IFE
02/10/2023

IFE Hidrogênio 145

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe, Kalyne Brito e Sayonara Andrade Elizário
Pesquisadores: Bruno Elizeu e Sofia Paoli
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

IFE
02/10/2023

IFE nº 145

Assinatura:
Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe, Kalyne Brito e Sayonara Andrade Elizário
Pesquisadores: Bruno Elizeu e Sofia Paoli
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

Ver índice

IFE Hidrogênio 145

Políticas Públicas e Financiamentos

Presidente da Petrobras diz que eólicas serão conectadas a hidrogênio verde para exportação

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, anunciou que os projetos de eólicas offshore da empresa serão integrados à produção de hidrogênio verde destinado à exportação. Ele destacou a intenção de usar essa produção como uma forma de "backup" para o abastecimento elétrico nacional. Prates ressaltou o compromisso da Petrobras em liderar no segmento offshore, sendo considerada a melhor empresa nesse campo. Após uma década sem iniciativas relevantes em energias renováveis, a Petrobras está agora focada em desenvolver um portfólio que inclui projetos onshore, como energia solar e eólica, conectados a leilões, mercado livre ou produção de hidrogênio. O presidente afirmou que as primeiras gerações desses projetos devem entrar em operação em cerca de cinco anos e enfatizou a importância de iniciar agora para evitar que a década termine sem avanços significativos. Além disso, ele mencionou a destinação de parte da receita governamental para apoiar comunidades ligadas à Economia do Mar. (Valor – 18.09.2023) 
Link Externo

Europa: TotalEnergies lança Chamada de Propostas para o fornecimento de 500 mil toneladas por ano de hidrogênio verde

Em um esforço para descarbonizar suas refinarias europeias, a TotalEnergies está lançando uma chamada de propostas para o fornecimento de 500 mil toneladas por ano de hidrogênio verde. Esta iniciativa visa substituir o hidrogênio convencional consumido em suas refinarias por hidrogênio verde produzido com energias renováveis até 2030. A empresa possui seis refinarias na Europa e busca reduzir suas emissões de CO2 em aproximadamente cinco milhões de toneladas por ano até 2030. A ação está alinhada com a ambição da TotalEnergies de descarbonizar todo o hidrogênio usado em suas refinarias europeias até 2030, contribuindo para a redução das emissões de gases de efeito estufa relacionadas às operações de petróleo e gás (TotalEnergies - 14.09.2023) 
Link Externo

Alemanha: Desafios técnicos nas importações de hidrogênio impulsionam apelos por expansão da produção doméstica do vetor

A Federação Alemã de Energias Renováveis (BEE) enfatizou a necessidade de aumentar a produção doméstica de hidrogênio verde na Alemanha em vez de depender de importações custosas e frequentemente ineficientes. O investimento pesado em infraestrutura de importação pode resultar em "superdimensionamento" e "investimentos defeituosos" que poderiam ser direcionados para expandir a capacidade nacional de produção de hidrogênio renovável de baixo carbono. Embora as metas de produção doméstica tenham dobrado para 10 GW, a BEE argumenta que a Alemanha ainda não atingiu seu potencial total de produção de hidrogênio. O hidrogênio verde produzido internamente pode competir economicamente com as importações, considerando os desafios técnicos associados a elas. (Hydrogen Central - 19.09.2023) 
Link Externo

US DOE concede US$ 47,7 milhões para 16 projetos de pesquisa de hidrogênio

O Departamento de Energia dos EUA (DOE) concedeu um total de US$ 47,7 milhões a 16 projetos de pesquisa, desenvolvimento e demonstração (PD&D) de hidrogênio em 13 estados. Os projetos abrangem diversas tecnologias, incluindo avanços em eletrodos para eletrolisadores PEM, armazenamento de hidrogênio e tecnologias de células a combustível. Todos os projetos têm como objetivo reduzir os custos das tecnologias, aprimorar a infraestrutura de hidrogênio e melhorar o desempenho das células a combustível, alinhando-se aos esforços do DOE para viabilizar a implantação do hidrogênio em escala comercial. (H2 View – 21.09.2023) 
Link Externo

US DOE oferece US$ 19 milhões em financiamento para tecnologia de hidrogênio

O Departamento de Energia dos EUA (DOE) está disponibilizando US$ 19 milhões em financiamento para pesquisas visando desenvolver sistema de hidrogênio para converter resíduos em energia limpa. A iniciativa, proveniente do Escritório de Energia Fóssil e Gestão de Carbono (FECM) do DOE, terá foco na utilização de sistemas de hidrogênio para transformar materiais residuais, como biomassa, plásticos, resíduos domésticos e mais, em fontes de energia ambientalmente sustentáveis. O objetivo é reduzir a quantidade de resíduos enviados para aterros nos EUA. A oportunidade de financiamento abrange três áreas de interesse específicas. (H2 View – 14.09.2023) 
Link Externo

Produção

Europa: Lhyfe e Exogen expandem produção de hidrogênio verde na europa

Lhyfe e Exogen estabeleceram uma parceria estratégica para ampliar a produção de hidrogênio verde na Europa. O objetivo é atender à crescente demanda por soluções de hidrogênio verde para vapor industrial, mobilidade e aquecimento distrital sustentáveis. A colaboração visa oferecer soluções integradas de descarbonização, contribuindo para a redução das emissões de CO2 e NOx em diversos setores. A tecnologia inovadora da Exogen, incluindo o Zero Emissions Hydrogen Steam Plant (HSP 3000), desempenha um papel fundamental na eliminação de emissões prejudiciais. A Lhyfe, pioneira na produção de hidrogênio verde, está comprometida em expandir sua capacidade para impulsionar a transição para uma economia mais sustentável na Europa. (Lhyfe - 14.09.2023) 
Link Externo

Europa: Milani e Stargate Hydrogen colaboram na integração de sistemas para produção de hidrogênio

As empresas Milani e Stargate Hydrogen anunciaram uma parceria estratégica para a integração de sistemas de produção de hidrogênio, juntamente com seu primeiro projeto conjunto nesse campo. A Stargate Hydrogen fornecerá um eletrolisador alcalino de 100 kW para a primeira instalação de demonstração da Milani, além de oferecer suporte técnico para a integração eficaz das pilhas em sistemas de produção de hidrogênio da Milani. O acordo também inclui a meta de concluir de 50 a 100 MW de projetos conjuntos entre 2023 e 2030, com o trabalho já em andamento para o primeiro projeto conjunto de 100 kW. (Stargate Hydrogen - 19.09.2023) 
Link Externo

Europa-Normandia: TotalEnergies e Air Liquide se unem para produção de hidrogênio verde

TotalEnergies e Air Liquide firmaram um acordo para fornecer hidrogênio verde e de baixo carbono de longo prazo à plataforma de refino e petroquímica da TotalEnergies na Normandia. Esse projeto contribuirá para a descarbonização do local, reduzindo as emissões de CO2 em até 150 mil toneladas por ano. O projeto envolve o fornecimento de 10 mil toneladas de hidrogênio verde por ano para a plataforma da TotalEnergies na Normandia, juntamente com até 5 mil toneladas por ano de hidrogênio de baixo carbono a partir do segundo semestre de 2026. A produção de hidrogênio verde e de baixo carbono será realizada pelo eletrolisador Normand'hy, que será construído e operado pela Air Liquide, com capacidade elétrica total de 200 MW. A TotalEnergies fornecerá cerca de 700 GWh/ano de energia renovável e de baixo carbono para o eletrolisador da Air Liquide. Este acordo demonstra o compromisso conjunto da Air Liquide e da TotalEnergies em contribuir para a descarbonização das operações industriais na região do Axe Seine. (TotalEnergies - 14.09.2023) 
Link Externo

Reino Unido: Cidade de Lancaster e Element Resources firmam parceria para impulsionar a adoção de hidrogênio limpo e sustentável

A Cidade de Lancaster formalizou sua parceria com a Element Resources por meio de um novo Memorando de Entendimento (MOU). O MOU expande a parceria entre a cidade e a Element Resources, incluindo o Element Resources Lancaster Clean Energy Center, uma das maiores instalações de produção de hidrogênio verde da Califórnia, anunciada em dezembro de 2022. A instalação produzirá cerca de 60 toneladas por dia de hidrogênio verde de baixo custo para uso na Califórnia e no oeste dos Estados Unidos. O hidrogênio produzido pela Element Resources no Lancaster Clean Energy Center será usado para descarbonizar os setores de transporte regional e industrial. (PRNews Wire - 14.09.2023) 
Link Externo

Armazenamento e Transporte

Alemanha: Hexagon Purus inaugura novo centro de fabricação de cilindros de hidrogênio em Kassel

A Hexagon Purus, líder mundial na fabricação de soluções de mobilidade com zero emissão e infraestrutura de hidrogênio, anunciou a abertura de seu novo centro de fabricação de cilindros de hidrogênio em Kassel, Alemanha. Esta instalação tem capacidade para produzir mais de 40 mil cilindros de hidrogênio de alta pressão do tipo 4 para aplicações de mobilidade com células a combustível a hidrogênio e infraestrutura de hidrogênio anualmente. A inauguração deste centro é parte do compromisso da Hexagon Purus em atender à crescente demanda por mobilidade livre de emissões e infraestrutura de hidrogênio em todo o mundo. A instalação também pode ser expandida para acomodar mais linhas de produção à medida que a demanda por armazenamento de hidrogênio continua a crescer. (Hexagon Purus - 19.09.2023) 
Link Externo

Oman: Fluxys e OQ Gas Network (OQGN) estabelecem parceria estratégica para apoiar a transição energética global

A Fluxys e a OQ Gas Network (OQGN) estão formando uma parceria estratégica para apoiar a transição energética global. Oman, com seus abundantes recursos de energia eólica e solar, tem a ambição de se tornar um pólo líder mundial de hidrogênio renovável. Além disso, as duas empresas assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) para explorar áreas de cooperação estratégica no desenvolvimento da infraestrutura de hidrogênio e CO2 de Oman. Oman possui um enorme potencial de energia renovável, e esse investimento está alinhado com a estratégia da Fluxys de desenvolver cadeias de valor de energia com baixo carbono, conectando rotas de hidrogênio e CO2 em direção à Bélgica e à Europa. (Fluxys - 18.09.2023) 
Link Externo

Coréia: DNV concede aprovação em princípio (AiP) ao sistema de hidrogênio da HD KSOE para transportadora de hidrogênio liquefeito

transportadora de hidrogênio liquefeito A DNV concedeu uma Aprovação em Princípio (AiP) à HD Korea Shipbuilding & Offshore Engineering (HD KSOE) e suas subsidiárias, HD Hyundai Heavy Industry (HD HHI) e Hyundai Mipo Dockyard (HMD), para seu novo sistema de hidrogênio. A HD KSOE pretende concluir o desenvolvimento da tecnologia de transporte e armazenamento de hidrogênio em grande escala até 2030. O sistema da HD KSOE utiliza gás de evaporação do hidrogênio para um sistema de propulsão híbrida, integrando motores a hidrogênio e células a combustível de hidrogênio. A colaboração entre a HD KSOE e parceiros como Woodside Energy e Linde Engineering visa comercializar esses avanços até 2030. (DNV - 19.09.2023) 
Link Externo

Holanda/Alemanha: Portos de Roterdã e Duisburg reforçam cooperação em relação ao hidrogênio

O Porto Duisport e o Porto de Roterdã anunciaram o próximo passo em sua parceria em direção ao desenvolvimento das cadeias de hidrogênio europeias, com um novo estudo de viabilidade. O estudo destaca o papel combinado que os dois portos têm a desempenhar no apoio à crescente demanda da indústria por hidrogênio e seus derivados, atuando como intermediários entre os governos, a indústria e os futuros participantes no mercado de hidrogênio. OCI Global, líder global em amônia, metanol e hidrogênio, está colaborando com os portos para demonstrar que o corredor de hidrogênio planejado entre Roterdã e Duisport já está em vigor e em uma posição forte para atender à alta demanda por hidrogênio de baixo carbono e renovável do cluster industrial na região do Ruhr. O estudo ressalta a necessidade de expandir a infraestrutura relevante e fornecer áreas adequadas para atender à demanda esperada, incluindo a conclusão do primeiro gasoduto de hidrogênio entre os dois portos até 2027. A infraestrutura de transporte de hidrogênio, incluindo transporte fluvial e ferroviário, também desempenhará um papel essencial. Tanto o porto de Roterdã quanto o duisport estão tomando medidas para desenvolver a infraestrutura necessária para apoiar a economia de hidrogênio. (Port of Rotterdam - 15.09.2023) 
Link Externo

Uso Final

Alemanha: ANDRTIZ construirá usina de hidrogênio verde de 100 MW para siderurgia verde de Salzgitter

A siderúrgica alemã Salzgitter encomendou ao ANDRITZ GROUP uma planta de hidrogênio verde de 100 MW para descarbonizar sua produção de aço. A planta, que integrará eletrolisadores alcalinos de alta pressão da HydrogenPro, será instalada na unidade de Salzgitter Flachstahl e terá capacidade para produzir cerca de 9 mil toneladas de hidrogênio verde anualmente. A produção está prevista para iniciar em 2026 e o hidrogênio será utilizado no processo de fabricação de aço verde, como parte do programa SALCOS® (Salzgitter Low CO2 Steelmaking) da Salzgitter. (H2 View – 20.09.2023) 
Link Externo

Alemanha: Siemens Mobility completa os primeiros testes com trem a hidrogênio na Baviera

A Siemens Mobility concluiu os primeiros testes com o trem movido a hidrogênio Mireo Plus H na Baviera. Esse trem de dois carros entrará em serviço de passageiros em meados de 2024, operando entre Augsburg e Füssen, bem como entre Augsburg e Peissenberg, na rede ferroviária da Bayerische Regiobahn (BRB). Os testes piloto terão duração de 30 meses e são apoiados pelo Estado da Baviera. O Mireo Plus H é um trem movido a hidrogênio baseado na plataforma comprovada de trens regionais Mireo da Siemens Mobility. Ele oferece uma solução sustentável para rotas ferroviárias não eletrificadas, com operação totalmente livre de emissões. (Siemens - 15.09.2023) 
Link Externo

Angola: Minbos inicia estudos ambientais para o Projeto Capanda Green Ammonia

A Minbos Resources Limited (ASX:MNB) anunciou o início de estudos ambientais para o projeto Capanda Green Ammonia. O projeto está localizado na região do Capanda Agro-Industrial Hub, em Angola, próximo à represa hidrelétrica de Capanda. Os estudos ambientais estão em andamento e incluem a coleta de dados durante as estações seca e chuvosa. O estudo prévio de viabilidade (PFS) está em andamento e incluirá a avaliação do uso de eletrolisadores para gerar hidrogênio verde, visando a produção de 112 mil toneladas de amônia verde por ano, que serão utilizadas na produção de fertilizantes e explosivos para mineração. O projeto será alimentado por energia 100% renovável da represa hidrelétrica de Capanda. Este projeto de amônia verde é considerado uma das únicas iniciativas de amônia verde de custo competitivo zero-carbon em desenvolvimento no mundo, impulsionada pela energia renovável fornecida pela represa de Capanda. (Hydrogen Central - 19.09.2023) 
Link Externo

Canadá: Mudança para hidrogênio no Porto de Vancouver

Duas empresas com raízes em Chilliwack se uniram em um projeto piloto focado na transição do uso de diesel para energia elétrica a hidrogênio no Porto de Vancouver. A TYCROP, inovadora em produtos industriais, e a fabricante de células a combustível de hidrogênio Loop Energy anunciaram uma solução de "energia elétrica a hidrogênio" para a frota de guindastes sobre pneus de borracha (RTG) da DP World no Porto de Vancouver. Este projeto faz parte dos esforços da DP World para reduzir as emissões e alcançar status de zero carbono até 2040, começando em Vancouver com a conversão dos guindastes para energia elétrica a hidrogênio. Os guindastes RTG movidos a diesel são responsáveis por até metade das emissões na área portuária. A TYCROP desenvolveu um gerador de hidrogênio elétrico capaz de substituir um megawatt de energia a diesel, eliminando o consumo de 80.000 litros de diesel por ano. O projeto piloto, que usará sistemas de células a combustível Loop Energy, tem previsão de operação no segundo trimestre de 2024 e servirá como demonstrador para futuras fases de eletrificação da frota global da DP World. (Hydrogen Central - 16.09.2023) 
Link Externo

Estados Unidos: Parceria OCI Global e ZeroParks da New Fortress Energy para produção de amônia verde no texas

A OCI Global, um dos principais produtores de amônia e metanol do mundo, anunciou um acordo para adquirir hidrogênio verde da ZeroParks da New Fortress Energy Inc. (NFE), a partir de 2025. O acordo permitirá que a OCI Global aumente significativamente sua capacidade de produção de amônia verde para cerca de 160 mil toneladas por ano em Beaumont, Texas. A ZeroParks, braço de hidrogênio da NFE, usará tecnologia de membrana de troca de prótons (PEM) para produzir o hidrogênio verde, que será entregue às instalações da OCI em Beaumont, onde será convertido em amônia verde. O projeto está previsto para entrar em operação em duas fases, com a primeira fase em 2025, permitindo que a OCI produza cerca de 80 mil toneladas por ano de amônia verde, e a segunda fase em 2026, dobrando a capacidade de produção para 160 mil toneladas por ano. Este acordo faz parte dos esforços da OCI para atender à crescente demanda por amônia verde, que é usada em diversas aplicações, incluindo como combustível de transporte e na indústria agrícola e industrial. (OCI Global - 15.09.2023) 
Link Externo

Europa: Everfuel reestrutura rede de estações de hidrogênio devido aos desafios do mercado

A Everfuel decidiu reestruturar sua rede de postos de abastecimento de hidrogênio devido ao atual mercado de mobilidade a hidrogênio e tecnologia imaturas, fechando estações de abastecimento. Eles estão se concentrando em veículos pesados para uma futura rede de postos de hidrogênio compatível com a regulamentação de infraestrutura de combustíveis alternativos (Alternative Fuels Infrastructure Regulation - AFIR). Como resultado, várias estações foram fechadas na Dinamarca, Noruega e Suécia, enquanto outros locais estão sendo avaliados com potenciais parceiros para encontrar as melhores soluções. A estação Heinenoord, na Holanda, permanecerá aberta, e as estações de ônibus Frankfurt e Wuppertal na Alemanha continuarão em construção. (Hydrogen Central - 15.09.2023) 
Link Externo

Japão anuncia o primeiro navio de passageiros híbrido de hidrogênio e biocombustível 'HANARIA'

A Mitsui O.S.K. Lines, Ltd. (MOL) revelou o nome e lançou seu navio de passageiros híbrido, denominado 'HANARIA'. Este navio revolucionário, encomendado pela MOTENA-Sea, Ltd., do Grupo MOL, está atualmente em construção no estaleiro Hongawara Ship Yard Co., Ltd. Com entrega prevista para março de 2024, o navio começará a operar na Prefeitura de Fukuoka em abril de 2024. O 'HANARIA' representa um avanço ecológico significativo, pois é projetado para reduzir as emissões de dióxido de carbono (CO2) em até 100% em comparação com os navios tradicionais movidos a combustíveis fósseis. Isso é possível graças a um sistema inovador que permite alternar entre três modos de operação: células a combustível de hidrogênio, baterias de íon-lítio e biocombustível. A iniciativa da MOL está alinhada com seus compromissos de sustentabilidade, com foco na preservação do meio ambiente marinho e na promoção da inovação tecnológica no setor marítimo. (Mol - 14.09.2023) 
Link Externo

Reino Unido: Consulta do governo sobre mistura de 20% de hidrogênio no gás natural

O governo do Reino Unido está realizando uma consulta sobre a introdução de uma mistura de 20% de hidrogênio no gás natural, visando reduzir as emissões de carbono e alcançar metas de neutralidade de carbono. A proposta permitiria que os consumidores utilizassem gás de forma mais limpa, adicionando a mistura de hidrogênio à rede de gás existente. O governo está buscando opiniões e feedback da indústria e do público antes de tomar uma decisão final. (ICIS - 15.09.2023) 
Link Externo

Portugal: Governo lança rede de abastecimento para veículo a hidrogênio

O governo português está planejando o lançamento de uma rede piloto de abastecimento de veículos a hidrogênio, aproveitando a disponibilidade de produtores de hidrogênio verde. A iniciativa foi anunciada pelo Secretário de Estado da Mobilidade Urbana, Jorge Delgado, durante o Mobi Summit. A rede ainda está em fase de definição de detalhes e inicialmente será regional. Embora a adoção de veículos a hidrogênio seja menor em comparação com os carros elétricos, especialistas acreditam que a tecnologia pode se tornar mais difundida até o final da década. (Dinheiro Vivo – 22.09.2023) 
Link Externo

Tecnologia e Inovação

Alemanha: Estratégia desenvolvida para transformar Chemnitz numa região modelo de hidrogênio

A cidade alemã de Chemnitz, em parceria com a IAV e outros colaboradores, desenvolveu uma estratégia de hidrogênio para aplicação em diversos setores na região. O plano visa estabelecer Chemnitz como um centro de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias inovadoras de hidrogênio, com foco na produção, armazenamento e utilização desse recurso. A iniciativa inclui a implementação de uma economia de hidrogênio na região sudoeste da Saxônia, com investimentos previstos de 72,5 milhões de euros do governo federal para financiar o Centro de Tecnologia de Hidrogênio, programado para estar operacional até 2028. A tecnologia do hidrogênio é considerada cada vez mais importante para a região de Chemnitz, com investimentos significativos em infraestruturas de teste e apoio de alianças entre ciência e indústria. (H2 View – 21.09.2023) 
Link Externo

Reino Unido: Pesquisadores da Cranfield University pretendem reduzir os custos do hidrogênio

A Cranfield University está liderando a colaboração do Reino Unido em uma parceria internacional para tornar realidade a produção de hidrogênio com emissões líquidas zero de baixo custo e em grande escala. Os pesquisadores de Cranfield analisarão as mudanças no sistema social e ambiental necessárias para construir uma economia global do hidrogênio, abordando como torná-la acessível e analisando o impacto que a produção tem nas comunidades e ecossistemas locais. Também procurarão desenvolver caminhos para indústrias com utilização intensiva de energia e de difícil redução, como o amoníaco, o aço, o cimento, o alumínio e os transportes, para adotá-la como fonte de energia. (Cranfield University – 18.09.2023) 
Link Externo

Eventos

Hydrogen North America 2023

O evento Hydrogen North America 2023 reunirá os principais desenvolvedores, investidores, empreiteiros, fornecedores, fabricantes e formuladores de políticas para demonstrar a viabilidade comercial do hidrogênio e alcançar a produção de 1 dólar por quilo até o final da década. O evento ocorrerá nos dias 11 e 12 de outubro de 2023.
Link Externo

Artigos e Estudos

Artigo GESEL/AHK: “Análise do Plano de Trabalho Trienal do Programa Nacional do Hidrogênio”

Foi publicado novo artigo GESEL no Portal de Hidrogênio Verde da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK). O texto, assinado por Nivalde José de Castro (Coordenador do GESEL), Luiza Masseno Leal (Pesquisadora Plena do GESEL) e Vinícius José da Costa (Pesquisador Jr. do GESEL) é intitulado “ Análise do Plano de Trabalho Trienal do Programa Nacional do Hidrogênio”. Segundo os autores, “o Brasil gradativamente vai se comprometendo com uma agenda em prol do desenvolvimento da economia do hidrogênio de baixa emissão como uma estratégia fundamental para atingir três objetivos: (i) perseguir as metas de redução de emissões de carbono; (ii) contribuir para a transição energética global; e (iii) ser um vetor para a reindustrialização”. (GESEL-IE-UFRJ – 20.09.2023) 
Link Externo

IRENA: Eletrificação indireta inteligente é a chave para a economia do hidrogênio verde

A criação de um mercado global de hidrogênio depende da "eletrificação indireta inteligente", que considera a capacidade renovável, os eletrolisadores conectados à rede e a gestão da demanda. A IRENA destaca que a operação eficiente dos eletrolisadores pode oferecer benefícios ao sistema energético, como a redução de cargas de pico e congestionamentos na rede. Além disso, identificar locais com alta disponibilidade de recursos renováveis é crucial para o funcionamento rentável dos eletrolisadores e da infraestrutura de transporte de hidrogênio. Segundo o Cenário de 1,5 ° C da IRENA, a eletrificação poderia atender a 27% das necessidades energéticas industriais, enquanto o hidrogênio (eletrificação indireta) a 22%. O hidrogênio verde deve substituir cerca de 100 Mt de hidrogênio produzido a partir de combustíveis fósseis. A capacidade de eletrolisadores deverá atingir mais de 5.500 GW até 2050, demandando 25.000 TWh de eletricidade, equivalente ao consumo global atual. A IRENA destaca o papel crucial do hidrogênio verde na descarbonização e prevê que ele forneça um quinto da energia necessária para a indústria até 2050. (H2 View – 20.09.2023) 
Link Externo

IEA: Global Hydrogen Review 2023

A Global Hydrogen Review é uma publicação anual da Agência Internacional de Energia que rastreia a produção e a demanda de hidrogênio globalmente, além de monitorar o progresso em áreas cruciais como infraestrutura, comércio, políticas, regulamentações, investimentos e inovação. O relatório tem como objetivo informar as partes interessadas do setor energético sobre o estado atual e as perspectivas futuras do hidrogênio, influenciando as discussões na Reunião Ministerial de Energia de Hidrogênio. Este ano, o relatório concentra-se na necessidade de criar uma demanda por hidrogênio de baixas emissões, considerando a urgência de mudar sua utilização para aplicações de baixas emissões e expandi-la para novos setores, como a indústria pesada e o transporte de longa distância, para atender às ambições climáticas. (IEA – 22.09.2023) 
Link Externo