2023) 
Link Externo

Reino Unido e UE: Seguem as negociações sobre a participação em programa nuclear Euratom

O governo do Reino Unido diz que sua preferência continua em chegar a um acordo com a União Europeia para participar dos programas Horizon Europe, Euratom e Copernicus, mas também publicou um prospecto para seus planos alternativos. A Euratom fornece a base para a regulamentação da atividade nuclear civil, implementa um sistema de salvaguardas para monitorar o uso de materiais nucleares civis, controla o fornecimento de materiais dentro dos estados membros da UE e financia pesquisas internacionais importantes. De acordo com o Instituto de Governo do Reino Unido, os países decidiram sair porque embora a Euratom seja separada da UE, é governada por muitas de suas instituições, incluindo a Comissão Europeia, e está sob a jurisdição do Tribunal Europeu de Justiça e do Tratado Euratom. (WNN - 26.06.2023) 
Link Externo

Dinâmica Internacional

Com conflito na Ucrânia, países do G7 avaliam risco nuclear

As discussões lideradas por membros do G-7 (grupo das sete das maiores economias ricas) incluíram a possibilidade de um enfraquecimento do controle de Vladimir Putin sobre a segurança e as forças militares afetar a estabilidade do Estado, segundo disseram ao “Financial Times” fontes a par das conversas. Diplomatas disseram que a preocupação com possíveis resultados negativos da rebelião contra o regime de Putin revela a falta de consenso no Ocidente sobre o objetivo final de apoiar a luta da Ucrânia contra a agressão russa. “Os acontecimentos do fim de semana deixaram claro que não estamos de acordo sobre o que acontecerá se a Ucrânia vencer essa guerra e o que isso fará com a Rússia”, disse uma autoridade ocidental, sob a condição de permanecer no anonimato. Algumas nações ocidentais, incluindo membros do G-7, discutiram a necessidade de a Ucrânia não tirar vantagem da atual situação, lançando, por exemplo, ataques contra o território russo com o objetivo de aumentar a instabilidade. Os combatentes de Prigozhin abortaram sua insurreição no sábado, quando estavam a cerca de 200 quilômetros de Moscou, após tomarem uma cidade e derrubar várias aeronaves militares russas. Autoridades ocidentais disseram que o acordo de sábado enfraquece decisivamente o controle de Putin. Em uma reunião de ministros do Exterior da União Europeia em Luxemburgo ontem, alguns dos presentes afirmaram que não é do interesse da Europa desestabilizar a Rússia, segundo fontes a par das conversas. (Valor Econômico – 27.06.2023) 
Link Externo

AIEA: Diretor faz nova visita a usina nuclear de Zaporizhzhia

O chefe do órgão de vigilância nuclear das Nações Unidas, Rafael Mariano Grossi, visitou a Usina Nuclear de Zaporizhzhia, no sul da Ucrânia, em meio a preocupações com um possível desastre nuclear. A usina tem sido uma fonte de alarme para a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) devido ao conflito em curso com a Rússia. A recente explosão de uma barragem e uma contra-ofensiva das forças ucranianas aumentaram os riscos de segurança na instalação. A usina foi pega no fogo cruzado desde que a Rússia lançou sua guerra contra a Ucrânia em fevereiro de 2022 e assumiu o controle da instalação. A destruição da barragem de Kakhovka na região de Kherson, que ajudou a resfriar os reatores da usina, aumentou as preocupações. Embora os reatores da usina estejam desligados há meses, ainda requer energia e pessoal qualificado para operar sistemas de refrigeração cruciais e outros recursos de segurança. A situação continua tensa, com combates ferozes nas linhas de frente, ataques de mísseis russos a instalações industriais ucranianas e ataques aéreos em andamento. (Power Engineering – 15.06.2023) 
Link Externo

AIEA: Declaração do Diretor Geral sobre a situação na Ucrânia

A Usina Nuclear Zaporizhzhya (ZNPP) na Ucrânia está planejando retomar o bombeamento de água, apesar de uma perda significativa de água no reservatório de Kakhovka causada pela destruição da barragem a jusante no início deste mês. O ZNPP tem recebido água de resfriamento da vizinha Usina Termelétrica de Zaporizhzhya (ZTPP) por meio de um canal separado, mas o nível de água no reservatório vem diminuindo. O ZNPP está se preparando para reabastecer o canal de descarga do ZTPP bombeando água do canal de entrada do ZTPP ou de um corpo de água na porta do ZNPP. A ZNPP está tomando medidas para preservar e reabastecer suas reservas de água e explorar fontes alternativas de água. Além disso, a situação está ficando cada vez mais tensa devido aos conflitos militares na região. A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) ampliou sua presença no ZNPP para monitorar o cumprimento dos princípios de segurança nuclear durante o conflito. A ZNPP também enfrenta desafios relacionados ao seu fornecimento de energia, pois depende de uma única linha de energia operacional para eletricidade externa. A AIEA está ciente dos riscos potenciais, incluindo a colocação de minas perto da lagoa de resfriamento. A situação geral de segurança e proteção nuclear no ZNPP é frágil e todas as partes devem aderir aos princípios da AIEA para evitar um acidente nuclear. (IAEA – 21.06.2023) 
Link Externo

AIEA: Croácia está comprometida em gerenciar resíduos radioativos com segurança

Uma missão da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) afirma que a Croácia está empenhada em enfrentar os desafios da gestão de seus resíduos radioativos. A análise realizada pela equipe da ARTEMIS identificou áreas específicas para esforços adicionais, incluindo o desenvolvimento de arranjos para o armazenamento centralizado e seguro de resíduos radioativos. A revisão avaliou a estrutura, estratégia e programa nacional da Croácia para cumprir as obrigações do país em relação ao gerenciamento seguro e sustentável de combustível irradiado e resíduos radioativos. A revisão se concentrou nos planos de gerenciamento de resíduos radioativos da Usina Nuclear de Krško e no estabelecimento de um Centro de Gerenciamento de Resíduos Radioativos em Čerkezovac, Croácia. A revisão da ARTEMIS forneceu recomendações e sugestões para melhorar a gestão de resíduos radioativos na Croácia, incluindo o esclarecimento das funções das organizações relevantes, o desenvolvimento de diretrizes regulatórias e o atendimento das necessidades de recursos humanos dos órgãos reguladores. (IAEA – 22.06.2023) 
Link Externo

AIEA: Revisão regulatória na Holanda é concluída

A equipe de missão do Serviço de Revisão Regulatória Integrada (IRRS) da Agência Internacional de Energia Atômica (IAEA) conduziu uma missão à Holanda de 5 a 16 de junho. A missão, realizada a pedido do governo holandês e sediada pela Autoridade de Segurança Nuclear e Proteção contra Radiação (ANVS), fez parte do segundo ciclo do IRRS para a Holanda. Segundo a IAEA, o país demonstrou seu compromisso com a melhoria contínua da segurança nuclear e radioativa, mas há a identificação de áreas para possíveis melhorias. (WNN - 19.06.2023) 
Link Externo

Submarino nuclear dos EUA atraca em porto da Coréia do Sul

Um submarino movido a energia nuclear dos Estados Unidos chegou a um porto na cidade sul-coreana de Busan, disseram os militares sul-coreanos nesta sexta-feira. É a primeira vez em quase seis anos que um submarino classificado como SSGN – movido a energia nuclear e capaz de transportar mísseis guiados – pela Marinha dos EUA parou na Coreia do Sul. A chegada ocorre depois que a Coreia do Norte disparou dois mísseis de curto alcance em sua costa leste na quinta-feira e segue uma tentativa fracassada de Pyongyang de lançar um satélite espião no mês passado. Em abril, o presidente sul-coreano, Yoon Suk Yeol, e o presidente dos EUA, Joe Biden, concordaram em Washington em "aumentar ainda mais a visibilidade regular de ativos estratégicos" na península coreana. Os líderes também concordaram que um submarino de mísseis balísticos com armas nucleares (SSBN) da Marinha dos EUA visitará a Coreia do Sul pela primeira vez desde a década de 1980 para ajudar a demonstrar a determinação de Washington de proteger o país de um ataque norte-coreano. (Valor Econômico – 16.06.2023) 
Link Externo

Inovação Tecnológica

Alemanha: Governo enxerga oportunidade na fusão nuclear

O governo alemão anunciou planos preliminares para impulsionar a pesquisa doméstica sobre o desenvolvimento da fusão nuclear, uma tecnologia que alguns esperam que forneça energia limpa abundante no futuro, mas deixou em aberto como esses esforços serão financiados. Sob a proposta, a Alemanha apoiará todas as tecnologias de fusão promissoras que estão sendo desenvolvidas, incluindo métodos baseados em laser que alcançaram avanços recentes nos Estados Unidos, mas não são amplamente pesquisados ​​na Europa. Outro método, usando ímãs poderosos, já recebeu apoio significativo da Alemanha em seu próprio reator de pesquisa Wendelstein 7-X em Greifswald e no Reator Termonuclear Experimental Internacional (ITER) no sul da França. O plano visa aumentar substancialmente o atual financiamento anual de € 149 milhões (US$ 163 milhões) fornecido pela Alemanha para pesquisa de fusão, embora os detalhes não tenham sido divulgados. O foco estará na fusão magnética e a laser, e o sucesso final e o projeto de uma usina de fusão serão determinados por cientistas e pela indústria. O investimento em pesquisa de fusão é visto como um compromisso de longo prazo que pode não resultar em um reator de fusão comercial operando na Alemanha até a segunda metade do século. (Power Engineering – 22.06.2023) 
Link Externo

AIEA: IA mudará a segurança da informação e dos computadores no mundo nuclear

O uso de tecnologias de inteligência artificial (IA) e aprendizado de máquina tem o potencial de revolucionar o mundo, trazendo progresso e inovação sem precedentes e transformando a forma como criamos, consumimos e usamos informações. O setor nuclear não é exceção, pois a IA pode trazer inúmeros benefícios aos processos e operações em instalações nucleares e radiológicas. A IA pode melhorar a segurança da informação e do computador, reduzindo a dependência da análise e intervenção humana. Os sistemas habilitados para IA podem monitorar continuamente redes e sistemas em busca de ameaças, permitindo que os profissionais de segurança se concentrem em tarefas estratégicas e respondam com mais eficiência aos incidentes. Além disso, os algoritmos de IA podem ajudar a melhorar as defesas contra ataques cibernéticos, identificando dados anômalos em sistemas de computador e fornecendo detecção precoce de atividades criminosas. No entanto, o rápido avanço da IA ​​também apresenta desafios, pois agentes mal-intencionados podem explorar a IA para lançar ataques mais avançados e direcionados. (IAEA – 23.06.2023) 
Link Externo

Alleima e Doosan: Acordo visa o fornecimento de tubos geradores de vapor para SMRs

A empresa sueca Alleima diz ter recebido um pedido da sul-coreana Doosan para aproximadamente 200 quilômetros de tubos geradores de vapor para os pequenos reatores modulares (SMRs) da NuScale. Os tubos serão instalados em uma das primeiras usinas NuScale VOYGR SMR e suas entregas estão programadas para 2024. Além disso, espera-se que os NuScale Power Modules estejam operacionais em 2029. Nigel Haworth, presidente interino da divisão de tubos da Alleima, disse: "Estamos entusiasmados por isso finalmente acontecer e orgulhosos de anunciar este pedido inovador para SMRs. Como esta técnica, baseada na tecnologia de reator refrigerado a água pressurizada (PWR), está intimamente ligada à tecnologia nuclear atual, vemos um grande potencial de crescimento significativo nos próximos anos.” (WNN - 21.06.2023) 
Link Externo

França: CEA realizará estudos de viabilidade sobre propulsão nuclear no espaço

A Comissão Francesa de Energias Alternativas e Energia Atômica (CEA) está conduzindo dois estudos de viabilidade sobre propulsão nuclear para a Agência Espacial Européia, que podem abrir caminho para missões a Marte e além. O objetivo dos estudos, que devem durar um ano, é responder ao desejo de missões de longa duração no espaço. Para isso, eles devem informar um roteiro para o possível desenvolvimento de demonstradores até 2035. Dentro desse contexto, o projeto Alumni será liderado pelo CEA, com o envolvimento do Grupo Ariane e da Framatome, e tem como base um motor de propulsão nuclear-térmica. (WNN -22.06.2023) 
Link Externo

Norsk Kjernekraft: Carta de intenções visa a implementação de SMRs

A Norsk Kjernekraft assinou uma carta de intenções com a TVO Nuclear Services (TVONS) - uma empresa de consultoria de propriedade integral da concessionária finlandesa Teollisuuden Voima Oyj (TVO) - para investigar em conjunto a implantação de pequenos reatores modulares (SMRs) na Noruega. A empresa norueguesa pretende identificar áreas adequadas para SMRs em colaboração com a indústria de uso intensivo de energia. Nesse caso, serão preparados os pedidos de licença de acordo com os regulamentos nacionais e os padrões internacionais. Estes pedidos seguirão a abordagem da Agência Internacional de Energia Atômica para marcos e se concentrará no que cria valor na fase inicial. (WNN - 23.06.2023) 
Link Externo

Polônia: NCBJ lança um projeto conceitual de um novo reator de pesquisa de alta temperatura

Foi divulgado o projeto conceitual de um novo reator polonês de pesquisa de alta temperatura, desenvolvido pelo Centro Nacional de Pesquisa Nuclear (NCBJ). O reator, que recebeu insumos do Japão, tem a possibilidade de ser construído na Polônia, no NCBJ. O projeto do reator resfriado a gás de alta temperatura (HTGR), apelidado de HTGR-POLA, foi elaborado por uma equipe do Departamento de Energia Nuclear e Análise Ambiental do NCBJ, liderada pelo professor Mariusz Dabrowski. Segundo informações do NCBJ, o HTGR-POLA tem potencial para operação de cogeração, com potência elétrica bruta máxima de 10 MWe e produção de vapor de alta temperatura a 540°C. Além disso, o reator pode ser utilizado em processos industriais ou para aquecimento municipal. (WNN - 20.06.2023) 
Link Externo

Polônia: Modernização de reator de pesquisa é aprovada

O Conselho de Ministros da Polônia adotou uma resolução sobre a modernização do reator nuclear de pesquisa MARIA, permitindo sua operação após 2027. Esta resolução aprovada prevê que a modernização do reator seja realizada entre 2023 e 2027, devendo o custo deste projeto ascender a cerca de USD 22,6 milhões. Nesse caso, o objetivo da modernização é garantir a operação do reator até pelo menos 2050 e a contratada para o programa de modernização será a NCB. O governo polônes observou: "Depois de mais de 40 anos de operação do reator, quase todos os sistemas tecnológicos requerem modernização, incluindo aqueles necessários para garantir o fortalecimento de sua operação segura". (WNN - 22.06.2023) 
Link Externo

Rolls-Royce: SMRs para a produção de hidrogênio

A Rolls-Royce SMR, com sede no Reino Unido, diz que um relatório de viabilidade conjunto produzido com a Sumitomo Corporation, que ainda não foi divulgado, mostra que seus pequenos reatores modulares (SMR) têm uma vantagem sobre outras fontes disponíveis para a produção de hidrogênio. A Rolls-Royce SMR disse que a Sumitomo Corporation, empresa global de negócios e investimentos com sede no Japão, usaria o relatório para apoiar o trabalho de adequação do local e desenvolver seu entendimento sobre o potencial de utilização dos SMRs da empresa junto com as instalações de produção de hidrogênio limpo no Reino Unido. (WNN - 14.06.2023) 
Link Externo

Stratek Global: Reator Modular de Alta Temperatura deve receber planta piloto

A empresa Stratek Global tem como objetivo desenvolver uma planta piloto do Reator Modular de Alta Temperatura (HTMR-100), que é derivado do programa Reator Modular Pebble Bed (PBMR) da África do Sul. Inicialmente concebido como um reator de pequena escala, o PBMR africano utilizaria combustível isotrópico triestrutural de oxicarbide de urânio esférico revestido de grafite (TRISO), com hélio como refrigerante, capaz de gerar eletricidade e fornecer calor para processos industriais. O presidente e CEO da Stratek Global, Kelvin Kemm, ressaltou que a empresa, com sede em Pretória, conta com a experiência e o legado do programa PBMR, e espera que projetos avançados possibilitem a construção pioneira de uma usina HTMR-100 dentro de cinco anos. Vale destacar que o país também é capaz de produzir o combustível TRISO necessário para o projeto. (WNN - 23.06.2023) 
Link Externo

Tractebel e Nuward: Contrato para o aumento de cooperação no projeto de SMR

A empresa belga de engenharia, Tractebel, estabeleceu um acordo de cooperação com a Nuward, uma empresa francesa, e a EDF, a fim de fortalecer e expandir sua colaboração no desenvolvimento da tecnologia de reator modular pequeno (SMR) Nuward. A Tractebel relatou que sua parceria com a EDF no projeto Nuward SMR teve início em 2021. Conforme estipulado neste contrato, os especialistas da Tractebel também assumirão a responsabilidade pela gestão das interfaces com os diversos parceiros Nuward, a fim de assegurar uma comunicação clara e oportuna dos dados recebidos ou fornecidos. Além disso, eles serão encarregados dos estudos preliminares de engenharia civil e da avaliação dos custos associados ao escopo do projeto. Em conjunto com os demais parceiros da Nuward, a Tractebel também será responsável pela elaboração do layout do local. (WNN - 19.06.2023) 
Link Externo

Transport Canada: Entrega de radioisótopos será feita por drones

A Transport Canada - o departamento federal canadense responsável pela maioria das políticas e regulamentos de transporte em nome do governo do Canadá - aprovou a Drone Delivery Canada para conduzir voos além da linha de visão visual na área Golden Horseshoe/Southern Ontario durante o transporte de Classe 7 mercadorias perigosas. A autorização de voo significa que os drones da Drone Delivery Canada poderão operar além do alcance visual dos operadores, expandindo o alcance e as capacidades de sua frota autônoma, ao mesmo tempo em que obtêm uma melhoria significativa na eficiência operacional, disse a empresa. Segundo a empresa, esta aprovação é um marco significativo no desenvolvimento de seu projeto Care by Air para transportar radioisótopos médicos por drone. O projeto é o primeiro desse tipo no Canadá. (WNN - 16.06.2023) 
Link Externo

Empresas

Atomstroyexport JSC: Reator nuclear Tianwan VII recebe parte superior da cúpula interna

O reator nuclear Tianwan-7, localizado na China, consome um marco significativo com a instalação da parte superior da cúpula interna de 214 toneladas e com um diâmetro de 36 metros. A instalação da parte superior ocorreu um mês depois que a camada inferior foi colocada em posição. A planta usa uma contenção dupla para maximizar a segurança, com concreto armado protegendo a planta de riscos externos, incluindo desastres naturais, como terremotos. Segundo Alexei Bannik, vice-presidente de projetos na China e projetos avançados da Atomstroyexport JSC, a construção da sétima unidade na Tianwan NPP está sendo realizada dentro do prazo e a próxima etapa será a instalação de equipamentos-chave dentro do reator do edifício. (WNN - 21.06.2023) 
Link Externo

Denison: Novos resultados para estudos de mineração de urânio no Canadá

A empresa Denison divulgou os resultados completos de um estudo de viabilidade sobre a mineração de lixiviação in situ (ISL) do depósito de urânio Phoenix de alto teor e uma atualização de custos de seu estudo de pré-viabilidade para mineração subterrânea convencional do depósito de urânio Gryphon. Os depósitos fazem parte do projeto Wheeler River na Bacia de Athabasca, no norte de Saskatchewan, no Canadá. Nesse caso, o depósito Phoenix está planejada para ser a primeira operação de mineração de urânio ISL em Athabasca. Em suma, o estudo de viabilidade, realizado pela Wood Canada Limited, WSP USA Environment and Infrastructure Inc, SRK Consulting (Canada) Inc e Newmans Geotechnique Inc confirma a economia robusta e a viabilidade técnica de uma operação de mineração de urânio ISR com baixos custos iniciais de capital e um alto taxa de retorno. (WNN - 26.06.2023) 
Link Externo

Holtec: Sistema vai acelerar o descomissionamento de usina de Indian Point

Os barris pesados ​​que estão em uso hoje para armazenamento a seco de combustível nuclear usado estão além da capacidade de carga civil/estrutural das usinas construídas nas décadas de 1960 e 1970. O HI-LIFT supera isso usando uma parte estruturalmente competente do edifício para apoiar os braços articulados do sistema, contornando as regiões fracas. O sistema foi inicialmente projetado e usado para a remoção de combustível usado durante o descomissionamento da Usina Elétrica Humboldt Bay da Pacific Gas & Electric em 2007-2008. Essa planta funcionou de 1963 a 1976, mas de acordo com a Holtec, o guindaste da própria planta datava de 1947 e a estrutura da parede que a suportava estava qualificada para apenas 40 toneladas. (WNN - 20.06.2023) 
Link Externo

KNF e GS Engineering & Construction: Fornecimento de combustível LEU

A Kepco Nuclear Fuel (KNF) e a GS Engineering & Construction, juntamente com a Seaborg Technologies da Dinamarca, estão investigando a viabilidade de desenvolver uma instalação de produção de sal combustível de urânio de baixo enriquecimento (LEU) na Coreia do Sul. A parceria ocorre devido ao fato de que a Seaborg está desenvolvendo a tecnologia de reator compacto de sal fundido (CMSR). No entanto, o sal combustível de baixo teor de flúor enriquecido ainda não está disponível comercialmente. Anunciando a parceria com a KNF e a GS E&C, Seaborg disse: "As três empresas compartilham a visão comum de buscar uma posição no fornecimento de sal de combustível com flúor para o mercado global de energia nuclear de 4ª geração." (WNN - 20.06.2023) 
Link Externo

USNC: Alabama receberá fábrica de microrreatores

A instalação em Gadsden (Alabama, EUA) abrigará a fabricação, montagem, teste e inspeção de módulos não radioativos necessários para o micro reator modular (MMR) refrigerado a gás da Ultra Safe Nuclear (USNC). Não envolverá o uso ou armazenamento de materiais radioativos. A decisão de se instalar em Gadsden foi baseada em uma pesquisa de um ano em 16 estados, considerando fatores como adequação do local, infraestrutura, disponibilidade de mão de obra qualificada e economia do projeto. A instalação de produção não nuclear representa um investimento de US$ 232 milhões e deve empregar 250 profissionais, produzindo até dez unidades nucleares MMR completas anualmente. O sistema MMR inclui uma usina nuclear refrigerada a gás de alta temperatura que fornece calor de processo para uma usina adjacente. O núcleo do reator consiste em blocos de grafite contendo pastilhas de combustível microencapsuladas, garantindo mudanças de temperatura lentas e previsíveis. A planta adjacente utiliza tecnologia de armazenamento de energia térmica, e ambas as plantas têm conexões com a rede elétrica principal, com uma conexão de rede de backup disponível quando necessário. (Power Engineering – 22.06.2023) 
Link Externo

USNC: Entrega de combustível de partículas TRISO à NASA

A Ultra Safe Nuclear Corporation (USNC) forneceu combustível triestrutural isotrópico de oxicarbide de urânio revestido com nitreto de urânio (TRISO) para o programa de propulsão e energia nuclear espacial da NASA. As partículas de combustível fornecidas à NASA eram núcleos de nitreto de urânio de pequeno diâmetro com um revestimento externo de carboneto de zircônio tri-estrutural envolvendo carbono pirolítico e camadas tampão de carbono poroso. Segundo a USNC, esta entrega demonstra a flexibilidade, precisão e valor de sua Pilot Fuel Manufacturing Facility (PFM). (WNN - 14.06.2023) 
Link Externo

Westinghouse e Energoatom: Acordo visa o fornecimento de LCCS para modernização de usinas

A Westinghouse assinou um contrato com a Energoatom da Ucrânia para projetar, fabricar e fornecer sistemas de resfriamento de contenção de longo prazo (LCCS) como parte da modernização das unidades 1 e 2 da usina nuclear de Rivne. Enquanto isso, a Westinghouse está trabalhando com 11 parceiros europeus para criar segurança de abastecimento de combustível para reatores VVER operando na União Europeia e na Ucrânia. Nesse caso, a Westinghouse observou que será a primeira vez que fornecerá LCCS para apoiar o gerenciamento de acidentes graves em reatores VVER-440 projetados na Rússia. Os sistemas serão fabricados pela Westinghouse, usando sua solução patenteada projetada especificamente para a frota global VVER-440, e entregues às unidades Rivne no próximo ano. (WNN - 14.06.2023) 
Link Externo

Estudos

Relatório da EIA: Relatório Anual de Marketing de Urânio

O Relatório Anual de Marketing de Urânio 2022 da US Energy Information Administration (EIA), publicado em 13 de junho, fornece dados detalhados sobre as atividades de marketing de urânio nos Estados Unidos (EUA) de 2017 a 2022 e dados resumidos até 2001. De acordo com este relatório, os proprietários e operadores de usinas nucleares dos EUA compraram menos urânio em 2022 do que em 2021 e a um preço mais alto. Além disso, a maior parte do urânio entregue em 2022 foi de origem estrangeira, com o Canadá e o Cazaquistão juntos fornecendo mais da metade do total. Para ter acesso ao relatório completo na íntegra, clique aqui. (WNN - 15.06.2023) 
Link Externo

Eventos

AIEA: Conferência Internacional sobre segurança cibernética

A Conferência Internacional sobre Segurança de Computadores em um Mundo Nuclear está ocorrendo na sede da AIEA em Viena para discutir medidas eficazes de segurança contra ataques cibernéticos em instalações nucleares. A conferência visa abordar os desafios colocados por ferramentas digitais maliciosas em um mundo cada vez mais digitalizado com atividades nucleares crescentes. Mais de 500 participantes de 94 países e sete organizações internacionais estão participando da conferência de uma semana, que inclui apresentações e discussões sobre vários tópicos, como estratégia estatal, gerenciamento da cadeia de suprimentos, recursos humanos e cooperação internacional em segurança de computadores. (IAEA – 19.06.2023) 
Link Externo

AIEA: Curso Nacional de Treinamento sobre Visão Geral dos Padrões de Segurança

A Agência Internacional de Energia Atômica realizou seu curso de treinamento abrangente sobre padrões de segurança pela primeira vez em nível nacional na Bulgária de 19 a 23 de junho. Mais de 150 participantes de órgãos reguladores, organizações de suporte técnico e organizações operacionais participaram do treinamento, que abrangeu várias áreas temáticas relacionadas com as normas de segurança, incluindo a sua história, âmbito, estrutura e aplicação prática. O curso teve como objetivo aprimorar o conhecimento dos participantes sobre os padrões de segurança da AIEA, que são cruciais para garantir a segurança das instalações e atividades nucleares em todo o mundo. Os padrões de segurança da AIEA servem como referência global para os sistemas reguladores nacionais e foram adotados por muitos países para uso em suas regulamentações nacionais. (IAEA – 28.06.2023) 
Link Externo

Reino Unido: Demonstração de inovação de monitoramento remoto para usinas nucleares

Dez projetos financiados pela competição Remote Monitoring of Sensitive Sites foram exibidos no dia de demonstração do Acelerador de Defesa e Segurança (DASA) e da Autoridade de Descomissionamento Nuclear (NDA) do Reino Unido. O NDA forneceu 955.000 dólares de financiamento para a competição realizada pela DASA para o desenvolvimento de tecnologias inovadoras de próxima geração para ajudar a monitorar e aprimorar a capacidade do NDA de monitorar e inspecionar de forma autônoma instalações nucleares. Em suma, o evento de demonstração teve participantes mostrando seu progresso nas áreas de desafio do ambiente construído e infraestrutura; monitoramento ambiental e uso do solo; e segurança e resiliência. (WNN - 22.06.2023) 
Link Externo