sábado, 23 de setembro de 2017

Visão 2013

28 Agosto 2017

GESEL na mídia: estatal não precisaria ser privatizada para ter uma gestão profissional

"O governo está querendo vender a Eletrobras para tapar um buraco conjuntural", afirma Nivalde de Castro, professor do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IE-UFRJ). Para ele, que é coordenador do Grupo de Estudos do Setor Elétrico (Gesel) do IE-UFRJ, a estatal não precisaria ser privatizada para ter uma gestão profissional, mais eficiente e para se desvencilhar do "sequestro político". O economista cita como exemplo nesse sentido o caso da Petrobras, que, hoje sob nova direção, vem conseguindo reduzir seu nível de endividamento e apresentar resultados cada vez melhores. (...) Castro avalia também que a conta de luz vai ficar mais cara após a desestatização. A razão principal é a mudança prevista para o regime de comercialização da energia produzida pelas usinas da Eletrobras, a chamada "descotização". “Os ganhos de eficiência vão virar dividendos para os acionistas, não preços menores para os consumidores", acrescenta Castro. (BBC Brasil – 28.08.2017)

Para ler a matéria na íntegra, clique na imagem abaixo: